Ismail Xavier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ismail Xavier (Curitiba, 9 de junho de 1947[1]) é um teórico e professor de cinema brasileiro.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em Comunicação Social (habilitação em cinema) pela ECA (Escola de Comunicações e Artes da USP) em 1970, também concluiu curso de Engenharia Mecânica na Escola Politécnica da USP. Mestre em Teoria Literária na USP, sob orientação de Paulo Emílio Salles Gomes, com a dissertação À procura da essência do cinema: o caminho da avant-garde e as iniciações brasileiras, defendida em 1975. Doutor em 1980, orientado por Antonio Candido de Mello e Souza, com a tese Narração contraditória: uma análise do estilo de Glauber Rocha, 1962-1964. Em 1982, tornou-se PhD em Cinema Studies pela Graduate School of Arts and Science, da New York University, onde concluiu seu pós-doutorado em 1986. Publicou tese de livre-docência em 1993, com o título Alegorias do subdesenvolvimento: Cinema Novo, Tropicalismo, Cinema Marginal.

É professor da ECA-USP desde 1971. Também foi professor-visitante na Universidade de Nova Iorque (1995),[3] na Universidade de Iowa (1998) e na Université Paris III - Sorbonne Nouvelle (1999).[4] É membro do conselho consultivo da Cinemateca Brasileira desde 1977. Faz parte do conselho editorial das revistas acadêmicas Novos Estudos Cebrap e Literatura e Sociedade. Uma coletânea de entrevistas foi publicada por Adilson Mendes (Editora Beco do Azougue). ISBN 9788579200076.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Prêmio Luiz Beltrão de Ciências da Comunicação (Categoria: Maturidade Acadêmica - 2009)[6]

Referências

  1. «Ismail Xavier: Biografia». Suplemento Cultural e Literário JP Guesa Errante. 28 de novembro de 2005. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  2. «Ismail Xavier, um crítico sem fronteiras do cinema nacional». Estadão. 4 de novembro de 2002. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  3. Mayara Teixeira (2 de maio de 2011). «Ismail Xavier é tema de jornada na Universidade de Sorbonne». Escola de Comunicações e Artes. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  4. «Funarte debate cinema brasileiro em BH». Funarte. 7 de dezembro de 2010. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  5. «Sétima arte, um culto moderno : o idealismo estético e o cinema». Worldcat. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  6. «Beltrão 2009 vai para Ismail Xavier e Biblioteca Nacional». Intercom - Sociedade Brasileira de Estudos Interdiciplinares da Comunicação. Consultado em 21 de dezembro de 2011