Universidade de Buenos Aires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Universidade de Buenos Aires
Universidad de Buenos Aires
UBA.svg
UBA
Lema "Argentum Virtus Robur et Studium" (latim)
"la virtud argentina es la fuerza y el estudio" (espanhol)
Fundação 12 de agosto de 1821
Tipo de instituição Pública
Localização Cidade Autônoma de Buenos Aires, (Argentina)
Reitor(a) Prof. Dr. Alberto Edgardo Barbieri
Total de estudantes 308.594 (2004)
Graduação 289.526
Pós-graduação 13.536
Campus Cidade Universitária de Buenos Aires
Afiliações IFPU, CIN, AUGM
Orçamento anual ARS 1.535.246.194 (2009)[1]
Página oficial www.uba.ar

A Universidade de Buenos Aires (UBA ou em castelhano Universidad de Buenos Aires) é a maior universidade da Argentina e a mais renomada da Ibero-América, tendo sido fundada em 12 de agosto de 1821 na cidade de Buenos Aires. Assemelha-se às demais universidades públicas do país por ser financeiramente dependente do Estado, porém é autônoma, gratuita e laica. A UBA possui seu próprio "governo" decorrente de uma reforma universitária levada à cabo por professores, alunos e egressos em 1918.

Contava em 2014 com um total de 78 cursos de graduação, ainda várias opções de pós-graduação, especializações, mestrados, doutorados e pós-doutorados. Cerca de 30% da investigação científica do país ocorrem na instituição.

A universidade teve como estudantes e professores quatro dos cinco ganhadores argentinos do Prêmio Nobel. Foi eleita pelo QS University Rankings, no ano de 2015, como a melhor universidade da América do Sul e da América Latina, posto antes ocupado pela Universidade de São Paulo.[1]

A universidade de Buenos Aires é a mais prestigiada da América Latina, respeitada pelo mundo inteiro, é a primeira universidade Latino americana a figurar entre as 100 melhores universidades do mundo, estando a frente até mesmo da Universidade de Boston. A UBA conta com mais de seis hospitais, inclusive o hospital das clínicas o maior de Buenos Aires, possui 3 colégios de ensino médio (Colégio Nacional de Buenos Aires) considerado um dos melhores do país, mais de 10 museus, a universidade que mais corresponde com pesquisas no país (mais de 30% são feitas pela universidade) e além disso, possui 4 prêmios Nobel, ela atrai estudantes do mundo inteiro, são mais de 300.000 estudantes e 60.000 docentes, e grande alvo dos estudantes brasileiros para fazer intercâmbio.

Possui parcerias com instituições do mundo inteiro, principalmente na Europa, em 2016 foi firmado uma alteração no pacto de Bologna, onde a Espanha e Argentina reconhecem os títulos acadêmicos mutuamente, assim, os estudantes que se formarem na UBA poderão exercer a profissão não só na Espanha, mas em toda a União Europeia.

Composição da Universidade[editar | editar código-fonte]

Faculdades[editar | editar código-fonte]

  • Faculdade de Agronomia
  • Faculdade de Arquitetura, Desenho e Urbanismo
  • Faculdade de Ciências Econômicas
  • Faculdade de Ciências Exatas e Naturais
  • Faculdade de Ciências Sociais
  • Faculdade de Ciências Veterinárias
  • Faculdade de Direito
  • Faculdade de Farmácia e Bioquímica
  • Faculdade de Filosofia e Letras
  • Faculdade de Engenharia
  • Faculdade de Medicina
  • Faculdade de Odontologia
  • Faculdade de Psicologia

Campus[editar | editar código-fonte]

Apesar de não contar com um campus que una todas as faculdades, a Universidade de Buenos Aires possui dois terrenos que agrupam várias das entidades acadêmicas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Universidade de Buenos Aires

Sítios de faculdades[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências