Júlio Ferreira de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Júlio Ferreira de Carvalho (Fazenda da Várzea Alegre, São Tiago, 28 de janeiro de 1893Belo Horizonte, 22 de outubro de 1962) foi um político, promotor, advogado e professor universitário brasileiro.

Casou-se duas vezes, a primeira com Maria Ratton de Carvalho, e a segunda com Juraci Guimarães de Carvalho.

Formou-se em direito e foi promotor de justiça de Estrela do Sul, no Triângulo Mineiro, em 1919. Voltou a advogar em São João Del-Rei. Em 1925 radicou-se em Belo Horizonte, onde instalou um escritório de advocacia. No ano de 1931 integrou o Conselho Consultivo do Estado. Dois anos mais tarde, Ferreira de Carvalho trabalhou na seção jurídica da Comissão Técnica e Consultiva da cidade de Belo Horizonte, até 1935. Desempenhou as funções de procurador da justiça eleitoral (1932-1937), de chefe do Serviço Jurídico da Delegacia do Instituito de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários (1941-1946) e de presidente do Conselho Administrativo do Estado (1946). Nesse mesmo ano, foi nomeado pelo presidente Eurico Gaspar Dutra interventor em Minas Gerais, cargo que ocupou durante três meses. Nesse período empreendeu várias medidas administrativas e sociais, procurando atenuar os efeitos econômicos da crise surgida no pós-guerra.

Foi deputado de 1947 a 1951, presidiu a Comissão Constitucional e a comissão especial para elaboração de leis complementares e participou da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça (1948). Posteriormente, foi advogado-geral do Estado, Presidente do Conselho Consultivo da Usiminas em 1961, advogado do Banco Mineiro da Produção S.A, professor de Direito Civil da Faculdade de Direito da UCMG, diretor da revista Forense e juiz do TRE.


Precedido por
João Tavares Correia Beraldo
Governador de Minas Gerais
1946
Sucedido por
Noraldino Lima


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.