João Pinheiro da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

João Pinheiro da Silva (Serro, 16 de dezembro de 1860Belo Horizonte, 25 de outubro de 1908) foi um político, advogado e industrial brasileiro.

Formou-se em ciências jurídicas na Faculdade de Direito de São Paulo, transferindo-se posteriormente para Ouro Preto, onde fundou o Clube Republicano, em 1888, precursor do Partido Republicano Mineiro. Foi também fundador da folha republicana "O Movimento" (depois transformado em órgão oficial do PRM) e da Faculdade Livre de Direito do estado, em Ouro Preto.

Em 1890 exerceu interinamente o Governo de Minas, como Vice-Presidente, sendo logo depois nomeado efetivo. Foi eleito deputado federal à Constituinte de 1891, recolhendo-se depois ao trabalho na indústria de cerâmica, que possuía com a família em Caeté, decepcionado com os rumos da política. Em 1903, coordena o Congresso Agrícola, Industrial e Comercial. Voltou novamente à vida política, sendo eleito senador da República em 1905 e Presidente de Minas Gerais em 1906. Na presidência estadual, empreende a primeira grande reforma do ensino no estado (onde, durante dois séculos, "nunca existiu método algum de ensino primário"), lança as bases de uma sólida política de desenvolvimento e funda o Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Morreu antes de concluir o seu mandato, sendo substituído pelo seu vice, Júlio Bueno Brandão.

João Pinheiro deixou um legado de idéias e obras que marcaram o nascimento do regime republicano em Minas, tornando-se um dos políticos de maior expressão do Brasil, no início do século XX.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Cesário Alvim
Presidente de Minas Gerais
1890
Sucedido por
Domingos José da Rocha
Precedido por
Francisco Antônio de Sales
Presidente de Minas Gerais
1906 — 1908
Sucedido por
Júlio Bueno Brandão


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.