Júlio Lóssio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Júlio Lóssio
Júlio Emílio de Lóssio de Macedo
Júlio Lóssio
38° Prefeito de Petrolina
Período 1º de janeiro de 2009 até 1º de janeiro de 2017
Vice-prefeito Domingos Sávio (2009-2012)
Guilherme Coelho (2013-2016)
Antecessor(a) Odacy Amorim de Souza
Sucessor(a) Miguel Coelho
Dados pessoais
Nascimento 22 de agosto de 1971 (47 anos)
Manaus, Amazonas
Alma mater Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Partido PSC (1995-2007)
MDB (2007-2018)
REDE (2018-2019)
PSD (2019-presente)

Júlio Emílio Lóssio de Macedo (Manaus, 22 de agosto de 1971)[1] é um médico oftalmologista e político brasileiro, atualmente filiado ao Partido Social Democrático (PSD).[2]

Foi Prefeito de Petrolina por dois mandatos (2009-2012) e (2013-2016). Em 2018 se candidatou ao cargo de Governador de Pernambuco pela REDE (Rede Sustentabilidade), obtendo 176.492 votos, totalizando assim 4,67% dos votos válidos. Ficando na 4 (quarta) posição.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Manaus, Amazonas, filho de um engenheiro e uma professora. Quando tinha quase dois anos de idade ficou órfão de pai, com este evento sua mãe decidiu ir morar na cidade do interior do Ceará chamada Jardim, lá ele cresceu e estudou até seus 14 anos, pois se mudou de Jardim para Recife e foi nesta cidade que começou seus estudos em medicina[3].

Casado com Andréa Lóssio e pai de três filhos (Júlio Filho, Júlia e João Victor), formou-se em medicina na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)[4] e como médico realizou o primeiro transplante de córnea do interior do Nordeste.[carece de fontes?]. Foi premiado pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos.[carece de fontes?].

Vida Política[editar | editar código-fonte]

Foi eleito prefeito de Petrolina para o mandato 2009-2012, sendo reeleito para o mandato 2013-2016, pelo então PMDB (atual MDB). Em seus mandatos como prefeito ele desenvolveu projetos relevantes para a cidade Pernambucana, a exemplo o do Nova Semente, que se tornou o maior programa de educação infantil do Brasil[carece de fontes?]. Lóssio também levou para Petrolina o maior programa habitacional em termos proporcionais do Brasil, construindo mais de 15 mil moradias na sua gestão[carece de fontes?].

Júlio Lóssio foi candidato ao Governo do Estado de Pernambuco nas eleições de 2018, pela REDE, ficando em Quarto lugar com cerca de 4% dos votos válidos. Durante a campanha, ele foi acusado de prática de infidelidade partidária, uma vez que o mesmo recebeu apoio de diferentes candidatos, alguns deles filiados ao então candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro[5]. Porém, a REDE solicitou a cassação sem permitir que Júlio se justificasse judicialmente. Por esse motivo, sua candidatura permaneceu.

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Meus Bichinhos da Caatinga (2015), escrito juntamente com Ana Barros.[6]

Referências

  1. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 4 de novembro de 2018 
  2. «Ex-prefeito de Petrolina Júlio Lóssio se filia ao PSD». jconline.ne10.uol.com.br. Consultado em 31 de janeiro de 2019 
  3. «Julio Lossio - Pernambuco pode mais!». Julio Lossio. Consultado em 4 de novembro de 2018 
  4. «Julio Emilio Lossio de Macêdo | Escavador». Escavador. Consultado em 4 de novembro de 2018 
  5. «Julio Lossio, candidato da Rede ao governo de PE, é expulso do partido». G1 
  6. «Livro 'Meus bichinhos da Caatinga' usa paródias para apresentar animais». Petrolina e Região. 18 de março de 2015