Jogo do Poder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros.
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jogo do Poder
Informação geral
Formato Programa jornalístico
Gênero Entrevista/Debate
Duração 55 minutos aprox.
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Apresentador(es) José Marcelo dos Santos
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Manchete
Transmissão original 1993 - 1999 (Rede Manchete)
2003 - presente (Rede CNT)

Jogo do Poder é um programa de televisão brasileiro, veiculado pela Rede CNT (Central Nacional de Televisão), da família Martinez, com versões nacional e regional. O Jogo do Poder Nacional era apresentado inicialmente pelo jornalista Carlos Chagas e exibido pela Rede Manchete na década de 90, sempre aos domingos as 23:30. Depois da falência da Manchete, em 21 de janeiro de 2003, passou a ser exibido pela Rede de Televisão CNT até 2007, quando foi iniciada a parceria da emissora com a TV JB, de Nelson Tanure. Carlos Chagas encerrou sua participação no Jogo do Poder e foi contratado pelo SBT.

A atração voltou ao ar pela Central Nacional de Televisão (CNT) em 2008, na versão nacional e regional, quartas-feiras e domingo, respectivamente. O nacional era apresentado por Alon Feuerwerker, que deixou o programa, e, em 2 de maio de 2011, passou a ser apresentado pelo deputado Celso Russomanno, sempre direto dos estúdios de Brasília.[1]

Em 2012, Celso vai para a Rede Record e José Marcelo dos Santos é chamado para apresentar o programa.

Em 2014, após deixar o SBT, onde comentava política nos telejornais da casa, Carlos Chagas volta a CNT para comandar o Jogo do Poder ao lado de José e também participar do CNT Jornal, agora feito da capital federal, com Vanessa Vitória. Atualmente o programa acrescentou o nome "notícias" no final.

Em 29 de dezembro, o programa deixa de ter a participação de Carlos Chagas, já que ele vai deixar tanto a CNT como se aposentar da televisão.

Edições Locais[editar | editar código-fonte]

O Jogo do Poder também tem versões locais, exibidas aos domingos, trazendo informações sobre a política dos estados.

As edições locais são essas:

Jogo do Poder Paraná, apresentado pelo advogado e Diretor Jurídico da Rede CNT, Luis Carlos da Rocha.[2]

Jogo do Poder Rio de Janeiro, apresentado pelo jornalista Ricardo Bruno.[3]

Jogo do Poder Bahia, apresentado pelo advogado Zilan da Costa e Silva (único gravado e exibido as terças-feiras).

Referências

  1. cnt.com.br: Jogo do Poder Brasília, acessado em 3 de setembro de 2009
  2. cnt.com.br: Jogo do Poder - Paraná, acessado em 3 de setembro de 2009
  3. cnt.com.br: Jogo do Poder Rio de Janeiro, acessado em 3 de setembro de 2009
Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.