John Q

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
John Q
John Q (PT)
Um Ato de Coragem (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2002 • cor • 116 min 
Direção Nick Cassavetes
Produção Mark Burg
Roteiro James Kearns
Elenco Denzel Washington
Robert Duvall
James Woods
Anne Heche
Kimberly Elise
Ray Liotta
Eddie Griffin
Gênero Drama
Música Aaron Zigman
Cinematografia Roger Stoffers
Edição Dede Allen
Estúdio Evolution Entertainment
Distribuição New Line Cinema
Lançamento Estados Unidos 15 de fevereiro de 2002
Portugal 12 de abril de 2002
Brasil 30 de maio de 2002
Idioma Inglês
Orçamento US$36 milhões
Receita US$102,244,770
Página no IMDb (em inglês)

John Q (Um Ato de Coragem (título no Brasil) ) é um filme de drama estadunidense de 2002 dirigido por Nick Cassavetes. O filme acompanha John Quincy Archibald (Denzel Washington), um pai e um marido cujo filho é diagnosticado com um coração ampliado e, em seguida, descobre que ele não pode receber um transplante porque o seguro não vai cobrir; portanto, ele decide tomar um hospital cheio de pacientes como reféns até o hospital colocar o nome do filho na lista de transplantes.

O filme também é estrelado por Robert Duvall, Anne Heche, James Woods, Ray Liotta e Eddie Griffin, entre outros. O filme foi filmado em Toronto,[1] Hamilton, Ontário, e Canmore, Alberta,[2] embora a história se passe em Chicago.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

John Quincy Archibald é um pai e marido cujo filho é diagnosticado com um cardiomegalia e descobre que não pode receber um transplante pois o seu seguro de saúde (do tipo HMO) não cobre a condição. Archibald decide então tomar um a um os pacientes de um hospital como reféns até que o hospital coloque o nome de seu filho na lista dos recipientes de órgãos.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em comentário do DVD Blu-ray sobre as cenas deletadas com Cassavetes e escritor James Kearns, o tema principal do filme foi considerado "um milagre e a fé de João em Deus criando o milagre". Eles também mencionaram como assessores da equipe da SWAT para o filme relacionado um verdadeiro incidente semelhante em Toronto, em que um homem (Henry Masuka) levou um refém ER depois que não iria fornecer o serviço de imediato ao seu filho recém-nascido na véspera do Ano Novo de 1999. Quando ele saiu do ER ele foi morto a tiros e encontrado para estar carregando uma arma de chumbo descarregado.[4] [5] http://www.cbc.ca/news/story/2001/04/17/inquest_masuka010417.html

No fim dos créditos, o diretor Nick Cassavetes dedica o filme para sua filha, Sasha.[6]

John Q era o título original de Cidadão Kane.[6]

Referências políticas[editar | editar código-fonte]

Durante gravações da cobertura de notícias em torno da situação de reféns no hospital, uma participação especial da senadora Hillary Clinton ocorre. Sen. Clinton defende a reforma da saúde, especialmente no que diz respeito a casos como este.

A cena em que o presidente George W. Bush aparece na TV também foi produzida com imagens de Al Gore, pois as eleições norte-americanas ocorreram entre as filmagens e o lançamento do filme.[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme estreou em primeiro lugar nas bilheterias, tendo $23,275,194 durante seu primeiro fim de semana. Ele acabou com um produto interno bruto total de $71,026,631 e $102,244,770 mundialmente.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

John Q tem recepção geralmente desfavorável por parte da crítica especializada. Com tomatometer de 23% em base de 131 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso: “O desempenho de Washington se eleva acima do material, mas John Q conquista o público com a sua mensagem”. Tem 79% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Reel Toronto: John Q online news Torontoist.
  2. Internet Movie Database - List of Films shot in Hamilton, Ontario. Visitado em 2008-01-29.
  3. John Q (em portguês) Interfilmes. Visitado em 16 de abril de 2014.
  4. Comentários em áudio do DVD.
  5. Rush, Curtis. "In tailspin after police shootings, former SWAT team leader lifts veil on post-traumatic stress syndrome", www.thestar.com, Toronto Star, 10 December 2011. Página visitada em 21 December 2011.
  6. a b c http://www.adorocinema.com/filmes/filme-28494/curiosidades/
  7. John Q (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 16 de abril de 2014.
  8. Hooli, Shekhar H. (15 March 2010). Sugreeva – Review oneIndia. Visitado em 29 February 2012.
  9. Tathastu? Or is it John Q? South Asian Women's Forum (10 May 2006). Visitado em 29 February 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]