Juan José Saer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Juan José Saer
Nascimento 28 de junho de 1937
Serodino, Argentina
Morte 11 de junho de 2005 (67 anos)
Paris, França
Nacionalidade Argentina Argentino
Ocupação Escritor e ensaísta
Prémios Prémio Nadal (1987)

Prémio União Latina de Literaturas Românicas (2004)

Magnum opus A ocasião

Juan José Saer (28 de junho de 1937, Serodino, Argentina - 11 de junho de 2005, Paris, França) foi um escritor e ensaísta argentino.

No Brasil, Saer é conhecido mais pela sua ficção, principalmente por O enteado, e por alguns artigos escritos para o jornal Folha de S.Paulo.

O seu livro, El concepto de ficción, publicado originalmente em 1997, reúne textos escritos no decorrer de mais de trinta anos (1965 a 1996). Os escritos passeiam pela literatura argentina, privilegiando autores como José Hernandez, Jorge Luis Borges, Roberto Arlt e Adolfo Bioy Casares.

Os ensaios não se resumem ao panorama platino, (Saer passou mais da metade de sua vida na França) também examinam questões críticas e teóricas que revelam a atualidade e a vitalidade de sua crítica e reforçam a identificação do crítico com o ficcionista.

Algumas obras[editar | editar código-fonte]

  • Ninguém nada nunca (1980),
  • O enteado (1983),
  • A ocasião - no original La ocasión (1987)
  • A pesquisa (1994),
  • A investigação - no original La pesquisa (1994)
  • As nuvens (1997),
  • La grande (2005)
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Juan José Saer
Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.