Kepler-8

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Coordenadas: Sky map 18h 45m 9.1s, +42° 27′ 3.8″

Kepler-8
Dados observacionais (J2000)
Constelação Lyra
Asc. reta 18h 45m 9.1s
Declinação +42° 27′ 3.8″
Magnitude aparente 13.9
Características
Tipo espectral F5V
Astrometria
Distância 4.338 anos-luz
1.330 pc
Detalhes
Massa 1.213 M
Raio 1.486 R
Temperatura 6213 K
Metalicidade [Fe/H] -0.055
Idade 3.84 anos
Outras denominações
KOI 10, KIC 6922244
Lyra constellation map.png

Kepler-8 é uma estrela localizada na constelação de Lyra no campo de visão da Missão Kepler, uma operação liderada pela NASA com a tarefa de descobrir planetas semelhantes à Terra. A estrela, que é um pouco mais quente, maior e mais maciço que o Sol, tem um gigante gasoso em sua órbita, Kepler-8b. Este gigante gasoso é maior do que Júpiter, mas é menos maciço e, portanto, mais difuso. A descoberta do planeta foi anunciado ao público em 4 de janeiro de 2010, juntamente com outros quatro planetas. Como o quinto sistema planetário confirmado e verificado pelo Kepler, que ajudou a demonstrar as capacidades da sonda espacial Kepler.

Nomenclatura e história[editar | editar código-fonte]

Kepler-8 foi nomeado assim, porque é a estrala foi a oitava confirmada durante o curso da Missão Kepler, um programa da NASA com a tarefa de pesquisar uma região do céu para encontrar planetas terrestres em trânsito, ou que cruzem na frente da estrela que eles orbitam em relação à Terra.[1] O planeta em órbita de Kepler-8, Kepler-8b, foi o quinto dos cinco primeiros planetas descobertos pela sonda Kepler; os três primeiros planetas confirmados pela Kepler já tinham sido descobertos, e só foram utilizados para verificar a precisão das medições do Kepler.[2] A descoberta de Kepler-8b foi anunciado ao público em 4 de janeiro de 2010 em uma reunião da American Astronomical Society, em Washington, D.C., juntamente com planetas em órbita em torno de Kepler-4, Kepler-5, Kepler-6 e Kepler-7.[3]

Os dados que foram utilizados para identificar a existência de Kepler-8b forram re-examinados e verificados por observatórios no Havaí, Arizona, Texas, Califórnia e Ilhas Canárias.[4]

Características[editar | editar código-fonte]

Kepler-8 está situado a cerca de 1.330 (± 180) pc (ou 4.338 ± 587 anos-luz) da Terra. Com uma massa de 1.213 Msol e um raio de 1.486 Rsol, Kepler-8 é mais maciço que o Sol por cerca de um quinto da massa do Sol, e é quase 1.5 vezes o seu tamanho. A estrela é prevista para ter 3.84 (± 1.5) bilhões de anos, em comparação com a idade do Sol de 4.6 bilhões de anos.[5] Kepler-8 tem uma metalicidade de [Fe/H] = -0.055 (± 0.03), tornando-se 12% menos rico em metais do que o Sol; metalicidade é importante em estrelas porque as estrelas mais ricas em metais são mais propensas em abrigar planetas.[6] A estrela também tem uma temperatura efetiva de 6213 (± 150) K, o que significa que é mais quente que o Sol, que tem uma temperatura efetiva de 5778 K.[7] [8]

Kepler-8 tem uma magnitude aparente de 13.9 e não pode ser vista a olho nu.[8]

Sistema planetário[editar | editar código-fonte]

Kepler-8b é o único planeta que foi descoberto na órbita de Kepler-8. Com uma massa de 0.603 MJ e um raio de 1.419 RJ, o planeta é 60% da massa, mas 42% maior do que o planeta Júpiter. O planeta é difuso, com uma densidade de 0.261 gramas/cc, especialmente em comparação com Júpiter a sua densidade é de 5.515 gramas/cc. A uma distância de 0.0483 UA, Kepler-8b orbita sua estrela a cada 3.5225 dias. A excentricidade de Kepler-8 é assumido como sendo 0, o que daria ao planeta uma órbita circular.[2] Em comparação, o planeta Mercúrio orbita o Sol a 0.3871 UA a cada 87.97 dias. Mercúrio também tem uma órbita elíptica, com uma excentricidade de 0.2056.[9]

Planeta Massa Raio Período orbital
(dias)
Semieixo
maior

(AU)
Excentricidade
orbital
Inclinação Descoberta
b 0.603 MJ 1.419 RJ 3.5225 0.0483 0 84.07° 2010

Referências

  1. Kepler: About the Mission Kepler Mission NASA (2011). Visitado em 7 de maio de 2014.
  2. a b Summary Table of Kepler Discoveries NASA (27 de agosto de 2010). Visitado em 7 de maio de 2014.
  3. Rich Talcott (5 de janeiro de 2010). 215th AAS meeting update: Kepler discoveries the talk of the town Astronomy.com Astronomy. Visitado em 7 de maio de 2014.
  4. NASA's Kepler Space Telescope Discovers its FIrst Five Exoplanets NASA (4 de janeiro de 2010). Visitado em 7 de maio de 2014.
  5. Fraser Cain (16 de setembro de 2008). How Old is the Sun? Universe Today. Visitado em 7 de maio de 2014.
  6. Henry Bortman (12 de outubro de 2004). Extrasolar Planets: A Matter of Metallicity Space Daily. Visitado em 7 de maio de 2014.
  7. David Williams (1 de setembro de 2004). Sun Fact Sheet Goddard Space Flight Center NASA. Visitado em 7 de maio de 2014.
  8. a b Notes for star Kepler-8 Extrasolar Planets Encyclopaedia (2010). Visitado em 7 de maio de 2014.
  9. David Williams (17 de novembro de 2010). Mercury Fact Sheet Goddard Space Flight Center NASA. Visitado em 7 de maio de 2014.