Língua sirenik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wiki letter w.svg
Este artigo é órfão, pois não contém artigos que apontem para ele.
Por favor, ajude criando ligações ou artigos relacionados a este tema.


Sirenik (Сиӷы́ных)
Pronúncia:[siˈʁənəx]
Falado em: Rússia
Região: Península de Chukotka, próximo ao Estreito de Bering
Extinção: 1997
Família: Esquimó-aleuta
 Yupik (?)
  Sirenik
   Sirenik
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
ISO 639-3: ysr

Sirenik Yupik,[1] Sireniki Yupik[2] (também Sirenik antigo ou Vuteen), Sirenik, ou Sirenikskiy, é uma língua da família Esquimó–Aleúte, extinta em 1997. Era falada na aldeia de Sireniki (Сиреники) na Península de Chukotka, Okrug Autônomo de Chukotka, Rússia. A mudança de idioma na região foi um longo processo, que resultou na total morte da linguagem. Em janeiro de 1997, a última falante nativa da língua, uma mulher chamada Vyie (Valentina Wye) (em russo: Выйе ), morreu.[3][4][5] Desde então, a linguagem é considerada extinta; hoje em dia, todos os esquimós Sirenik falam ou a língua Yupik siberiana central ou russo.[6]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Genealógica[editar | editar código-fonte]

Externa[editar | editar código-fonte]

Há argumentos que consideram que a língua Sirenik é um remanescente de um terceiro grupo de idiomas Esquimós, além dos grupos Yupik e Inuit.[3][7][8][9] Na verdade, a exata classificação genealógica do idioma Sireniki não é um assunto inteiramente resolvido, e algumas publicações podem encaixá-lo nos ramos de Yupik.[10][11]

Muitas palavras são formadas por raízes completamente diferentes das encontradas no Yupik siberiano. Também, a gramática tem várias peculiaridades em comparação a outras línguas esquimós, e até mesmo em comparação com Aleútes. Por exemplo, a flexão dual não é conhecida na língua Sirenik, enquanto a maior parte de línguas esquimó-aleútes tem dual. As peculiaridades do idioma resultaram em ininteligibilidade mútua com até as línguas mais próximas; isso forçou os esquimós Sirenik a usarem a língua Chukoto como uma língua franca para falar com os povos vizinhos. Assim, qualquer contato externo exigia o uso de outro idioma: ou a língua franca, ou outras línguas Yupik siberianas. Esta diferença em relação às línguas próximas podem ser o resultado de uma suposta longa isolação de outros grupos esquimós: os Sireniki podem ter estado em contato apenas com falantes de outras línguas não relacionadas por séculos no passado, influenciados principalmente por Chukoto.[6]

Interno[editar | editar código-fonte]

Embora o número de seus falantes fosse bastante reduzido, mesmo no fim do século XIX, o idioma teve ao menos dois dialetos diferentes no passado.[3]

Tipológicas[editar | editar código-fonte]

Quanto à tipologia morfológica, o idioma tem características polissintéticas e incorporativas, assim como outras línguas esquimós.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. «OLAC resources in and about the Sirenik Yupik language». www.language-archives.org 
  2. «Sireniki Yupik Sea-Ice Dictionary». gcrc.carleton.ca 
  3. a b c VAKTIN, Nikolai. «Endangered languages in northeast Siberia» (PDF). Siberian Studies 
  4. Linguist List's description about «Nikolai Vakhtin». linguistlist.org 's book: «The Old Sirinek Language: Texts, Lexicon, Grammatical Notes». linguistlist.org . The author's untransliterated (original) name is “«Н.Б. Вахтин». www.eu.spb.ru. Consultado em 26 de novembro de 2017. Arquivado do original em 10 de setembro de 2007 ”.
  5. «Support for Siberian Indigenous Peoples Rights (Поддержка прав коренных народов Сибири)». www.nsu.ru. Consultado em 26 de novembro de 2017. Arquivado do original em 3 de novembro de 2007  – see the «section on Eskimos». www.nsu.ru. Consultado em 26 de novembro de 2017. Arquivado do original em 30 de agosto de 2007 
  6. a b Menovshchikov, Georgys (1990). Contemporary Studies of the Eskimo–Aleut Languages and Dialects: A Progress Report. Paris: Unesco. ISBN 9231026615. OCLC 22204637 
  7. «ICC Chukotka». ICC Chukotka (em russo). Arquivado do original em 26 de outubro de 2014 
  8. Representing genealogical relations of (among others) Eskimo–Aleut languages by tree: «Alaska Native Languages». www.uaf.edu  (found on the site of «Alaska Native Language Center». www.uaf.edu )
  9. Ethnologue Report for Eskimo–Aleut
  10. «Kaplan 1990» (PDF). unesdoc.unesco.org : 136