Lion Feuchtwanger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lion Feuchtwanger
Lion Feuchtwanger 1909 em Munique
Nascimento 7 de julho de 1884
Munique
Morte 21 de dezembro de 1958 (74 anos)
Pacific Palisades
Sepultamento Woodlawn Memorial Cemetery
Nacionalidade  Alemanha
Cidadania Alemanha, Império Alemão, República de Weimar, Estados Unidos
Etnia Judeu
Cônjuge Martha Feuchtwanger
Irmão(s) Martin Feuchtwanger
Alma mater Universidade de Munique, Universidade Humboldt de Berlim
Ocupação escritor, dramaturgo, tradutor, jornalista
Prêmios Prêmio Nacional da Alemanha Oriental, Prêmio de Literatura da Cidade de Munique
Causa da morte câncer do estômago
Assinatura
Feuchtwanger Signature.jpg

Lion Feuchtwanger (pronúncia em alemão: [ˈli:ɔn ˈfɔ͡ø̯çtˌv̥aŋɐ]; Munique, 7 de julho de 1884Pacific Palisades, 21 de dezembro de 1958) foi um escritor alemão liberal e de esquerda que se tornou famoso durante o tempo da República de Weimar, onde se situam vários dos seus romances. De origem judaica, foi obrigado a fugir da Alemanha em 1933, ano da chegada ao poder de Adolf Hitler. Seus livros constavam da lista da Bücherverbrennung. Viveu depois no exílio, prosseguindo o seu trabalho como escritor. Em França, durante os tempos do regime de Vichy esteve preso num campo de internamento em Les Milles, perto de Aix-en-Provence, de onde conseguiu fugir com a ajuda de sua mulher, Marta. Fugiu via Portugal para os Estados Unidos, onde continuou a escrever, com sucesso. Foi um dos acusados de comunismo pelo senador McCarthy.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências