Lista de telenovelas e séries da Televisa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Atual logotipo da Televisa, em uso desde 2016.

A Televisa é uma cadeia de redes de televisão mexicana fundada em 1951 por Emilio Azcárraga Jean.[1] Anteriormente conhecida como Televisión Independiente de México e Telesistema Mexicano, possui quatro emissoras: FOROtv,[2] Canal 5,[3] Gala TV[4] e Las Estrellas. A última é responsável pela exibição das produções de teledramaturgia desde 1958.[5]

Senda prohibida, dirigida por Rafael Banquells, foi a primeira telenovela produzida pela rede, que teve 30 capítulos e conquistou um grande êxito.[5] Dessa forma, investiram em folhetins originais e, com o início da década de 1960, decidiram escrever mais de vinte telenovelas em apenas um ano. Os índices marcados pelo share foram satisfatórios e continuaram com o projeto. Com a chegada da televisão a cores, El amor tiene cara de mujer foi escrita em 1971 e teve 760 capítulos, sendo a telenovela de maior duração da rede. Ainda, a Televisa fez parcerias com emissoras de outros países, como a Venevisión, a qual permitiu a adaptação de folhetins venezuelanos,[6] o SBT, que exibiu algumas obras e produziu refilmagens brasileiras com base em textos mexicanos,[7][8][9] e ainda a RecordTV, a qual co-financiou as tramas Bela, a Feia e Rebelde com a emissora.[10][11][12]

Na década de 1980, a rede deu prioridade aos roteiros venezuelanos e cubanos de Inés Rodena e Caridad Bravo Adams. Mais tarde, telenovelas infantis começaram a ser produzidas, tais como Carrusel, Alcanzar una estrella e Azul.[13] A cantora Thalía, ainda, protagonizou a Trilogía de las Marías, original de Rodena, a qual inclui María Mercedes, Marimar e María la del Barrio.[14] Esta última é a novela mais vendida do mundo e foi adaptada nas Filipinas.[15] Assim, a Televisa voltou a investir em textos para crianças e adolescentes com Luz Clarita, Gotita de amor, El niño que vino del mar, El diario de Daniela, Serafín, Carita de Ángel, Maria Belén, ¡Vivan los niños!, Cómplices al Rescate, Alegrijes y rebujos, De pocas, pocas pulgas, Clase 406, Amy, la niña de la mochila azul, Pablo y Andrea , Rebelde e Lola, érase una vez. [16]

A partir da década de 2000, a emissora aposta na produção de refilmagens dos seus folhetins clássicos, além de textos argentinos e colombianos, tais como em Cuidado con el ángel, Sortilégio, Lola, érase una vez e Corazón salvaje. Em 2012, começou a utilizar o sistema de alta definição em Por ella soy Eva.[17]

Telenovelas e séries por ordem de exibição[editar | editar código-fonte]

Década de 1950[editar | editar código-fonte]

Década de 1960[editar | editar código-fonte]

Década de 1970[editar | editar código-fonte]

Década de 1980[editar | editar código-fonte]

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

Década de 2020[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Televisa baja sus ganancias en primer trimestre de 2011». Latercera. 15 de abril de 2011. Consultado em 5 de novembro de 2011 
  2. «¿Qué dijo Antonio Attolini de Televisa en ForoTV?». ADN Político. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 9 de agosto de 2014 
  3. «Programación y horarios del canal "Canal 5" en México». ¿Qué hay en tu tele?. Tele. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 19 de janeiro de 2014 
  4. «Extraterrestres y apariciones en Galavisión». El Nuevo Herald. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  5. a b «Década de los 50». Esmas.com. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 19 de janeiro de 2010 
  6. «Venevision solo transmitió un capitulo de Vivir a destiempo». TV Mania. Network, archivo de telenovelas y seríes. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  7. «SBT deve anunciar novo acordo de exclusividade com a Televisa». Yahoo!. 6 de janeiro de 2014. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  8. «SBT vai anunciar novo acordo de exclusividade com a Televisa». UOL. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  9. «SBT e Televisa se reaproximam e planejam novo acordo exclusivo». Na Telinha. UOL. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  10. Daniel Castro (20 de maio de 2008). «Record "namora" Televisa, parceira do SBT». Folha de S.Paulo. Folha Online. Consultado em 6 de março de 2011 
  11. José Armando Vannucci (23 de junho de 2009). «Momento ruim nas novelas da Record». Parabólica. Jovem Pan. jovempan.uol.com.br. Consultado em 6 de março de 2011 [ligação inativa]
  12. José Armando Vannucci (10 de junho de 2010). «Record volta atrás, cancela novela em pré-produção e anuncia que "Rebelde" é a sua nova aposta». Parabólica. Jovem Pan. jovempan.uol.com.br. Consultado em 6 de março de 2011. Arquivado do original em 21 de setembro de 2016 
  13. «Papel pintado Carousel of dreams». Érase una vez. Tres Tintas. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 27 de setembro de 2013 
  14. «As Marias de Thalia: o que você sabe sobre Maria Mercedes, Marimar ou Maria do Bairro?». M de Mulher. Abril. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  15. «Conozca a la María la del Barrio filipina». RPP. 13 de abril de 2011. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  16. «Top 10 das novelas mexicanas». Yahoo!. Consultado em 3 de fevereiro de 2014 
  17. «Por Ella Soy Eva». UrracaTV. Consultado em 3 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 5 de novembro de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]