Lombardos na Itália. Locais do poder (568-774)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pix.gif Lombardos na Itália. Locais do poder (568–774) *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Santuario san michele arcangelo.jpg
Santuário de São Miguel Arcanjo. Uma parte da torre é visível no lado direito
País  Itália
Tipo Cultural
Critérios ii, iii, vi
Referência 1318
Região** Europa e América do Norte
Histórico de inscrição
Inscrição 2011  (35ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Lombardos na Itália. Locais do poder (568–774) são sete grupos de edifícios históricos assim batizados pela UNESCO e que refletem as realizações da tribo germânica dos lombardos (também chamados Longobardos) que se estabeleceram na península Itálica do século VI.

Os grupos são compostos de mosteiros, igrejas e fortalezas e tornou-se Património Mundial da UNESCO em junho de 2011 como testemunho "para o importante papel dos lombardos no desenvolvimento espiritual e cultural do cristianismo medieval europeu".[1]

Lista dos sítios[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências