Método de Yuzpe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O método de Yuzpe é um regime de contracepção de emergência em que são aplicados anticonceptivos hormonais via oral. Uma combinação de estrógeno e progesterona é administrada até, no máximo, cinco dias depois de ter ocorrido relação sexual desprotegida.

O uso de levonorgestrel comparado a esse método possui algumas vantagens, pois não contém estrogênios, o que diminui os efeitos adversos.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O regime leva o nome do médico canadense Albert Yuzpe, que publicou os primeiros estudos sobre as pílulas anticoncepcionais em 1974.[2]

== Mecanismo de ação == [3] Mecanismo de ação: - impedir a ovulação - impedir a nidação através de alterações causadas à espessura do endométrio

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Uma maior eficácia no tratamento é obtida quanto a combinação de drogas é aplicada nas primeiras 24 horas após a relação sexual desprotegida. Apesar disso, é possível que a gravidez seja evitada se o medicamento for aplicado até cinco dias após a relação. O método de Yuzpe consiste na aplicação de dois comprimidos com 1mg de levonorgestrel e 0,2mg de etinilestradiol (BRASIL, 2011), o que deve ser repetido após doze horas.[4]

Referências

  1. Scribd. Anticoncepcao de cia - Ministerio Da Saude. 2005.
  2. Revista Panamericana de Salud Pública. La anticoncepción de emergencia en América Latina y el Caribe. 2004. (em espanhol)
  3. A Yuzpe, A Kubba - Contraception: Science and Practice, 2013 - books.google.com
  4. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Violência sexual: procedimentos indicados e seus resultados no atendimento de urgência de mulheres vítimas de estupro. 2006.