Medusa (Bernini)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Medusa
Autor Gian Lorenzo Bernini
Data c. 1630
Género Escultura em mármore
Localização Palazzo dei Conservatori, Roma

Medusa é uma escultura de mármore do monstro epónimo da mitologia clássica. Foi realizada pelo escultor italiano Gian Lorenzo Bernini. A data da sua reprodução é desconhecida, mas assume-se que tenha sido na década de 1630. A obra foi pela primeira vez documentada em 1731 quando apresentada no Palazzo dei Conservatori em Roma, sendo atualmente parte do acervo dos Museus Capitolinos.

História[editar | editar código-fonte]

O retrato esboça o mito de Medusa, uma Górgona cujos belos cabelos lhe teriam sido transformados em serpentes por Atena, e cujo rosto de tão horrível de se contemplar, a mera visão dele transformaria todos os que o olhassem em pedra. Ao contrário de outras representações de Medusa, assim como Perseu e Medusa de Benevenuto Cellini, a Medusa não é retratada como uma figura derrotada, com a sua cabeça separada do seu corpo, mas antes como um monstro ctónico vivo. A escolha de Bernini em criar uma escultura de mármore pode ter sido uma espécie de trocadilho visual com o próprio mito — ao criar uma versão em pedra de uma criatura viva poder-se-ia transformar os homens em pedra.[1]

Criação[editar | editar código-fonte]

Nada se sabe sobre a criação da obra, e alguns aspectos da execução dessa escultura comprometem a veracidade sobre a autoria de Bernini sobre a escultura, os mais notórios recaem sobre o peso aparente, as exageradas sobrancelhas e o rude tratamento das serpentes. No entanto, a qualidade sensual carnuda das bochechas e lábios, a precisão polída do seu rosto, a expressão facial do tormento da Medusa e a sua vivida inteligência por detrás da concepção literária e o seu tratamento aponta para uma obra da autoria de Bernini.[2]

Restauração[editar | editar código-fonte]

Em 2006 foram realizadas consideráveis análises técnicas e de restauração da escultura.[3]

Exibições fora de Itália[editar | editar código-fonte]

Medusa esteve exposta no Museu Estatal Pushkin de Belas Artes em Moscovo em maio de 2011, como parte do "Ano da Itália na Rússia".[4] A escultura permanecera em exposição até fevereiro de 19 de 2012 at the California Palace of the Legion of Honor em São Francisco.[5] A exposição faz parte da "Dream of Rome", um programa com fins de exibir obras de arte de Roma nos Estados Unidos realizado entre 2011 e 2013.[6]

Referências

  1. Irving Lavin, Bernini’s Bust of the Medusa: An Awful Pun, La Medusa di Bernini, ed., Elena Bianca di Gioia, pps120-133
  2. Rudolf Wittkower, Bernini, the Sculptor of the Roman Baroque, 1997 (fourth edition)
  3. La Medusa di Bernini, editor: Elena Bianca di Gioia, 2006
  4. «Bernini's Medusa comes to Moscow». RT. Moscow. 26 de maio de 2011 
  5. Baker, Kenneth (26 de novembro de 2011). «Bernini's 'Medusa' at Legion of Honor». San Francisco Chronicle. San Francisco 
  6. «United States exclusive: Bernini's Medusa at the Legion of Honor in San Francisco». All Art News. Barcelona. 1 de dezembro de 2011