Memphis rap

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Memphis rap
Origens estilísticas
Contexto cultural Década de 1990
Memphis, Tennessee, Estados Unidos
Instrumentos típicos
Outros tópicos

Memphis rap, também conhecido como Memphis hip hop e Memphis horrorcore, é um subgênero do hip hop que se originou em Memphis, Tennessee, no início da década de 1990. O gênero é caracterizado por seu baixo custo de produção, produção em massa e pela sonoridade Lo-fi (gênero musical), que também utiliza fortemente a caixa de ritmos Roland TR-808 e melodias de mínima sintetização. Além disso, incorpora tempos duplos e trechos que ressonam varições de soul, funk, filmes de terror e música clássica. Em consonância, outro mecanismo presente no gênero de Memphis é a produção em estilo DIY, em que comumente não há o uso de sample.[1]

Os primeiros artistas e grupos associados ao rap de Memphis incluem Tommy Wright III, Al Kapone, DJ Spanish Fly, Lil Noid, 8Ball & MJG e Three 6 Mafia, DJ Paul[2] e Lord Infamous, bem como as mixtapes iniciais do DJ Spanish Fly.[3] Apesar do forte âmbito underground, tal gênero influenciou rappers como Lil Ugly Mane, Denzel Curry, SpaceGhostPurrp e Joey Badass, bem como o aumento da música crunk.[4]

Às vezes há amostragem de outros artistas do mesmo gênero. As obras não devem ser confundidas com um fundo ou trinado.[5] Nas capas de álbuns ou singles nos anos de 1990, logos caseiros e processamento de fotos simples foram usados.[5] Com o tempo, isso se tornou uma característica distintiva do gênero.[5]

Representantes notáveis[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «NBC Maps an Australian Invasion». Los Angeles Times. 30 de agosto de 1998. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  2. «Three 6 Mafia's 'Mystic Stylez' Is Still a Southern Hip-Hop Essential 20 Years Later». Complex. 23 de maio de 2015. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  3. «Are the Sounds of Regional Hip-Hop Going Extinct?». Observer. 14 de março de 2016. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  4. «Come Back To Hell: The Resurgence Of Memphis Horrorcore». HipHopDX. 7 de fevereiro de 2014. Consultado em 1 de janeiro de 2018 
  5. a b c «20 of the Best Memphis Rap Projects - XXL». XXL. 17 de fevereiro 2017. Consultado em 7 de junho de 2018 
  6. a b c d e Soren Baker (30 de agosto de 1998). «East Coast? West Coast? No, Try the Mississippi». Los Angeles Times. Consultado em 14 de abril de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.