G-funk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
G-Funk
Origens estilísticas West Coast Hip Hop, Gangsta Rap, P-Funk, Funk, R&B, Mobb Music, Dancehall
Contexto cultural anos 90, Condado de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos
Instrumentos típicos Sampler, sintetizadores, rap
Popularidade anos 90

G-Funk, também chamado de Gangsta Funk ou Ghetto Funk, é um tipo de música de hip-hop que emergiu do gangsta rap da costa oeste em principio na década de 1990. Este gênero foi caracterizado por um tema geralmente hedonístico que se incluía o sexo, a violência e as drogas. O G-Funk converteu-se no subgênero principal do mainstream do hip-hop por um espaço de tempo de uns quase quatro anos (desde o lançamento de The Chronic de Dr. Dre em 1992 até à queda da Death Row Records em 1996). Dentre as principais características estão o ritmo lento e às vezes hipnótico, os vários sintetizadores, alguns vocais femininos, samples de músicas P-funk, e grandes ondas de som vindas de teclados. Alguns álbuns notórios de G-Funk são "The Chronic" (1992), de Dr. Dre, "Doggystyle" (1993), de Snoop Dogg, "Lethal Injection" (1993) de Ice Cube, "Regulate... G-Funk Era" (1994), de Warren G, "Safe + Sound" (1995) de DJ Quik, "Dogg Food" (1995) dos Tha Dogg Pound, "All Eyez On Me" (1996) de 2Pac e "G-Funk Classics, Vol. 1 & 2" (1998) de Nate Dogg.

Artistas notáveis[editar | editar código-fonte]

Discos de G-Funk notáveis[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.