Raoul Mesnier de Ponsard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mesnier du Ponsard)
Raoul Mesnier de Ponsard
Nascimento 2 de abril de 1849
Porto
Morte 26 de maio de 1914
Inhambane
Cidadania Portugal
Alma mater
Ocupação engenheiro

Raul Ronson Mesnier de Ponsard (em francês: Raoul Ronson Mesnier de Ponsard; Porto, São Nicolau, 2 de abril de 1848Inhambane, Moçambique 26 de maio de 1914) foi um engenheiro português, de origem francesa, conhecido por ter construído muitos elevadores e funiculares em Portugal.

Ao contrário do que se difunde, não existem registos de ter sido discípulo ou mesmo de ter trabalhado com ou para Gustave Eiffel[1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi filho do industrial Jacques Robert Mesnier de Ponsard e de Marie Élodie Ronson. O nome do pai por vezes aparece aportuguesado para Tiago Roberto Mesnier de Ponsard.

Estudou no Liceu do Porto e mais tarde, formou-se na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra em Matemática e Filosofia e, em França, em Engenharia Mecânica, percorrendo França, a Suíça e a Alemanha onde frequentou as principais escolas-oficina, em contacto com projectistas e fabricantes de material ferroviário.

Como engenheiro de obras públicas, dirigiu a construção do Elevador do Bom Jesus em Braga (o mais antigo da Península Ibérica) e projectou o Funicular dos Guindais, no Porto (primeira versão), o Elevador da Nazaré, na Nazaré, o Comboio do Monte, no Funchal, (extinto), e os elevadores de Lavra, Glória, Santa Justa, Bica, e dos extintos da Biblioteca, Estrela, Graça, Chiado, e São Sebastião, em Lisboa.

O seu nome consta na lista de colaboradores do número prospeto do periódico Tiro civil [2] (1895-1903).

Casou no Porto, em Paranhos, a 3 de Setembro de 1871 com Sofia Adelaide Ferreira Pinto Basto, com geração.

Projectos não realizados[editar | editar código-fonte]

Mesnier de Ponsard publicou vários opúsculos com projectos que nunca chegou a realizar, entre os quais se encontram um novo sistema de obturador central (1879), dois projectos de carabinas de repetição (em 1879 e 1880) e uma máquina destinada a executar todas as operações aritméticas, a que chamou Aritmotecno (1882).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PORTUGAL, Diccionario Histórico, Chorographico, Biographico, Bibliographico, Heraldico, Numismático e Artístico Vol 4- Esteves Pereira e Guilherme Rodrigues - João Romano Torres Editores - 1909. Págs 1075 e 1076
  • Octaviano Correia: “Do Pombal ao Bom Jesus de BragaJornal da Madeira / Revista Olhar 2007.09.08

Referências

  1. Lopes Cordeiro, José Manuel (2 Maio 1999). «O homem dos elevadores». O Publico. Consultado em 26 Janeiro 2021 
  2. Rita Correia (3 de outubro de 2014). «Ficha histórica:O tiro civil : orgão da Associação dos Atiradores Civis Portuguezes (1895-1903)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 30 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Raoul Mesnier de Ponsard