National Educational Television

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com NET.
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, consulte National Educational Television (em inglês) e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
NET
National Educational Television
Tipo Rede de televisão pública
País  Estados Unidos
Fundação 4 de novembro de 1952
Extinção 4 de outubro de 1970
se tornando PBS
Proprietário Fundação Ford (1954–1970)
Corporation for Public Broadcasting (1967–1970)

National Educational Television (NET) foi uma emissora de televisão americana educacional que foi propriedade da Fundação Ford e, mais tarde, foi co-propriedade da Corporation for Public Broadcasting. Fundada a partir de 16 de maio de 1954 até 04 de outubro de 1970, foi substituída em 05 de outubro de 1970, por sua sucessora direta, a Public Broadcasting Service (PBS), que continua em operação e tem associações com muitas estações de televisão que estavam anteriormente como parte da NET.

História[editar | editar código-fonte]

A emissora foi fundada como Educational Television and Radio Center (ETRC) em novembro de 1952 por uma doação da Fundação Ford, para a educação de adultos. Era originalmente um serviço limitado de intercâmbio e distribuição de programas de televisão educativa, produzidos por estações de televisão locais para outras estações; ela não produziu material por si só.[1]

Na primavera de 1954, ETRC mudou suas operações para Ann Arbor em Michigan, e em 16 de maio do mesmo ano começou a funcionar como uma "rede". Montariam um pacote de cinco horas diário de programas de televisão, iam distribuí-los principalmente no filme de cinescópio para as emissoras afiliadas pelo correio.[2] A programação foi observada no tratamento de temas em profundidade, incluindo uma hora de duração em entrevistas com pessoas de importância histórica e literária. A programação também foi observada por ser seca e acadêmica, com pouca consideração dada à valor de entretenimento, um nítido contraste com a televisão comercial. Muitos dos shows foram concebidos como educação de adultos, e ETRC foi apelidada como "Universidade do Ar".[3]

A sede dela mudou-se de Ann Arbor para a Cidade de Nova Iorque em 1958, e a organização tornou-se conhecido como National Educational Television and Radio Center (NETRC).[1] A emissora tornou-se mais agressiva, neste momento, com o objetivo de crescer nos Estados Unidos comoba quarta maior rede de televisão. Entre os seus esforços, a rede começou a importar programas da BBC para os Estados Unidos. Aumentou sua programação para dez horas por semana.[1]

A organização mudou os rumos novamente em novembro de 1963. Ela se renomeou para National Educational Television. No âmbito do programa de centro de mesa NET Journal ela começou a lançar documentários polêmicos, contundentes que exploraram inúmeras questões sociais do dia tais como pobreza e racismo. Enquanto elogiado pelos críticos, muitos filiados, especialmente aqueles mercados da política e culturalidade conservadora, opôs-se à inclinação liberal percebida da programação.[4]

Em 1966, viabilidade da NET veio em causa quando a Fundação Ford decidiu começar a retirar o apoio financeiro, por causa contínua necessidade da NET querer um financiamento adicional. Entretanto, as emissoras afiliadas mantiveram a rede à tona através do desenvolvimento de fontes de receitas. O governo dos EUA interveio e criou a Corporation for Public Broadcasting em 1967 para financiar a rede por enquanto. No entanto, a intenção do CPB foi criar sua própria rede de radiodifusão pública. O CPB embarcou naquele curso de ação porque muitos filiados NET foram alienados pela programação que a rede oferecida. Estas filiais mais sentiram que a produção simultânea e distribuição de programação de Internet constituíam um conflito de interesses.

Mudança para a PBS[editar | editar código-fonte]

A Public Broadcasting Service (PBS) primeiro iniciou suas operações em 1969, com a NET continuando a produzir vários programas. No entanto, a NET recusa parar de exibir os documentários criticamente elogiados, mas controverso levou à decisão da Ford e do CPB desligarem a rede.

Em 5 de outubro de 1970, PBS oficialmente começou a transmitir após a NET e WNDT-TV completarem sua fusão. NET deixou de funcionar como uma rede separada desse ponto, embora alguma programação da marca NET, tais como NET Journal, continuou a fazer parte da agenda PBS por mais alguns anos antes, a marca foi finalmente se aposentou. Sinal de chamada do WNDT foi alterado para WNET pouco depois. Alguns programas que começaram seus funcionamentos na NET, como Washington Week e Sesame Street. continuam ao ar até hoje na PBS.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c «National Educational Television (NET)». National Public Broadcasting Archives. Consultado em 5 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 22 de agosto de 2012 
  2. «Ford Foundation Activities in Noncommercial Broadcasting, 1951-1976». Ford Foundation. 2009. Consultado em 14 de fevereiro de 2009 
  3. Carolyn N. Brooks (29 de novembro de 2007). «National Educational Television Center (NET)». Museum of Broadcast Communications. Consultado em 30 de dezembro de 2008 
  4. «The Museum of Broadcast Communications - Encyclopedia of Television». Museum.tv. Consultado em 13 de julho de 2016