O Homem do Ano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Homem do Ano
 Brasil
2003 •  cor •  113 min 
Direção José Henrique Fonseca
Roteiro Rubem Fonseca
Patrícia Melo
José Henrique Fonseca
Elenco Murilo Benício
Cláudia Abreu
José Wilker
Natália Lage
Jorge Dória
André Gonçalves
Gênero Drama
Companhia(s) produtora(s) Conspiração Filmes
Lançamento 1 de agosto de 2003[1]
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

O Homem do Ano é um filme brasileiro de 2003, de gênero drama, dirigido por José Henrique Fonseca e com roteiro baseado no romance O Matador, de Patrícia Melo, adaptado para o cinema por Rubem Fonseca.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A história se passa na Baixada Fluminense. Dois amigos fazem uma aposta, o que acaba transformando um deles - Máiquel, um homem comum - em um assassino respeitado por bandidos e pela polícia, e em herói na cidade, ao mesmo tempo em que é amado por duas mulheres.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Cinema de Bogotá 2003 (Colômbia)

  • Indicado na categoria de melhor filme.

Festival de Cinema Brasileiro de Miami 2003 (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor e melhor ator (Murilo Benício).

Grande Prêmio Cinema Brasil 2004 (Brasil)

  • Indicado nas categorias de melhor atriz Coadjuvante (Natália Lage), melhor roteiro Adaptado, melhor figurino, melhor maquiagem e melhor fotografia.

Festival de Cinema Latino-Americano de Washington (EUA)

  • Venceu nas categorias de melhor filme e melhor ator (Murilo Benício).

Festival de Havana 2003 (Cuba)

  • Venceu na categoria de melhor direção de arte.

Festival Internacional de Cine de Donostia - San Sebastián 2003 (Espanha)

  • Venceu na categoria Menção Especial.

San Francisco International Film Festival 2003 (EUA)

  • José Henrique Fonseca recebeu o SKYY Prize.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «"O Homem do Ano", que estréia hoje, retrata vida de homem comum que se transforma em bandido cruel». Folha de S.Paulo. 1 de agosto de 2003. Consultado em 11 de maio de 2015. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.