Ofício de sineiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ofício de Sineiros
Categoria: Saberes
Data de Registro: 30/12/2009
Nº de Processo: 01450.011821/2009-82
Cidade: São João Del Rei,Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Congonhas do Campo, Diamantina, Sabará, Serro e Tiradentes, Minas Gerais
Órgão: IPHAN

O Ofício de Sineiros foi registrado como patrimônio cultural imaterial do Brasil. O ofício mostra que a estrutura, composição e o saber tocar sinos está na habilidade e na memória dos sineiros de Minas Gerais.

Quando um antigo sineiro, por diferentes motivos, não pode mais tocar os sinos e não teve oportunidade de transmitir seu saber, a cadeia de reprodução dessa forma de expressão é interrompida, às vezes de forma irreversível, o que resalta a importância do registro.

Ver também[editar | editar código-fonte]