Paisagem Cultural Artística Rupestre de Zuojiang Huashan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Paisagem Cultural Artística Rupestre de Zuojiang Huashan *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Rock painting hua mountain 2.jpg
País  China
Tipo Cultural
Critérios iii, vi
Referência 1508
Região** Ásia e Oceania
Coordenadas 22° 15′ N 107° 1′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 2016  (40ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

A Paisagem Cultural Artística de Zuojiang Huashan (chinês: pinyin: Huāshān huà) é uma extensa área de pinturas rupestres, em desfiladeiros de calcário, localizada em Guangxi, na China. Estas pinturas datam de centenas de séculos atrás e estão localziadas na margem oeste do Rio Ming (chinês: pinyin: Míng Jiāng, literalmente ‘Rio Brilhante’) que é afluente do Rio Zuo.[1] A área das pinturas pertence à Reserva Natural Nonggang [1], na cidade de Yaoda, condado de Ningming.[2]

As pinturas contem cerca de 1900 discretas imagens em 110 grupos.[2] Elas possuem uma cor vermelha, que foi obtida pela mistura de hematit, cola animal e sangue.[2] Elas mostram figuras humanas com tambores de bronze, facas, espadas, sinos e navios.[1] Figuras humanas possuem cerca de 60 centímetros (24 in) e 150 centímetros (4 9 pé) de altura, mas uma delas atinge 3 metros (9 8 pé).[1]

Acredita-se que as pinturas tenham entre 1800 e 2500 anos [2] ou entre 1600 e 2400.[1] O período de sua criação parece ter terminado na Dinastia Han. Muitas das pinturas são para "ilustrar a vida e os rituais" do antigo povo Luo Yue que, acredita-se, serem os ancestrais do atual Povo Zhuang[2] e habitaram o vale do Rio Zuo durante este período.[1] Entretanto, datações de carbono recente sugerem que as pinturas mais antigas foram realizadas a cerca de 16.000 anos e as mais novas cerca de 690 anos.[1]


UNESCO[editar | editar código-fonte]

Foi inscrito como Patrimônio Mundial da UNESCO em 2016 por: "demonstrar a cultura da idade do bronze no sul da China, a única região que ainda apresenta vestígios desta cultura hoje em dia."[3]


Referências