Palavrões na língua portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Os palavrões na língua portuguesa são palavras de calão[1][2][a] usadas em países ou regiões onde se fala o português. Essas palavras variam, dependendo da localização geográfica, como em Portugal e no Brasil.[4] Tais vocábulos são abrangidos por uma gama de dicionários, como o Priberam, Houaiss, Aurélio, UNESP e afins.[b]

Há diversos estudos relacionados com os palavrões, tais como sua relação com a inteligência, a felicidade e integridade, além de seu uso para o alívio de dores emocionais.[5][6][7]

Origem[editar | editar código-fonte]

A maior parte dos palavrões originaram-se de termos não-escatológicos que, por convenções sociais e metáforas de duplo sentido, acabaram por tornarem-se uma forma obscena de representação.[carece de fontes?] Diversos deles vieram de radicais latinos,[7] como a expressão "caralho", de origem obscura mas que poderá ter surgido a partir do latim characulu,[c] "boceta", que veio do latim buxis, "foda-se", que vem do latim futere e "puta", que veio do latim putta.[d] Alguns palavrões mantém seu sentido original, como "foda", "cu" — forma abreviada do latim culus. Algumas dessas palavras foram aportuguesadas de línguas como o espanhol, francês e inglês, como o termo "merda" — "mierda" no espanhol e "merde" no francês.[e]

Já a palavra "babaca" é de origem ameríndia e se referia a um órgão da região genital.[10] A palavra "piroca" vem do tupi antigo e significa "arrancar a pele" (pira é "pele", e ‘ok é "arrancar"). De acordo com o linguista Eduardo de Almeida Navarro, o termo seria uma referência ao fato de o pênis arrancar a pele do hímen feminino, ou, ainda, ao fato de a glande ser "pelada", "depenada".[11]

O psicólogo e linguista Steven Pinker acredita que a raiz histórica dos palavrões pode ter sido a religião, principalmente na Idade Média, quando evocar o nome de Deus de forma blasfema era o pior dos palavrões. Foi nesta época que surgiram expressões como "vá para o diabo". Com o tempo, após as crenças religiosas perderem valor expressivo, novas expressões foram sendo criadas, principalmente ligadas à sexualidade e ao corpo humano.[7]

Por estarem diretamente relacionados a ofensas, é aconselhado evitar o estímulo aos palavrões em crianças.[12] Diante disso, os meios de comunicação de grande alcance têm por hábito censurar eventuais palavrões ditos, o que não é possível em transmissões ao vivo.[13][14]

Lista de palavrões comumente usados nos países lusófonos[editar | editar código-fonte]

Portugal e Brasil[editar | editar código-fonte]

Expressão Definição do Priberam Definição do Michaelis Definição do Dicio Fontes
Bicha "Homossexual masculino" "Diz-se de ou homossexual masculino; pirobo" "Designação atribuída ao homossexual do sexo masculino" [15][16][17]
Buceta "Conjunto de partes genitais femininas" "Vulva" "Designação vulgar de vagina, vulva" [18][19][20]
Bosta[f] "Excremento de qualquer tipo"

"Coisa sem qualidade, sem importância ou sem utilidade"

"Indivíduo covarde, amoral ou sem dignidade"

"Exprime descontentamento, desespero, impaciência, irritação, raiva, repulsão"

"Excremento de qualquer animal ou de seres humanos"

"Pessoa mole ou indolente"

"Coisa malfeita ou de qualidade inferior"

"Indivíduo desprezível ou insignificante"

"Indica aborrecimento, contrariedade, descontentamento ou desprezo; merda"

"Excrementos de gado vacum e de outros animais"

"Coisa desprezível, desagradável, repugnante"

[21][22][23]
Cagar "Expulsar (excrementos) pelo ânus."

"Sujar ou sujar-se."

"Não dar importância a; ter desprezo por."

"Sujar-se com fezes."

"Ter muito medo."

"Sair-se mal."

"Não dar nenhuma importância a."

"Expelir fezes, defecar."

"Expelir (algo) pelo ânus"

"Tornar(-se) muito sujo, emporcalhar(-se), sujar(-se)."

"Sentir muito medo, apavorar-se, amedrontar-se, borrar-se."

"Pôr tudo a perder (referindo-se a alguém ou algo que gera o fracasso de um plano ou confunde uma situação)."

"Fazer um trabalho de péssima qualidade, fazer malfeito."

"Não dar importância a; desconsiderar, desprezar."

"Proferir palavras ou apresentar comportamento que atingem a dignidade ou a honra de outro; insultar, ofender."

"Não ser bem-sucedido; sair-se mal; danar-se."

"Defecar"

"Sujar-se com as próprias fezes."

"Ter muito medo; apavorar-se."

[24][25][26]
Caralho[c][g] "Órgão sexual masculino"

"Expressão designativa de admiração, surpresa, espanto, indignação ou contrariedade"

"Indivíduo cujo nome se desconhece ou sequer omitir"

"Coisa reles, sem utilidade"

"Pênis"

"Expressa indignação, admiração ou surpresa"

"Pênis, cacete, pica"

"Interjeição usada para traduzir indignação ou admiração"

[27][28][29]
Cu[h] "Orifício por onde são expelidas as fezes" "Ânus" "Abertura corporal por onde são expelidos os excrementos, as fezes, situada na extremidade do intestino grosso; ânus" [30][31][32]
Foda-se "Interjeição designativa de admiração, surpresa, indignação, desagrado, indiferença, raiva etc." "Denota irritação, descaso, indiferença; desejar que algo ou alguém não tenha sucesso" [33][34]
Foder "Ter relações sexuais"

"Deixar ou ficar em mau estado, destruído ou prejudicado"

"Manter relações sexuais; copular, meter, pingolar, trepar"

"Causar mal a ou sair-se mal; arruinar(-se), danar(-se), prejudicar(-se)"

"Não se importar com; não dar atenção a, não ligar"

"Designação vulgar para relação sexual; copular"

"Ocasionar o mal ou sofrê-lo: arruinar-se, desgraçar-se; sair-se mal"

[33][34][35]
Porra[i] "Pênis"

"Esperma, sêmen"

"Expressão que indica irritação ou desagrado"

"Coisa ou fato incômodo"

"Pênis"

"Esperma"

"Algo muito ruim, que não presta ou não vale nada"

"Exprime espanto ou aborrecimento"

"O que é considerado excessivamente ruim; porcaria"

"Expressão utilizada para assinalar surpresa, sofrimento ou insatisfação"

[36][37][38]
Piroca "Órgão sexual masculino" "Pênis pequeno ou de criança"

"Qualquer pênis"

"Pênis, especialmente de menino" [39][40][41]
Puta "Mulher que se prostitui ou tem relações sexuais com muitos homens"

"Interjeição designativa de admiração, surpresa, espanto, indignação, etc." (puta que o pariu)

"Prostituta"

"Qualquer mulher dada à vida libertina"

"Mulher que faz relações sexuais por dinheiro; prostituta"

"Aquela que não tem pudor; libertina ou despudorada"

"Designação empregada como hiperbolizante; grande, imenso, enorme"

[42][43][44]
Merda "Excremento de todos os tipos"

"Porcaria, sujidade"

"Coisa sem qualidade, sem importância ou sem utilidade"

"Situação muito difícil ou problemática"

"Exprime descontentamento, contrariedade, impaciência, irritação, raiva, repulsa"

"Indivíduo covarde, amoral ou sem dignidade"

"Indivíduo sem préstimo ou habilidade"

"Matéria fecal expelida pelo ser humano ou por animais, excremento, fezes"

"Qualquer coisa vil ou desprezível; porcaria"

"Pessoa imprestável"

"Expressa insatisfação, raiva, impaciência e indignação; bosta"

"Excremento do homem e de alguns animais"

"Exclamação de baixo calão para exprimir desprezo, indignação etc."

[45][46][47]
Viado "Homem homossexual" "Homossexual masculino" "Designação pejorativa, preconceituosa e depreciativa, para se referir aos homossexuais do sexo masculino" [48][49]


Portugal[editar | editar código-fonte]

A maior parte dos palavrões[50] acima são utilizados também em Portugal, como "bicha", "bosta", "cagar", "caralho", "cu", "foder", "porra", "puta" e "merda", mas outros usados em Portugal incluem:

Expressão Definição do Priberam Fonte
Badalhoco(a) "Que ou quem apresenta sujidade ou não mostra higiene"

"Que ou quem causa repulsa ou mostra falta de educação"

"Que ou quem é indecente, obsceno ou grosseiro"

[51]
Cabrão "Marido que consente que a mulher seja adúltera"

"Pessoa muito deprezível, de má índole ou sem caráter"

[52]
Cona "Órgão sexual feminino" [53]
Paneleiro "Homem homossexual"

"Que revela características geralmente associadas à homossexualidade masculina"

[54]

Notas

  1. O termo "baixo calão", popularmente conhecido para designar os palavrões, é um pleonasmo, pois "calão" já indica um palavrão.[3]
  2. Dicionário UNESP do Português Contemporâneo
  3. a b Há controvérsias quanto a origem do termo "caralho". Alguns autores afirmam que ele surgiu do latim characulu, outros dizem que ele surgiu do espanhol carajo, usada para designar a vigia, parte mais alta do navio.
  4. Em Portugal, o termo "puto" significa garoto, enquanto "puta" é considerado um palavrão. Alguns autores afirmam que é o nome de uma deusa menor da agricultura que literal significaria da palavra poda.[8]
  5. Alguns autores afirmam que a palavra "merda" veio de "Erde", uma localidade romana conhecida por ser muito suja.[9]
  6. Assim como "merda" & "cagar", bosta também é uma obscenidade verbal que se refere a fezes.
  7. Assim como "cu", "caralho" possui diversos derivados: "do caralho", "para caralho", "o caralho" e afins.
  8. Assim como "caralho", "cu" possui vários derivados, como: "cair de cu", "dar o cu", "encher o cu", "tomar no cu" e outros
  9. Há controvérsias quanto a origem do termo. Alguns autores afirmam que sua origem é árabe, porém a mais aceita é a de que ele surgiu na Espanha, diminutivo da palavra cachaporra, um tipo de pão.

Referências

  1. «Palavrão». Michaelis On-Line. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  2. S.A, Priberam Informática. «Consulte o significado / definição de palavrão no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o dicionário online de português contemporâneo.». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  3. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, verbete calão: "O s[i]nt[agma] baixo calão é, propriamente, uma redundância (no entanto, muito us[ada] com valor intensivo ou de reforço), uma vez que o sentido que a palavra orig[i]n[al] tomou em port[uguês] já incluía a idéia de "baixa condição social" (dos falantes do calão)."
  4. «[Palavrões?!] Como se fala em Portugal?». Cultuga. 27 de maio de 2014. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  5. «Além de estar ligado à inteligência, falar palavrão é também sinal de caráter: estudo». VIX. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  6. «Pessoas que falam palavrão são mais felizes, íntegras e têm QI mais alto, sugerem estudos». VIX. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  7. a b c Cipriano, Rita. «Palavrão a palavrão: de onde vieram as asneiras». Observador. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  8. «Qual a origem e significado da palavra "puta"?». www.mitologia.pt. Consultado em 10 de maio de 2021 
  9. Observador
  10. «Os palavrões e a obsessão de Olavo de Carvalho». Rede Brasil Atual. 12 de maio de 2019. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  11. NAVARRO, Eduardo de Almeida (2013). Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil 1.ª ed. São Paulo: Global. p. 388. 624 páginas. ISBN 9788526019331 
  12. Saleh, Naíma (2 de novembro de 2016). «O que fazer quando seu filho fala palavrão». Revista Crescer. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  13. «Web fica "chocada" com palavrão em Amor de Mãe: "Globo nem censura"». UOL. 27 de novembro de 2019. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  14. «Participante do 'The Voice' solta palavrão ao vivo: "Não fui eu"». Contigo!. 17 de dezembro de 2021. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  15. S.A, Priberam Informática. «Bicha». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  16. «Bicha». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  17. «Bicha». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  18. S.A, Priberam Informática. «Boceta». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  19. «Boceta». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  20. «Boceta». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  21. S.A, Priberam Informática. «Bosta». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  22. «Bosta». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  23. «Bosta». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  24. S.A, Priberam Informática. «Cagar». Dicionário Priberam. Consultado em 24 de setembro de 2021 
  25. «Cagar». Michaelis On-Line. Consultado em 24 de setembro de 2021 
  26. «Cagar». Dicio. Consultado em 24 de setembro de 2021 
  27. S.A, Priberam Informática. «Caralho». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  28. «Caralho». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  29. «Caralho». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  30. S.A, Priberam Informática. «Cu». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  31. «Cu». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  32. «Cu». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  33. a b S.A, Priberam Informática. «Foder». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  34. a b «Foder». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  35. «Foder». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  36. S.A, Priberam Informática. «Porra». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  37. «Porra». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  38. «Porra». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  39. «Piroca». Dicionário Online Priberam de Português. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  40. «Piroca». Michaelis On-line. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  41. «Piroca». Dicio, Dicionário Online de Português. Consultado em 20 de agosto de 2022 
  42. S.A, Priberam Informática. «Puta». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  43. «Puta». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  44. «Puta». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  45. S.A, Priberam Informática. «Merda». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  46. «Merda». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  47. «Merda». Dicio. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  48. S.A, Priberam Informática. «Veado». dicionario.priberam.org. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  49. «Veado». Michaelis On-Line. Consultado em 22 de fevereiro de 2020 
  50. «Palavrões portugueses - com áudio». Palavroes.com. Consultado em 20 de julho de 2020 
  51. S.A, Priberam Informática. «Badalhoco». dicionario.priberam.org. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  52. S.A, Priberam Informática. «Cabrão». dicionario.priberam.org. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  53. S.A, Priberam Informática. «Cona». dicionario.priberam.org. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 
  54. S.A, Priberam Informática. «Paneleiro». dicionario.priberam.org. Consultado em 23 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]