Pandemia de COVID-19 na Guiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na América
Pandemia de COVID-19 em 2020 na Guiana
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Nova York, Estados Unidos
Local Guiana
Período 11 de março de 2020
(6 meses e 16 dias)
Estatísticas globais
Casos confirmados 45
Mortes 6
Casos que recuperaram 8

Este artigo documenta os impactos da pandemia de coronavírus 2019-2020 na Guiana e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Em 10 de março de 2020, foi documentado o primeiro caso do vírus no país. O primeiro caso foi de uma mulher que havia viajado para Nova Iorque.[1] Após ser internada durante apenas um dia em um hospital público de Georgetown, foi anunciada a morte da mulher, de 52 anos que possuía outras doenças que aumentam o risco de letalidade do vírus, como diabetes e hipertensão.[2][3]

Em 18 de março de 2020, a Autoridade de Aviação Civil da Guiana fechou os aeroportos do país para voos internacionais de passageiros por 14 dias.[4] Todas as escolas foram fechadas.[5]

Em 19 de março de 2020, a Autoridade de Aviação Civil da Guiana (GCAA) fechou o espaço aéreo da Guiana a todas as chegadas internacionais.[6]

Em 23 de março de 2020, os Tribunais da Guiana anunciaram operações limitadas ou suspensas.[7]

Em 25 de março de 2020, Karen Gordon-Boyle, vice-diretora médica, anunciou que apenas as pessoas que exibem sinais de infecção pela COVID-19 ou que viajaram para o exterior serão testadas. A Organização Pan-Americana da Saúde havia fornecido à Guiana 700 kits de teste e 400 kits de triagem.[1]

Em 1 de abril de 2020, uma segunda morte foi anunciada. A vítima é um ex-técnico de emergência médica de 38 anos. O número total de casos é de 12: 10 na região 4 , 1 na região 3 e 1 na região 6 . 52 pessoas foram testadas até agora.[8]

Em 3 de abril de 2020, a Guiana registrou 19 casos e 4 mortes, dando ao país a maior taxa de mortalidade por casos de COVID-19 do mundo, com 21,05%.[9]

o Ministro da Saúde anunciou que todos os residentes da Guiana serão restritos a suas casas / pátios. Um toque de recolher nacional entrará em vigor das 18:00 às 06:00. O toque de recolher já havia sido declarado em 30 de março na Região 10.[10] Um número limitado de serviços essenciais estará operando diariamente com horas reduzidas de serviço.[11]

Em 6 de abril de 2020, a Guiana registrou 29 casos.[12]

Em 8 de abril de 2020, foi anunciado que o coronel John Lewis, morto em 7 de abril, havia contraído a COVID-19. Ele não havia sido testado até depois de morrer. Sua esposa morreu de pneumonia 12 dias antes.[13]

Em 9 de abril de 2020, a União Europeia anunciou uma doação de 8 milhões de euros (US $ 8,6 milhões), que será implementada pela Agência de Saúde Pública do Caribe. A Guiana é um dos 24 membros da CARPHA.[14]

Uma menina de 6 anos foi levada às pressas para o Complexo Hospitalar Linden. Dada a gravidade da doença, ela foi transferida para Georgetown, mas morreu em 90 minutos. Ela será testada para COVID-19 porque estava com febre e dificuldade para respirar.[15]

Volda Lawrence, ministra da Saúde Pública, anunciou que não havia novos casos em 9 de abril e que um total de 152 pessoas havia sido testado.[16]

Referências

  1. a b «Breaking News! Guyana records first coronavirus-related death» (em inglês). 11 de março de 2020 
  2. «Guiana registra primeira morte por coronavírus». 12 de março de 2020 
  3. «Guiana registra primeira morte por coronavírus» 
  4. INEWS (17 de março de 2020). «Guyana to partially close airports amid Coronavirus outbreak» (em inglês) 
  5. «Guyana's COVID-19 cases now at five» (em inglês). 19 de março de 2020 
  6. «DIRECTIVE: Airport Closure - March 19 - May 1 | Guyana Civil Aviation Authority» 
  7. https://officialgazette.gov.gy/images/gazette2020/mar/Extra_26MARCH2020PDnNot.pdf (em inglês)
  8. «Former paramedic succumbs to COVID-19 – confirmed cases jump to 12» (em inglês). 1 de abril de 2020 
  9. «Global Covid-19 Case Fatality Rates» (em inglês) 
  10. «OOK GUYANA STELT AVONDKLOK IN -» (em inglês). 30 de março de 2020 
  11. «Novel Coronavirus (COVID-19)» (em inglês). 25 de março de 2020 
  12. «Último recuento de casos confirmados de COVID-19 en América Latina y el Caribe a las 04:00 GMT, 6 de abril | Spanish.xinhuanet.com» 
  13. «Col. John Lewis succumbs to COVID-19» (em inglês). 9 de abril de 2020 
  14. «EU provides US$8.6M grant for C'bean to combat COVID-19» (em inglês). 9 de abril de 2020 
  15. «Region 10 health sector kick starts contingency plan at emergency meeting» (em inglês). 9 de abril de 2020 
  16. «Ministry says no new COVID-19 case – four patients now in ICU» (em inglês). 10 de abril de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre epidemias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.