Pandemia de COVID-19 no Cazaquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na Europa
Pandemia de COVID-19 em 2020 no Cazaquistão
Mapa das províncias com casos confirmados de novo coronavírus (quanto mais escuro, mais infecções confirmadas)
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Alemanha
Local Cazaquistão
Período 12 de março de 2020
(6 meses e 15 dias)
Início Almaty
Estatísticas globais
Casos confirmados 100 855
Mortes 1 269
Casos que recuperaram 74 677

Este artigo documenta os impactos da pandemia de coronavírus de 2020 no Cazaquistão e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Em 13 de março, dois cazaques de Almaty, que haviam voltado recentemente da Alemanha, realizaram testes com resultado positivo para o coronavírus.[1]

Como metida profilática, o Aeroporto Internacional de Almaty e a brigada média da cidade fizeram uma simulação de emergência. A situação envolvia a chegada de um avião da China com um paciente infectado.[2] Além disso, informações errôneas estavam sendo espalhadas acerca de pessoas infectadas; posteriormente, o Ministro da Saúde refutou o que havia sido divulgado.[3] Em 25 de janeiro, 98 estudantes do país encontravam-se em Wuhan, mas nenhum havia sido infectado.[4] Em 28 de janeiro, mais de 1 300 cazaques estiveram na China, dos quais mais de 600 eram turistas. O governo, portanto, preparou-se para uma possível evacuação.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre epidemias é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.