Pete Wilder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pete Wilder
Personagem fictícia de Private Practice
Tim Daly at the 2009 Tribeca Film Festival.jpg
Tim Daly interpreta Pete Wilder
Outro(s) nome(s) Pete
Origem  Estados Unidos
Sexo Masculino
Espécie Humana
Especialidade(s) Medicina alternativa
Doenças Infecciosas
Medicina intensiva
Afiliações Oceanside Wellness Group
Família Adam Wilder (irmão)
Anna Wilder (1961-2001; esposa falecida)
Violet Turner (atual esposa)
Lucas Wilder (filho)
Amigo(s) Addison Montgomery
Violet Turner
Naomi Bennett
Cooper Freedman
Sheldon Wallace
Sam Bennett
Amelia Shepherd
Dell Parker
Charlotte King
Criado por Shonda Rhimes
Série(s) Private Practice
Temporada(s) 4
Primeira aparição "The Other Side of This Life"
(Grey's Anatomy)
"In Which We Meet Addison, a Nice Girl From Somewhere Else" (Private Practice)
Interpretado por Tim Daly
Internet Movie Database IMDb
Espécie Humana
Afiliações Oceanside Wellness Group

Dr. Pete Wilder é um personagem de Private Practice, spin-off de Grey's Anatomy. Ele é interpretado pelo ator Tim Daly[1]. A primeira aparição do Dr. Pete Wilder foi no episódio prolongado de Grey's Anatomy, The Other Side of This Life.

O personagem[editar | editar código-fonte]

Pete trabalha no Oceanside Wellness Center, como um médico naturopata e fitoterapeuta licenciado. Se formou numa tradicional escola de medicina ocidental por vários anos, antes de passar cinco anos estudando medicina alternativa na China. É frequentemente solicitado para fornecer planos de parto à todas as grávidas holísticas.

Durante a primeira visita da Dra. Addison Forbes Montgomery no Oceanside Wellness, Pete e Addison estabeleceram muitas vezes, relações de paquera. Addison inicialmente chamou Pete de "charlatão", mas ela permite que o "menino bonito hippy" trate ela na acupuntura. Apesar de Pete atrair Addison, ele promete à seu amigo em comum, o Dr. Sam Bennett, que ele vai ficar longe dela. No entanto, depois de encontrar Addison chorando por ter descobrido que não podia ter filhos porque era infértil, Pete a beija para provar que ela não é "seca". Addison parece aberta a buscar uma relação com Pete, mas é advertida por Sam. De acordo com Sam, Pete é monogamista, incapaz de se conectar emocionalmente com qualquer mulher desde a morte de sua esposa.

O relacionamento de Pete com sua esposa era um pouco misterioso e ele parecia relutante em discutir o seu casamento. Durante uma visita a seu túmulo no aniversário da sua morte, descobrimos que Anna Wilder morreu em 2001, aos 40 anos de idade. (Em "The Other Side of This Life", Sam disse que a esposa de Pete tinha morrido oito anos antes. No entanto, em uma entrevista posterior, Tim Daly, disse que há uma certa confusão em relação à morte de Anna até que foi decidido que sua morte já tinha ocorrido há seis anos antes). Em uma discussão a respeito de um paciente, Pete diz para os outros médicos que ele viveu um casamento infeliz porque sua esposa estava doente e que eles eram incapazes de fazer o casamento funcionar. Pete revelou à Addison que ele foi para a cama com sua esposa em uma noite de terça-feira e quando acordou na manhã de quarta, ela estava morta. Ele afirma ainda que nenhuma noite foi perfeita durante o casamento, nem mesmo a sua noite de núpcias. Durante uma segunda visita ao túmulo de sua esposa, Pete solta a sua raiva reprimida na lápide de sua esposa. Depois de afirmar que Anna era "uma vagabunda" e que ele a odiava, Pete amacia e pede desculpas por não poder salvá-la. Depois, revela a Violet que no momento da morte de Anna, eles tinham tentado conceber uma criança.

Na segunda temporada, uma mulher misteriosa do passado de Pete aparece na clínica e revela fatos surpreendentes sobre seu passado. Meg Porter (interpretada por Jayne Brook) é uma médica e ex-namorada de Pete. Eles se conheceram quando ambos eram residentes. Mais tarde, Pete diz a Meg, que tem o hábito de fumar, que sua esposa era uma fumante e ele não iria abandonar o hábito antes de morrer. Apesar de seu novo relacionamento, Meg decide voltar para Gana, onde trabalha no programa de combate à malária, mas Pete pediu-lhe para voltar para ele, porque ela o fazia feliz. Apesar de Meg ter voltado para Los Angeles e fazer com que Pete parasse de fumar, o relacionamento não deu certo. Meg não tinha certeza queria viver em LA e Pete admitiu que desde o seu casamento infeliz, não confia mais mulheres. Definitivamente, o relacionamento teve fim quando Meg flagrou Pete com Violet.

A relação com Violet começou com apenas sexo, mas mais tarde Pete percebeu que queria mais. Quando ele perguntou a Violet se pudessem passar para o nível seguinte e começar um relacionamento real, ela recusou, dizendo que não confiava nele por causa de seu passado. Mas foi o comportamento de Violet, que realmente causou o fim de seu relacionamento, quando ela, secretamento, começou um namoro Sheldon, o terapeuta da clínica rival, The Pacific Wellcare. Pete terminou seu relacionamento por causa da infidelidade de Violet. Mais tarde, Violet revela para ambos, Pete e Sheldon, que está grávida e disposta a criar o filho, mas ignora quem é o pai. No final da temporada 2, Pete enfrenta Violet e diz que ele a ama e que os poderiam ter uma verdadeira família. No final Violet é seqüestrada por sua paciente, Katie , que pensa que o bebê de Violeta é dela. O episódio termina com um cliffhanger.

A terceira temporada começa exatamente 20 minutos após o final da segunda temporada, quando Pete encontra Violet inconsciente no chão de sua casa, sangrando até a morte. Katie arrancara o bebê de Violet e fugiu com ele. Pete salva Violet e Naomi leva ela ao hospital, onde Addison e ela devem realizar uma cirurgia em Violet. Entretanto, Katie aparece no hospital com o bebê de Violet e é detida por Pete, Cooper e o segurança. Enquanto espera a cirurgia de Violet ser concluída, Pete pensa em sua primeira reunião. Eles se reuniram quatro dias após a morte da esposa de Pete, quando Sam e Naomi, amigos dele, acabam de abrir seu consultório particular. Pete no início relutou em conversar com Violet, mas finalmente ele se abriu para ela e admitiu que odiava a esposa e que discutia com ela o tempo todo, até na noite em que ela morreu. Na manhã seguinte, ele ainda estava gritando com ela e poucos minutos depois, percebeu que ela não estava respondendo, porque estava morta. Pete admitiu que ficou aliviado após a morte da mulher e se sentiu livre. Pete, era proprietário de uma clínica de doenças infecciosas, em Beverly Hills e decidiu mudar o seu trabalho, e começou a trabalhar na Oceanside Wellness Center como um especialista em medicina alternativa, onde ele ainda trabalha oito anos depois.

Um mês após a estreia da terceira temporada, Violeta ainda estava na recuperação e superação de seu trauma. Pete começa a viver com ela e toma conta dela e do bebê Lucas. Violet em sua casa, tem ataques de pânico toda vez que a campainha toca. Depois de obter conselhos de Sheldon, Pete decide se mudar, para ajudar Violet a recuperar-se . Violeta percebe que, após os dramáticos acontecimentos de sua vida, ela não consegue vínculo com seu bebê e dá Lucas a Pete, pedindo-lhe para cuidar do bebê. Semanas mais tarde, Sheldon pede um teste de paternidade e é revelado que Pete é o pai biológico. Ele continua a ser um pai solteiro e cuida de Lucas esperando que algum dia Violeta vai voltar para ele e será capaz de se relacionar com seus filhos. Para dar mais espaço e tempo para Violet se recuperar Pete decidiu abandonar seu emprego no Oceanside Wellness e aceitar a oferta de Naomi para trabalhar no Pacífico Wellcare.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Private Practice no The Futon Critic

Ligações externas[editar | editar código-fonte]