Pieter Boel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Natureza-morta Vanitas, 1663

Pieter Boel ou Peeter Boel (1622 - 1674) foi um pintor flamengo que se especializou em naturezas-mortas exuberantes e pinturas de animais. Mudou-se para Paris, onde trabalhou em uma fábrica de Gobelins e tornou-se pintor do rei. Pieter Boel revolucionou a pintura ao trabalhar com animais vivos em um cenário natural. Teve muitos seguidores na França.

Vida[editar | editar código-fonte]

Era filho do gravador Jan Boel e irmão de Quirin Boel II. Aprendeu a arte da pintura com seu pai e Jan Fijt, um conhecido pintor de paisagens e animais que, por sua vez, tinha trabalhado com Frans Snyders. Acredita-se que tenha viajado para a Itália na dévada de 1640 ou em 1651.[1][2] Em Gênova, hospedou-se com seu tio, pintor e marchand Cornelis de Wael.[2]

Boel voltou para Antuérpia, onde registrou-se na Guilda de São Lucas local e em 1668 foi para Paris onde trabalhou para Charles Le Brun em sua primeira tapeçaria.[1] Foi designado paintre ordinaire pelo Rei Luís XIV de França em 1674, mas morreu em setembro daquele ano.[2]

Foi pai de Jan Baptist Boel, o Jovem e Balthasar-Lucas Boel. Foi professor de seus filhos e David de Koninck.[1][2]

Obra[editar | editar código-fonte]

Boel pintou principalmente naturezas-mortas incluindo flores, caças, animais, peixes, vanitas e armas, além de paisagens.[1] Seguiu o estilo de seu professor, Jan Fijt, em particular em suas pequenas pinturas. Na Itália, conheceu a obra do genovês Giovanni Benedetto Castiglione e de Giuseppe Recco. Aprendeu com esses mestres italianos a aumentar a dramaticidade da atmosfera em suas composições utilizando cortinas vermelhas ao fundo, um típico elemento Barroco.[3]

Colaborou com outros artistas, como Erasmus Quellinus II e Jacob Jordaens. Revolucionou a pintura de animais ao desenhá-los e pintá-los a partir de observações na menagerie do Palácio de Versalhes, apresentando os animais em suas poses naturais. Seu Naturalismo influenciou uma longa linha de artistas que se dedicaram a representar animais, tais como Jean-Baptiste Oudry e Antoine-Louis Barye.[4] Suas imagens de animais eram comumentemente utilizadas na tapeçaria de Gobelins. [4] O pintor francês François Desportes copiou várias de suas pinturas e, como resultado, muitas dessas obras foram confundidas como tendo sido pintadas pelo próprio Desportes.[5]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Pieter Boel

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.