Quentin Skinner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Quentin Skinner
Nome completo Quentin Robert Duthie Skinner
Nascimento 26 de novembro de 1940 (78 anos)
Oldham (Grande Manchester), Inglaterra
Nacionalidade inglês
Alma mater Gonville and Caius College (Cambridge)
Ocupação
Principais trabalhos
  • As Fundações do Pensamento Político Moderno (1978)
  • Razão e Retórica na Filosofia de Hobbes (1996)
  • Visões da política: questões metodológicas (2002)
Escola/tradição Escola de Cambridge
Instituições

Quentin Robert Duthie Skinner (Lancashire, Inglaterra, em 26 de novembro de 1940) é um historiador britânico, conhecido como um dos principais integrantes da Escola de Cambridge.

Carreira acadêmica[editar | editar código-fonte]

Diplomado em Cambridge, Skinner é um dos historiadores ingleses mais influentes na segunda metade do século XX, tendo ministrado cursos na Universidade de Princeton, Universidade Harvard, Universidade Cornell, Universidade de Oxford e na École pratique des hautes études de Paris. Desde 1978, é professor de ciência política na Universidade de Cambridge. Em 2006, foi premiado com o Prêmio Balzan para a história e a teoria do pensamento político.[1] Sua obra The Foundations of Modern Political Thought, publicada em 1978, é tida como um clássico da história intelectual em função das suas contribuições para a metodologia historiográfica para a história do pensamento político. Juntamente com outros historiadores, como John Pocock e John Dunn, Skinner compõe a chamada Escola de Cambridge, cujas referências teóricas residem especialmente nas obras de John Austin e Robin George Collingwood.[2][3]

Obra[editar | editar código-fonte]

  • 1978 - As Fundações do Pensamento Político Moderno: Volume I: A Renascença (The Foundations of Modern Political Thought: Volume I: The Renaissance)
  • 1978 - As Fundações do Pensamento Político Moderno: Volume II: A Era da Reforma (The Foundations of Modern Political Thought: Volume II: The Age of Reformation)
  • 1981 - Machiavelli (Machiavelli)
  • 1996 - Razão e Retórica na Filosofia de Hobbes (Reason and Rhetoric in the Philosophy of Hobbes)
  • 1998 - Liberdade antes do Liberalismo (Liberty before Liberalism)
  • 2002 - Visões da Política: Volume I: sobre o método (Visions of Politics: Volume I: Regarding Method)
  • 2002 - Visões da Política: Volume II: Virtudes Renascentistas (Visions of Politics: Volume II: Renaissance Virtues)
  • 2002 - Visões da Política: Volume III: Hobbes e Ciência Civil (Visions of Politics: Volume III: Hobbes and Civil Science)
  • 2003 - O artista na filosofia política (L’artiste en philosophie politique)
  • 2008 - Hobbes e Liberdade Republicana (Hobbes and Republican Liberty)
  • 2011 - A verdade e o historiador (La verité et l’historien)
  • 2012 - Os três órgãos do Estado (Die drei Körper des Staates)
  • 2014 - Shakespeare Forense (Forensic Shakespeare)
  • 2018 - Do Humanismo a Hobbes: Estudos em Retórica e Política (From Humanism to Hobbes: Studies in Rhetoric and Politics)

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.