Sapucaia (Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Sapucaia
Bandeira de Sapucaia
Brasão de Sapucaia
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 7 de dezembro
Fundação 1874 (142–143 anos)
Gentílico sapucaiense
Prefeito(a) Fabrício Baião (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Sapucaia
Localização de Sapucaia no Rio de Janeiro
Sapucaia está localizado em: Brasil
Sapucaia
Localização de Sapucaia no Brasil
21° 59' 42" S 42° 54' 50" O21° 59' 42" S 42° 54' 50" O
Unidade federativa  Rio de Janeiro
Mesorregião Sul Fluminense IBGE/2008 [1]
Microrregião Três Rios IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Além Paraíba (MG), Carmo, Chiador (MG), São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro e Três Rios
Distância até a capital 150 km
Características geográficas
Área 540,350 km² [2]
População 17 504 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 32,39 hab./km²
Altitude 221 m
Clima Tropical de Altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,742 (60º) – alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 250 384,089 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 429,70 IBGE/2008[5]
Página oficial

Sapucaia é um município do estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Localiza-se a 21º59'42" de latitude sul e 42º54'52" de longitude oeste, a uma altitude de 221 metros. A população recenseada em 2010 foi de 17 504 habitantes.[3]

Ocupa uma área de 540,35 quilômetros quadrados. Um de seus principais distritos, além da sede, é Jamapará, na divisa do município de Carmo, no Estado do Rio, com Além Paraíba, em Minas Gerais. Os demais distritos são Anta, Aparecida e Volta do Pião.

Sapucaia é conhecida como a "cidade das mangas", pois esse fruto é amplamente cultivado pelos habitantes locais. A cidade é banhada pelo Rio Paraíba do Sul e atravessada pelo meio pela BR-393 - A rodovia Rio (Volta Redonda) - Bahia.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

A origem do nome "Sapucaia" deve-se à existência, no local, de grande quantidade de árvores conhecidas por sapucaias, que têm origem no termo indígena yaçapucaí. Apesar do nome tirado do fruto da árvore sapucaia, hoje não se encontram muitos exemplares da árvore na cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Até a chegada dos primeiros colonizadores de origem europeia à região, esta era tradicionalmente habitada pelos índios puris. As primeiras penetrações de origem europeia verificadas nas terras do atual município de Sapucaia datam do início do século XIX. A ocupação se efetuou quando Antônio Inácio Lemgruber e Vicente Ubherlato foram à região tomar posse das sesmarias que lhes foram concedidas, ainda fazendo parte de Nova Friburgo. Por iniciativa de Antônio Inácio Lemgruber, construiu-se uma capela em homenagem a Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Pela Lei 262, de 26 de abril de 1842, a localidade recebeu o título de freguesia.

A difusão da notícia sobre a fertilidade dos solos, própria para cultivo do café, provocou fluxo contínuo de colonos para a região, como, por exemplo, Jämes François Perret, nome que aportuguesado se tornou Diogo Francisco Perretti, Coronel Joaquim Luiz de Souza Breves, Honório Hermeto Carneiro Leão - primeiro e único Barão e depois Marquês de Paraná, Brigadeiro de Cavalaria Inácio Gabriel Monteiro de Barros, filho do Visconde de Congonhas e deputado provincial do Rio de Janeiro, Capitão e depois Major José de Souza Brandão, o barão de Aparecida, permitindo o surgimento de arraiais, como o que se desenvolveu em 1856 e que recebeu a denominação de "Santo Antônio de Sapucaia". A rapidez com que o povoado prosperou o levou a atingir, em 1871, o predicativo de Freguesia de Santo Antônio de Sapucaia e, em 1874, através do Decreto 2 068, de 7 de Dezembro, a categoria de Vila de Sapucaia, constituindo-se sede do novo município, instalado em 28 de fevereiro de 1875.

O desenvolvimento da sede municipal remonta ao período de implantação da Estrada de Ferro Dom Pedro II em 1871 quando uma estação intermediária do ramal de Porto Novo do Cunha impulsionou o crescimento da vila. O segundo momento de crescimento deu-se com a implantação da BR-393. A sede municipal situa-se em terraço da margem direita do Rio Paraíba do Sul, em faixa estreita entre o rio e as encostas íngremes dos morros, sem vales transversais, o que tornou sua expansão linear.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 21º59'42" sul e a uma longitude 42º54'52" oeste, estando a uma altitude de 221 metros. Sua população é de 22 434 habitantes.

Possui uma área de 541,76 quilômetros quadrados. Sua fundação deu-se em 1874. Sua altitude é 221 metros. Sua área total é 541,7 quilômetros quadrados. Sua densidade demográfica é de 32,64 habitantes por quilômetro quadrado. Seu Código de Endereçamento Postal é 25880-000.

O município tem uma área total de 541,7 quilômetros quadrados, correspondentes a 17,7% da área da Região Centro-Sul Fluminense. Um de seus principais distritos, além da sede, é Jamapará, na divisa do município de Carmo, no Estado do Rio de Janeiro, com Além Paraíba, em Minas Gerais. Os demais distritos são Anta, Aparecida e Pião.

Duas rodovias federais atravessam o município: a BR-393, que acompanha o Rio Paraíba do Sul por toda a fronteira com Minas Gerais, alcançando Três Rios a sudoeste e Carmo a nordeste; e a BR-116, que chega a São José do Vale do Rio Preto e Teresópolis, ao sul, seguindo rumo norte para Minas Gerais. Em leito natural, a RJ-154 faz um traçado transversal, ligando a BR-393, ao norte, a Sumidouro, a leste.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A atração mais bonita da cidade é antiga estação de trens, que foi recentemente reformada e, hoje, abriga um centro de artes e a biblioteca municipal.

As principais atrações turísticas de Sapucaia são: Pico do Pião, Cachoeira da Sapucaia, hotéis- fazenda, artesanatos, eco-turismo, Rio Paraíba do Sul.

Em seu calendário oficial de eventos, destacam-se as festa do padroeiro Santo Antônio, em 13 de Junho e a festa de aniversário do Município, dia 7 de Dezembro.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. a b «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010