Sara Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sara Norte
Nome completo Sara Sofia Gaspar Branco Norte Ribeiro
Nascimento 8 de abril de 1985 (31 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Actriz, Escritora
Atividade 1992 - 2015
IMDb: [http://www.imdb.com/name/nm0635973

personalidade =/ (inglês)]

Sara Sofia Gaspar Branco Norte Ribeiro (Lisboa, 8 de Abril de 1985) é uma atriz e escritora portuguesa. É filha dos actores Vítor Norte e Carla Lupi e irmã do actor Diogo Norte.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sara Norte estreou-se em publicidade aos 4 anos. O seu primeiro anúncio foi um detergente da loiça Super Pop Limão. A fama chegou quando a atriz tinha 12 anos. A sua família, juntamente com ela, foram ao programa Super Bebés da RTP com apresentação de Alexandra Lencastre. Piet-Hein, na altura, diretor da Endemol, comentou com Sara Norte que iria haver um casting para crianças, procurando atores para uma nova série. Assim, surgiu a série da SIC Médico de Família.

Depois de vários problemas da sua vida pessoal, abandonou a representação tornando-se empregada de bar. Em 2015 participou no reality show A Quinta na TVI.[1]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Tu e Eu - 2013
  • Há Vagas para Raparigas de Fino Trato - 2003

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Eu, Sara, Me Confesso - 2013

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sara está afastada da representação nos últimos anos. Em 2010 trabalhava no Deluxe Clube, um bar de striptease, em Lisboa. O pai, Vítor Norte, veio a público referir que não sabia que a filha trabalhava no Deluxe Clube. "Estou estupefacto! Estou chocado (...) Não tenho falado com ela regularmente", afirmou o ator, assumindo preocupação sobre o futuro da filha. Posteriormente, Sara disse que esse trabalho fortaleceu a relação com o pai[2].

Após sair da prisão, voltou a representar a 13 de julho de 2013 no Teatro da Comuna na peça ‘Tu e Eu’[3]. Em outubro de 2013 iniciou um romance com o futebolista Fábio Paim[4], que terminou em dezembro do mesmo ano[5].

Em março de 2015 abriu o restaurante japonês Kitai em Setúbal[6], que encerrou dois meses depois.[7]

Em 2015, sem projetos na representação desde 2014 Sara Norte decidiu abraçar outra profissão: a de barmaid. Assim, a atriz esteve a servir ao balcão na discoteca Art, em Lisboa.[8]

Acusada de destruir casa[editar | editar código-fonte]

Em 2010, Sara foi acusada de danos e de abuso de confiança, já que durante os seis meses que habitou uma casa que arrendou, nunca pagou a renda, no valor de 500 euros mensais. Quando o contrato acabou, Sara nunca devolveu a chave do imóvel. Simplesmente abandonou-o. Quando a proprietária lá chegou viu que tinha sido tudo destruído deliberadamente. A casa ficou inutilizada, devastada com verdadeiros actos de vandalismo, buracos nas portas, cabos eléctricos arrancados, tubos de canalização entupidos, paredes escritas, mobiliário e vidros partidos. Na altura, a proprietária do imóvel ameaçou levá-la a tribunal. A promessa foi cumprida e a primeira audiência esteve marcada para o dia 3 de fevereiro de 2012, tendo sido adiada para junho de 2012. [9].

Condenação em Espanha[editar | editar código-fonte]

Em 6 de fevereiro de 2012, Sara Norte foi detida em Algeciras (Espanha) com 800 gramas de haxixe no estômago. A ex-atriz regressava com dois amigos (um deles menor) de uma viagem a Marrocos e foi interceptada na fronteira pela polícia espanhola. Sara Norte ficou imediatamente detida porque já tinha antecedentes criminais naquele país pelo crime de tráfico de droga[10]. Após ter sido detida recusou a ajuda do Consulado português em Sevilha.

Em 21 de Fevereiro de 2012, Sara foi condenada a uma pena de 16 meses de prisão, que foi cumprida no Centro Penitenciário de Botafuegos, em Algeciras[11].

À pena de 16 meses, juntou-se uma outra de 14 meses de uma condenação anterior pelo mesmo crime e também em Algeciras. A pena anterior de 14 meses ficou suspensa, com a condição de a atriz não voltar a incorrer em novo delito. Ao ser novamente condenada a suspensão da primeira pena foi revogada, pelo que tem de cumprir dois anos e meio de prisão numa cadeia espanhola[12].

Sara Norte saiu da prisão em 4 junho de 2013, depois de passar 486 dias encarcerada[13].

Em entrevista à RTP, revelou que realizou mais de 30 viagens a Marrocos e que ganhava mil euros por cada uma e ingeria 100 bolas de haxixe de cada vez. Também afirmou que não se considera traficante, mas "mula"[14].

Em setembro de 2013, Sara Norte apresentou o seu livro, “Eu, Sara, Me Confesso“, onde recorda os 16 meses que passou na prisão[15].

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]