Sarutaiá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Sarutaiá
Vista da cidade

Vista da cidade
Bandeira de Sarutaiá
Brasão de Sarutaiá
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1959 (59–60 anos)
Gentílico sarutaiense
Prefeito(a) Isnar Freschi Soares (PTB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Sarutaiá
Localização de Sarutaiá em São Paulo
Sarutaiá está localizado em: Brasil
Sarutaiá
Localização de Sarutaiá no Brasil
23° 16' 22" S 49° 28' 48" O23° 16' 22" S 49° 28' 48" O
Unidade federativa São Paulo
Mesorregião Assis IBGE/2008[1]
Microrregião Ourinhos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Piraju, Timburi, Tejupá e Fartura
Distância até a capital 326 km
Características geográficas
Área 141,511 km² [2]
População 3 622 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 25,6 hab./km²
Altitude 756 m
Clima Subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,719 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 26 169,037 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 906,58 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.sarutaia.sp.gov.br

Sarutaiá é um município brasileiro do sudoeste do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 23º16'23" sul e a uma longitude 49º28'49" oeste, estando a uma altitude de 756 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4.106 habitantes.

Em 2010, foi inaugurado o Terminal Rodoviário Doreto (em homenagem à Teodoreto Porfírio da Rocha, ex-prefeito do município), sendo a primeira rodoviária da cidade.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Cerca de um século atrás surgia a cidade, originando-se com as comitivas que vinham de Piraju para Fartura em direção ao sul. Ergueram-se os primeiros ranchos 'as margens do Ribeirão Água do Padre na Fazenda Nossa, resultado da doação de terras da Fazenda Nossa Senhora da Boa Vista por Bento Antonio Pereira.

Anos após a morte de Teixeira, em 1879, João Pedro Teixeira e esposa, assinaram a escritura de doação das mesmas à Mitra Diocesana de Botucatu, surgindo então a Vila do Pinhal, assim chamada por haver ali araucárias em abundancia.

Nessas terras da Fazenda Nossa Senhora da Boa Vista ergueu-se uma capela de pau-a-pique e barro na pequena jurisdição do Bispado de Sant'Ana de Botucatu. No início do século, construiu-se uma capela maior de alvenaria no centro do vilarejo sob a invocação da Senhora da Imaculada Concepção do Pinhal. Festejos em louvor à padroeira ocorriam sempre no dia 8 de dezembro, de acordo com o calendário litúrgico católico-romano. Multidões das cidades vizinhas afluíam ao local, onde vendiam-se produtos da culinária caipira.

Em 1890 já figurava como 10º quarteirão (para eleições) e contava com 16 eleitores.

Em 20 de dezembro de 1906 passou a categoria de Distrito de Piraju, com o nome de Sarutaiá. Finalmente em 18 de fevereiro de 1959 tornou-se município, empossando-se o primeiro prefeito Pedro Alcântara Júnior, vice prefeito José Torres Rosa e uma câmara composta de 9 vereadores.

Igreja.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 141,511 km².

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A cidade foi atendida pela Companhia Telefônica Brasileira (CTB) até 1973[7], quando passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que construiu a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[8], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[9] para suas operações de telefonia fixa.

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. «Prefeitura de Sarutaiá realiza reforma no Terminal Rodoviário». Prefeitura Municipal de Sarutaiá. Consultado em 1 de janeiro de 2019 
  7. «Relação do patrimônio da CTB incorporado pela Telesp» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  8. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  9. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]