Piraju

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para o rio, veja Rio Piraju. Para o peixe, veja Salminus brevidens.
Município da Estância Turística de Piraju
Vista parcial da cidade

Vista parcial da cidade
Bandeira da Estância Turística de Piraju
Brasão da Estância Turística de Piraju
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de janeiro
Fundação 25 de abril de 1880 (136 anos)
Gentílico pirajuense
Prefeito(a) Jair Cesar Damato (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização da Estância Turística de Piraju
Localização da Estância Turística de Piraju em São Paulo
Estância Turística de Piraju está localizado em: Brasil
Estância Turística de Piraju
Localização da Estância Turística de Piraju no Brasil
23° 11' 38" S 49° 23' 02" O23° 11' 38" S 49° 23' 02" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Assis IBGE/2008 [1]
Microrregião Ourinhos IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Manduri, Óleo, Bernardino de Campos, Tejupá, Cerqueira César, Itaí, Ipaussu, Sarutaiá
Distância até a capital 300 km
Características geográficas
Área 505,225 km² [2]
População 29 599 hab. Censo IBGE/2014[3]
Densidade 58,59 hab./km²
Altitude 646 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,791 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 347 479 mil IBGE/2009[5]
PIB per capita R$ 11,819 82 IBGE/2009[5]
Página oficial
Represa no Rio Paranapanema.
Igreja Matriz São Sebastião.

Piraju é um município brasileiro, localizado no sudoeste do estado de São Paulo na região do Vale do Paranapanema, próximo à divisa com o Estado do Paraná.

Estância turística[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Estância turística (São Paulo)

Piraju é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional.

Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais

História[editar | editar código-fonte]

  • 1859:

Dados concretos apontam a ocupação da cidade em 1859, com a chegada da família Arruda à região, porém historiadores acreditam que município de Piraju teve seu início por volta de 1800, devido à existência de uma estrada utilizada por viajantes para chegar a algumas localidades na região. Devido a esse fato e à fertilidade da terra, alguns colonos foram tomando posse e por ali se estabelecendo.

O local era conhecido como Tijuco Preto ("tijuco" é um termo proveniente da tupi que significa "pântano", através do vocábulo tyîuka[6]). As terras pertenciam a três famílias da região: Arruda, Faustino e Graciano e, por volta de 1859, foram doadas para a criação do Patrimônio de São Sebastião.

  • 1871:

Em 16 de Março de 1871, através do Decreto-Lei Estadual 23, foi criada a freguesia São Sebastião do Tijuco Preto, pertencendo ao município de São João Batista do Rio Verde (atual Itaporanga), sendo, mais tarde, elevada à vila com a mesma denominação através da Lei Provincial Onze, de 25 de abril de 1880.

  • 1891:

Em 6 de junho de 1891, recebeu a denominação Piraju, termo proveniente da língua tupi que significa "peixe amarelo", através da junção dos termos pirá ("peixe") e îub ("amarelo")[7].

  • 2000:

Alcança o título de Estância Turística.

Economia[editar | editar código-fonte]

Produto Interno Bruto de Piraju:

  • Valor adicionado bruto da agropecuária a preços correntes: 16.859 mil reais
  • Valor adicionado bruto da indústria a preços correntes: 70.800 mil reais
  • Valor adicionado bruto dos serviços a preços correntes: 236.783 mil reais
  • Impostos sobre produtos líquidos de subsídios a preços correntes: 23.037 mil reais
  • PIB a preços correntes: 347.479 mil reais
  • PIB per capita a preços correntes: 11.819,82 mil reais

(Fonte: IBGE[8])

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 23º11'37" sul e a uma longitude 49º23'02" oeste, estando a uma altitude de 646 metros.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2014, era de 29.599 habitantes.
Dados do Censo - 2010

População Total: 28 475

  • Urbana: 25 064
  • Rural: 2 871
  • Homens: 13 826
  • Mulheres: 14 649

Densidade demográfica (hab./km²): 56,44

(Fonte: IBGE[9])

(Fonte: IPEADATA)

Religião[editar | editar código-fonte]

Em Piraju há diversas denominações, tendo o maior número de fiéis a Igreja Católica, tendo diversas Capelas Urbanas e Rurais, vinculadas às Paróquias atuais:

  • 01) Igreja Católica Apostólica Romana: 22.344 Pessoas:
    • 01) Paróquia Matriz de São Sebastião (Centro da cidade e, a mais antiga), desmembrada em 2013, pelo Bispo de Ourinhos, Dom Salvador Paruzzo.
      • Pároco: Pe Gilberto, Vigário Paroquial: Pe Luiz;
    • 02) Paróquia Matriz de Nossa Senhora Aparecida, vila Cantizane, criada em 2013, pelo Bispo de Ourinhos, Dom Salvador Paruzzo.
      • Pároco: Pe Rivanildo;
    • 03) Paróquia Matriz de São Francisco, bairro Nosso Teto, criada em 2013, pelo Bispo de Ourinhos, Dom Salvador Paruzzo;
    • 04) Paróquia Matriz de Vila Tibiriçá, criada em 2013, pelo Bispo de Ourinhos, Dom Salvador Paruzzo.
      • Pároco: Pe Arturo;
  • 02) Igreja Evangélica: 4648 Pessoas
  • 03) Igrejas Evangélicas de Missão: 652 Pessoas
  • 04) 1ª Igreja Presbiteriana Independente: 294 Pessoas Evangélica
    • (Pastor: Marcos Roberto Dutra e Leciane Goulart Duque Estrada)
  • 05) Igreja Batista: 312 Pessoas
  • 06) Igreja Adventista do Sétimo Dia: 70 Pessoas (Pastor: Lucas Camargo de Oliveira)
1ª Igreja Presbiteriana Independente de Piraju

[10]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

  • Rio Paranapanema, principal rio da cidade.
  • Ribeirão Hungria
  • Ribeirão das Araras
  • Ribeirão da Neblina
  • Ribeirão Monte Alegre
  • Ribeirão São Bartolomeu

Estrutura Urbana[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

  • Estabelecimentos de Saúde total: 17 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde público total: 9 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde público municipal: 9 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde privado total: 8 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde privado com fins lucrativos: 7 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde privado sem fins lucrativos: 1 estabelecimento
  • Estabelecimentos de Saúde privado SUS: 2 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde com internação total: 1 estabelecimentos
  • Estabelecimentos de Saúde sem internação total: 10 estabelecimentos

[11]

Educação[editar | editar código-fonte]

NÍVEL SUPERIOR:
  • Facespi - Faculdade Corporativa CESPI
  • Fafip - Faculdade de Filosofia,Ciências e Letras de Piraju
  • Unip - Universidade Paulista - Pólo Piraju
  • Unimes - Universidade Metropolitana de Santos - Polo Piraju

NÍVEL TÉCNICO:

  • ETEC Waldyr Duron Junior

NÍVEL BÁSICO/FUNDAMENTAL/ENSINO MÉDIO:

  • Escola Estadual Ataliba Leonel
  • Escola Estadual Coronel Nhonhô Braga
  • Escola Estadual Maria Gonçalves da Mota
  • Escola Estadual Monica Bernabé Garrote
  • Escola Estadual Dr. Joaquim Moreira Moreira Porto
  • Escola Estadual Prefeito Quinzinho Camargo
  • CEEJA - Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos de Piraju
  • CEL - Centro de Estudos de Línguas de Piraju
  • Escola Municipal Anexo Nhonhô Braga
  • Escola Municipal Professor Camilo Golfieri
  • Escola Municipal Professor Leonel Lowande Mendes Gonçalves
  • Escola Municipal Professor Luiz Caramaschi
  • Escola Municipal Professora Balbina Marques Galvão
  • Escola Municipal Professora Yolanda Marinho Lessa
  • Escola Municipal Gilberto Bonafé
  • Escola Municipal Vila Nova América
  • Colégio São Vicente de Paulo - Sistema ANGLO de Ensino
  • Colégio Educacional de Piraju (Positivo)
  • Colégio Lumen Objetivo

Instituições Financeiras[editar | editar código-fonte]

  • Número de Agências: 07 Agências bancárias, todas próximas ao centro da cidade de Piraju/SP, sendo:
    • 01) Bradesco;
    • 02) Itaú;
    • 03) Caixa Econômica Federal;
    • 04) Banco do Brasil;
    • 05) Banco do Brasil (Ex-Nossa Caixa);
    • 06) Santander (Ex-Banespa. A agência do antigo Banco Real deixou de existir em meados de 2013);
    • 07) Sicoob Crediceripa.
  • Operações de Crédito: 178.981.470 Reais
  • Depósitos à vista - governo: 1.203.320 Reais
  • Depósitos à vista - privado: 18.664.211 Reais
  • Poupança: 66.667.457 Reais
  • Depósitos a prazo: 36.194.783 Reais
  • Obrigações por Recebimento: 59.955 Reais

[12]

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Piraju conta com dois jornais semanais:

  1. Folha de Piraju e;
  2. O Observador.

O município conta com excelente sistema de Rádio Difusão, com audiência em toda a Região, e conta com as seguintes rádios:

Rádios FM Rádios AM
1- 104.3 - Eduvale FM 610 - Rádio Paranapanema
2- 105.9 - Mater Dei FM 680 - Rádio Piratininga

Transporte[editar | editar código-fonte]

Há Empresas de Transporte Instaladas na cidade,tais elas como:

  • Rodoviário:
    • Linha Urbana:
      • Viação Piraju
    • Linha Intermunicipal:
      • Auto Ônibus Del Oeste
      • Auto Ônibus Imperial
      • Auto Ônibus Manoel Rodrigues/Princesa do Norte - Linha Suburbana e Interurbana
      • Piraju Tur
      • Viação Garcia - Linha Interurbana e Interestadual
  • Aeroporto (asfaltado)
    • Não é utilizado comercialmente, por falta de incentivo governamental/regional.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

  • Prefeito: Jair Cesar Damatto (2013/2016) - Não reeleito em 2016, p/ próximo mandato.
  • Vice-prefeito: Denilton Bergamini (eleito em 2016, Vereador)
  • Presidente da câmara: Carlos Alberto Camargo Lima (Carlinhos Pneus) - (2015/2016) - disputou a Prefeitura em 2016, mas obteve a 3ª posição geral, não sendo eleito.

Esportes[editar | editar código-fonte]

O município sedia eventos esportivos de importância Nacional e Internacional,como o Kickboxing (Disputa Mundial e Nacional), Copa Brasil de Canoagem Slalom.

Locais de Disputas:

  • Campos/Quadras (fonte: Jefferson Ripi):
    • 01) 01 Estádio Municipal (Gilberto Moraes Lopes, no bairro Jardim Jurumirim) com Campo de Futebol tamanho oficial, 01 Quadra, ambos com Arquibancada;
    • 02) 01 Campo de Futebol tamanho oficial (antigo Vital Brasil, no bairro Jardim Jurumirim), SEM Arquibancada;
    • 03) 01 Campo de Futebol pequeno (antiga AABB, na rodovia de acesso à cidade de Ourinhos) e 01 Quadra, ambos, SEM Arquibancada;
    • 04) 01 Campo de Futebol pequeno (Grêmio Santa Cruz, no Distrito de Tibiriçá do Paranapanema), SEM Arquibancada;
    • 05) 01 Campo de Futebol pequeno (Banespinha, no Distrito de Tibiriçá do Paranapanema), SEM Arquibancada;
    • 06) 01 Ginásio de Esportes Poliesportivo (no bairro Jardim Jurumirim), COM arquibancada;
    • 07) 01 Ginásio de Esportes Poliesportivo (Jacy Clodoaldo Albanezi, no bairro Jardim Jurumirim), COM arquibancada;
    • 08) Várias Quadras em Escolas Públicas Estaduais e Municipais, dispondo de Quadras Poliesportivas, OM e SEM arquibancadas.

Canoagem[editar | editar código-fonte]

Esportes Náuticos são o destaque do município, que é cortado pelo Rio Paranapanema, tem a canoagem como o principal esporte náutico, e ainda os melhores atletas do Brasil que disputam campeonatos estaduais, nacionais, continentais e mundiais e até mesmo olimpíadas.

A cidade de Piraju, cedeu no ano de 2008, nas Olimpíadas de Verão em Pequim, teve a presença da primeira mulher na canoagem representando o Brasil, Poliana Aparecida de Paula, na qual ficou na 14ª Colocação parando na semi-final. Já no ano de 2016, nas Olimpíadas de Verão do Rio de Janeiro, em 2016, teve três representantes, Pedro Henrique Gonçalves (Pepe), e na de duplas com os dois pirajuenses, Anderson Oliveira e Charles Corrêa. Pedro conseguiu o feito de ser o primeiro brasileiro a ir para a final da canoagem slalom individual, porém não conseguiu subir ao pódio ficando na 6ª Colocação, estabelecendo a melhor posição de um brasileiro nessa modalidade, enquanto Anderson e Charles foram até a semi-final.

KickBoxing[editar | editar código-fonte]

O Kickboxing, é outro esporte renomado em Piraju,com vários atletas, e os atletas disputam em categorias estaduais,nacionais, e mundiais. O atleta de expressão mais conhecido é o Luciano Lopes (Boinha), que disputa o Cinturão Mundial constantemente, inclusive defende o cinturão nos dias de hoje.

Futebol[editar | editar código-fonte]

Atualmente não conta com um time profissional, porém o extinto Piraju Futebol Clube rendeu muitas alegrias ao pirajuense da época, hoje em dia não há mais um time profissional, porém há escolinhas de Futebol gratuita e constantemente um jovem passa em testes e vai jogar em clubes de maior expressão da capital e outros estados.

Turismo (ajustes: Jefferson Ripi)[editar | editar código-fonte]

  • Rural:
    • AABB - Associação Atlética Banco do Brasil, no Distrito de Tibiriçá do Paranapanema (fora da cidade, na rodovia de acesso à cidade de Ourinhos-SP);
    • Horto Florestal, na rodovia de acesso à cidade de Manduri-SP.
  • Urbano:
    • Cruzeiro, no Distrito de Tibiriçá do Paranapanema, vista belíssima da cidade;
    • Praça Ataliba Leonel, Centro da cidade, com vários eventos ao longo do ano;
    • Matriz de São Sebastião (Centro da cidade):
      • Procissão de São Sebastião no rio Paranapanema, no dia do aniversário da cidade e, do Padroeiro (20 de janeiro).
    • Rotatória do Peixe, dentro da cidade;
    • Recinto da FECAPI, dentro da cidade, com vários eventos ao longo do ano;
    • Marginal da Represa Paranapanema, na estrada da Biquinha com acesso à Rodovia Raposo Tavares.
  • No Rio Paranapanema:
    • Baía do Judas, na Represa Jurumirim (fora da cidade);
    • Garganta do Diabo, dentro da cidade;
    • Passeio de Barco;
    • Pedrinha, na Represa Jurumirim (fora da cidade);
    • Prainha, na Represa Jurumirim (fora da cidade).

Lazer/Turismo[editar | editar código-fonte]

    • Arte da Roça
    • Bóia Cross - GoldFish Ecoturismo & Adventure
    • Cachoeiras da Fazenda Capitão Mourão
    • Caiaque - GoldFish Ecoturismo & Adventure
    • Iate Clube Piraju
    • Passeio de Bóia - (Passeios de Bóia pelo Ribeirão Monte Alegre)
    • Pedalinhos - (GoldFish Ecoturismo & Adventure)
    • PiraBarco - (Passeios de Barco pela Represa)
    • PiraKanoa
    • Rafiting - (Descidas de Rafting com a GoldFish Ecoturismo & Adventure)
    • Rural Tur
    • Bloco Campia - Pirajufolia (Bloco de carnaval).
    • Evento de Anedotas do Lalão.

(Fonte: Prefeitura de Piraju[13])

Baile do Havaí (fonte: Jefferson Ripi)[editar | editar código-fonte]

Ocorre no final do mês de dezembro. Durante todo o tempo foi realizado na Sede Social do Iate Clube Piraju, às margens da represa Paranapanema, do rio de mesmo nome, com grande número de público participante.

Carnaval de Rua (fonte: Jefferson Ripi)

Atualmente, existem apenas as duas últimas Escolas de Samba na cidade, que muito abrilhantaram o Carnaval Turístico da cidade, trazendo inúmeras pessoas à cidade, bem como, Pirajuenses de coração, que tem familiares ou, moram fora ou, já moraram na cidade. Essas Escolas, também abrilhantam o Carnaval da região, fazendo desfiles em várias cidades da região, nos dias de não desfile em Piraju. Existiram já na cidade, várias Escolas de Samba, como:

  • 01) Príncipe Nego;
  • 02) Estação Primeira de Vila Tibiriçá;
  • 03) Unidos do Gavião (bairro Nosso Teto);
  • 04) Juventude Alegre (ainda existe e, é Campeão por muitas vezes) e;
  • 05) Unidos do Bairro Alto (ainda existe e, é a maior Campeão em títulos de rua e, de votação popular).

Hotéis e Pousadas[editar | editar código-fonte]

(Fonte: Prefeitura de Piraju[14])

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • 1888:
    • Foi o primeiro município a abolir a escravidão, antes da Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353, sancionada em 13 de maio de 1888).
  • 1912:
    • Foi também a primeira cidade a obter luz elétrica (um ano antes do Rio de Janeiro). Sendo instalada uma usina de energia elétrica na Fazenda Boa Vista, 15 km a oeste da cidade.
  • 1915:
    • Inaugurado em 15 de agosto de 1915 um sistema de bondes elétricos Tramway Eléctrico Municipal de Piraju, que operou até por volta de 1937, sendo fechado após a TEMP ser comprada pela Companhia Luz e Força Santa Cruz – que era controlada pela Corporação Votorantim de Sorocaba.[15]
  • Anos de 1900 (informações ajustadas por Jefferson Ripi):
    • Piraju detinha como parte de seu território, ainda, as atuais cidades abaixo, já tendo, portanto em sua história, números maiores de população viva, falecida, território rural e urbano, tendo esses municípios, alcançado sua emancipação passando a ser, independentes. Considerando que alguns desses municípios fazem DIVISA entre os Estados de SP e PR, em dado momento da história, Piraju tinha como vizinho ou área limítrofe, o Estado do PR:
      • 01) Fartura (Em 1881, a Câmara Municipal de Piraju, recém-empossada, envia seu fiscal de tributos Manuel Martins para cobrar os impostos devidos pela crescente povoação, iniciando sua luta para impedir que o povoado fosse elevado à categoria de Distrito e, posteriormente, a criação de uma nova paróquia. No entanto, em 07 de Fevereiro de 1884, a Lei n. 5 do governo da Província de São Paulo[6] sancionada pelo então presidente da província Barão de Guajará, eleva a Capela Nossa Senhora das Dores de Fartura à categoria de freguesia, criando a Freguesia de Fartura, desmembrando-a de Piraju e a anexando a Itaporanga. Posteriormente, a Lei nº 145 de 31 de Março de 1891 elevaria a recém-formada freguesia à condição de município [7], criando o município de Fartura);
      • 02) Tejupá (Em 1889, a povoação foi elevada a distrito de paz pertencente ao município de Piraju, com o nome de "Pedra Branca". Por vontade dos moradores, esse nome foi alterado para "Belo Monte", numa referência aos montes que circundam a cidade. Em dezembro de 1963, Belo Monte se emancipou de Piraju, tornando-se o município de Tejupá.[7]);
      • 03) Sarutaiá (Em 20 de dezembro de 1906 passou a categoria de Distrito de Pirajú, com o nome de Sarutaiá. Finalmente em 18 de fevereiro de 1959 tornou-se município);
      • 03) Timburi (Fundação: 24 de outubro de 1948);
      • 04) Manduri.
  • 2000:
    • Obtém o título de Estância Turística, através do então Prefeito Maurício de Oliveira Pinterich, sendo uma das 29 Estâncias Turísticas do Estado de SP.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. {{citar web |url = http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/default.shtm |título=Censo Populacional 2014| obra = Censo Populacional 2014 |publicado=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=01 de julho de 2014|acessodata = 24 de Setembro}
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2009». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 14 de Outubro de 2012. 
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  7. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  8. Produto Interno Bruto dos Municípios 2009 http://www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/temas.php?nomemun=Piraju&codmun=353880&tema=pibmunic&desc=Produto%20Interno%20Bruto%20dos%20Munic%EDpios&legenda=Fonte%3A%20IBGE%2C%20em%20parceria%20com%20os%20%D3rg%E3os%20Estaduais%20de%20Estat%EDstica%2C%20Secretarias%20Estaduais%20de%20Governo%20e%20Superintend%EAncia%20da%20Zona%20Franca%20de%20Manaus%20-%20%0D%0ASUFRAMA.&uf=sp&r=2# | Página acessada em 14 de outubro de 2012
  9. Sinopse do Censo Demográfico 2010 http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=21&uf=35 Página acessada em 12 de setembro de 2012
  10. «Dados da Religião pelo IBGE para a Estância Turística de Piraju». Consultado em 14 de outubro de 2012. 
  11. «Dados da Saúde 2009 pelo IBGE para a Estância Turística de Piraju». Consultado em 14 de outubro de 2012. 
  12. «Fontes: Banco Central do Brasil, Registros Administrativos 2010. NOTA 1: Atribui-se a expressão dado não informado às variáveis onde os valores dos municípios não foram informados. NOTA 2: Atribui-se zeros aos valores dos municípios onde não há ocorrência da variável.». Consultado em 14 de outubro de 2012. 
  13. Site da Prefeitura da Cidade | http://www.estanciadepiraju.com.br//lazer | Página acessada em 14 de outubro de 2012
  14. Site da Prefeitura da Cidade | http://www.estanciadepiraju.com.br/hoteis/ | Página acessada em 14 de outubro de 2012
  15. «Os Bondes de P I R A J U» (html). Allen Morrison. 4 de março de 2007. Consultado em 21 de setembro de 2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Piraju