Secretário-geral da Organização dos Estados Americanos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

De acordo com a Carta da Organização dos Estados Americanos:

O Secretário-geral dirige a Secretaria-Geral, por ser o representante legal da mesma, e [...] ser responsável perante a Assembléia Geral pelo cumprimento adequado das obrigações e funções da Secretaria-Geral.
O Secretário-geral da Organização será eleito pela Assembléia Geral para um mandato de cinco anos e não poderá ser reeleito mais de uma vez ou sucedido por uma pessoa da mesma nacionalidade. No caso em que o gabinete do Secretário-Geral torna-se vago, o Secretário-Geral Adjunto assumirá as suas funções até que a Assembléia Geral procederá à eleição de um novo Secretário-Geral para um mandato completo.
O Secretário-geral, ou seu representante poderá participar, com voz, mas sem direito a voto em todas as reuniões da Organização.
O Secretário-geral poderá levar à atenção da Assembléia Geral ou do Conselho Permanente qualquer assunto que em sua opinião possa ameaçar a paz e a segurança do Hemisfério, ou o desenvolvimento dos Estados-membros.

Lista de secretários-gerais da OEA[editar | editar código-fonte]

Secretário-geral Período Estado
1 Alberto Lleras Camargo 1948 – 1954  Colômbia
2 Carlos Dávila 1954 – 1955  Chile
3 José A. Mora 1956 – 1968  Uruguai
4 Galo Plaza 1968 – 1975  Equador
5 Alejandro Orfila 1975 – 1984  Argentina
6 João Clemente Baena Soares 1984 – 1994  Brasil
7 César Gaviria 1994 – 2004  Colômbia
8 Miguel Ángel Rodríguez Setembro 2004 – Outubro 2004  Costa Rica
Luigi R. Einaudi (Interino) Outubro 2004 – Maio 2005  Estados Unidos
9 José Miguel Insulza 2005 – 2015  Chile
10 Luis Almagro 2015 – Presente  Uruguai

Secretário-geral adjunto[editar | editar código-fonte]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]