Sendas (supermercado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sendas
Supermercado Sendas localizado no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro
Razão social Sendas Distribuidora S.A.
Subsidiária
Atividade Supermercados
Fundação
  • 1920 como Armazém Transmontino
Fundador(es) Arthur Sendas
Destino Foi substituída pelas marcas Extra e Pão de Açúcar
Encerramento 2011
Sede São João de Meriti, RJ, Brasil
Área(s) servida(s) Estado do Rio de Janeiro
Empresa-mãe GPA

Sendas foi uma rede de supermercados do Brasil, pertencente ao GPA, que atuava no estado do Rio de Janeiro. Começou sua trajetória no início dos anos 20, ganhando força a partir de 1960.

História[editar | editar código-fonte]

Um pequeno armazém em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi o pontapé inicial para a criação de uma das maiores redes de supermercados do País. Era o Armazém Trasmontano, fundado pelo comendador português Manoel Antônio Sendas no início dos anos 20. Após sua morte, em 1951, seu filho Arthur Sendas, com 16 anos à época, assumia a administração do negócio e abriu uma filial já com a bandeira Casas Sendas. Essa primeira filial foi inaugurada em 16 de fevereiro de 1960 no bairro de São Mateus, localizado em São João de Meriti, RJ.

Em 1969, a rede abriu em Jacarepaguá a primeira loja com conceito de autosserviço do Rio de Janeiro. A partir da década de 1970, deu início ao processo de expansão da marca, através da inauguração de cerca de duas lojas a cada ano.

Compra pelo Grupo Pão de Açúcar[editar | editar código-fonte]

Sede administrativa em São João de Meriti

Em dezembro de 2003, o Grupo Pão de Açúcar anunciou a compra de quase metade do capital da Sendas, criando a Sendas Distribuidora. O nascimento da empresa foi oficializado em 6 de fevereiro de 2004, com o então dono da Sendas como presidente do Conselho de Administração, mas a gestão do negócio desde então ficou a cargo do Grupo Pão de Açúcar.

Quando a Sendas Distribuidora foi oficializada, em 2004, já nascia como a quarta maior rede de supermercados do país, contendo 106 lojas e 16 mil funcionários.[carece de fontes?] A subsidiária chegou a ter 100 estabelecimentos na cidade do Rio de Janeiro, sendo 62 da bandeira Sendas, 12 ABC Compre Bem, 17 Extra e nove Pão de Açúcar. Seu faturamento no primeiro semestre alcançou R$ 1,6 bilhão.[1] Pelo acordo de criação da Sendas Distribuidora, o Pão de Açúcar comprou 50% do capital da Sendas, o qual ficou com iguais 50%.

Em 2008 possuía 80 lojas, 119.987 m² de área de vendas, 1.006 check-outs e 6.055 funcionários. [carece de fontes?]

Assassinato do Fundador e Extinção da Rede[editar | editar código-fonte]

Filial em Copacabana

Na madrugada de 20 de outubro de 2008 o empresário Arthur Sendas, fundador da rede, foi assassinado dentro do próprio apartamento no Leblon, com um tiro na cabeça.[2]

Em 13 de maio de 2010 o jornal O Globo anunciou a decisão do Grupo Pão de Açúcar de extinguir a marca até o fim de 2011 – além dela, seriam extintas as marcas Compre Bem e ABC CompreBem. A maioria das lojas da rede seriam transformadas na versão supermercado do Extra, enquanto lojas localizadas em bairros de classe A e B seriam convertidas para a bandeira Pão de Açúcar e lojas com dimensões maiores nas versões de hipermercado do Extra.[1]

Referências

  1. a b «Marca Sendas será trocada por Extra em 2011». O Globo. 13 de maio de 2010. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  2. «Empresário Arthur Sendas morre após levar tiro dentro de apartamento». Extra Online. Consultado em 6 de janeiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sendas (supermercado)