Sidney Santiago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde novembro de 2015). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sidney Santiago
Nascimento 1985 (30 anos)
Guarujá,  São Paulo
Nacionalidade Brasil brasileiro
Ocupação Ator e bailarino
Atividade 2004 - presente
IMDb: (inglês)

Sidney Santiago (Guarujá, 1985) é um ator, pesquisador, militante e diretor de Teatro brasileiro.

Formado em Arte Dramática, pela Escola de Arte Dramática, da Escola de Comunicações e Arte da USP. É membro e um dos fundadores do grupo teatral Os Crespos. Formado pela Escola de Sociologia e Política FESP-SP. Nasceu na Ilha de Santo Amaro- Guarujá SP, teve desde muito cedo contato com a arte. Dançou por nove anos antes de se interessar por poesia e teatro. É filho da união de uma mulher negra baiana migrante de origem Malê, com um mestiço de ascendência turca nascido na Cidade de Santos. Atua em Teatro, Televisão, Cinema, performance e na área de editoração com temática negra. É idealizador da Revista Legítima Defasa, uma publicação sobre Teatro Negro brasileiro, e um dos colaboradores da célebre Revista O Menelick 2º Ato.

No Teatro junto a Cia Os Crespos de Teatro e Intervenção urbana desde 2005, construiu em parceria um projeto que envolve arte, Teoria e política. Se tornando uma voz combativa na luta contra os estereótipos raciais e a ausência de espaço para artistas negros na cena brasileira.

Desenvolve uma pesquisa sobre a memória negra nas artes do palco, e faz parte do Fórum da Performance Negra. Ainda no Teatro realizou trabalhou com grandes nomes da Cena contemporânea nacional e internacional entre eles: Cibele Forjaz, Zé Henrique de Paula, José Fernando de Azevedo, Celso Fratesch, Frank Cartorf (diretor do Teatro Volksbühne/ Alemanha) e Adelino Caracol, do Grupo Horizonte Nzinga Mbande de Angola.

Na televisão teve sua estréia no Seriado : " Turma do Gueto" de 2002,  produzido pela Casablanca e exibido na Rede Record. Escrito por Netinho de Paula e Laura Malin, a iniciativa teve como foco mostrar a dura ralidade da vida de jovens negros nas periferias dos grandes centros.

Na sequência protagonizou a série Carandirú -Outras Histórias  exibida pela Rede Globo entre 10 de junho e 12 de agosto de 2005, nas noites de sexta-feira, em 10 capítulos.

Com roteiro de Hector BabencoFernando Bonassi, Victor Navas, Drauzio Varella e Jefferson Peixoto, e a direção de Walter Carvalho, Roberto Gervitz, Hector Babenco e Márcia Faria. As histórias foram inspiradas nos personagens do filme Carandiru, baseado no livro Estação Carandiru, de Drauzio Varella.

Ainda na Tv Globo participor das produções : " Queridos Amigos", da Obra de Maria Adelaide Amaral com direção de Denise Saraceni no ano de 2008, onde interpretou o jovem michê Jurandir. No ano de 2009, compôs o elenco da novela ganhadora do Emmy : " Caminho das Índias", onde interpretou o esquizofrênico Ademir, personagem que lhe rendeu diversas indicações a prêmios na Televisão brasileira.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Trabalhos no cinema[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.