Sifan Hassan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sifan Hassan
campeã olímpica
Atletismo
Modalidade 1500 m, 5000 m, 10000 m
Nascimento 1 de janeiro de 1993 (28 anos)
Adama, Etiópia
Nacionalidade Países Baixos holandesa
Recorde mundial milha – 4:12:33 (2019)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Tóquio 2020 10000 m
Ouro Tóquio 2020 5000 m
Bronze Tóquio 2020 1500 m
Campeonatos Mundiais
Ouro Doha 2019 1500 m
Ouro Doha 2019 10000 m
Bronze Londres 2017 5000 m
Bronze Pequim 2015 1500 m
Campeonatos Mundiais – Indoor
Ouro Portland 2016 1500 m
Prata Birmingham 2018 3000 m
Bronze Birmingham 2018 1500 m

Sifan Hassan (Adama, 1 de janeiro de 1993) é uma fundista e meio-fundista holandesa de ascendência etíope. Corredora que disputa provas em distâncias entre os 1500 metros e os 10000 metros, é a recordista mundial feminina da milha, ex-recordista dos 10000 m, campeã olímpica dos 5 000 m e 10 000 m e campeã mundial nos 1500 m e nos 10000 m, a primeira atleta a conquistar títulos olímpicos e mundiais em distâncias tão díspares e na mesma competição.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nasceu na Etiópia e aos quinze anos deixou o país com a família rumo à Europa, sendo acolhida como refugiada na Holanda em 2008. No país ela começou a correr enquanto estudava enfermagem.[1] Hassan obteve a cidadania holandesa em 2013 e começou a competir internacionalmente pelo novo país, ganhando uma medalha de ouro na categoria sub-23 do Campeonato Europeu de Cross Country de 2013 e ajudando a Holanda a ficar em terceiro lugar na competição;[2] no ano seguinte foi campeã europeia dos 1500 metros, em Zurique.

Conquistou uma medalha de bronze nos 1500 m do Campeonato Mundial de Atletismo de 2015, em Pequim, sendo a segunda holandesa a conseguir medalhar em Mundiais, após a velocista e heptatleta Dafne Schippers, campeã mundial dos 200 m rasos naquele evento.[3] No mesmo ano foi campeã europeia de cross-country, segundo os passos de duas antecessoras africanas naturalizadas holandesas, Hilda Kibet e Lorna Kiplagat.[4] Quinta colocada nos 1500 m da Rio 2016, depois de se tornar campeã mundial em pista coberta em Portland no começo do ano, Hassan chegou ao apogeu de sua carreira atlética no ciclo olímpico seguinte.

No Campeonato Mundial de Atletismo de 2017 em Londres, disputou os 1500 m e os 5000 m conquistando uma medalha de bronze no segundo evento, e quebrou o recorde europeu para os 5000 m na etapa de Rabat da Diamond League. No ano seguinte, foi campeã europeia dos 5000 m e recordista europeia da meia-maratona vencendo a prova em Copenhaguen, Dinamarca, com 1:05:15, a então oitava melhor marca do mundo em sua primeira tentativa na distância como atleta adulta.[5] Em julho de 2019, durante a etapa de Mônaco da Diamond League, estabeleceu um novo recorde mundial feminino para a milha – 4:12:33 – quebrando a antiga marca de 23 anos de idade – 4:12.56 – que pertencia à russa Svetlana Masterkova, campeã olímpica dos 800 m e 1500 m em Atlanta 1996.[6]

Em Doha 2019, Hassan ganhou duas medalhas de ouro em provas diferentes e pela primeira vez vencidas pela mesma atleta numa mesma competição global, os 10000 m e os 1500 m. Na primeira venceu em 30:17.3, apenas a segunda vez em que disputava esta distância.[7] Dias depois, voltou à pista e venceu os 1500 metros em 3:51.95, recorde europeu, recorde dos campeonatos mundiais e sexta melhor marca de todos os tempos para a distância.[8]

Em 6 de junho de 2021 Hassan estabeleceu novo recorde mundial para os 10 000 metros durante o World Athletics Continental Tour Gold, na etapa holandesa de Hengelo, com a marca de 29:06.8, quebrando em mais de dez segundos o antigo recorde da etíope Almaz Ayana conquistado quase cinco anos antes na Rio 2016.[9] Dois dias depois porém, na mesma pista de Hengelo, Hassan perdeu o recorde para a etíope Letesenbet Gidey, também recordista mundial dos 5 000 metros, que obteve a marca de 29:01.03 nas seletivas etíopes para os Jogos Olímpicos de Tóquio realizadas neste mesmo estádio. [10]

Em Tóquio 2020, os Jogos disputados em 2021 graças à pandemia de Covid-19, num mesmo dia Hassan foi campeã olímpica dos 5 000 metros à noite, depois de disputar a semifinal dos 1 500 m pela manhã, prova onde levou um tombo na última volta, caindo para a última posição, e mesmo assim se recuperou e venceu a semifinal. Doze horas depois, venceu a final dos 5 000 metros.[11] Ainda conquistou o bronze nos 1500 metros e na última noite do atletismo tornou-se bicampeã olímpica ganhando os 10 000 metros.[12] Em Tóquio, Hassan conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze em distâncias tão distintas quanto os 1500 m e os 10 000m, um total de seis corridas contando semifinais e finais num período de nove dias, e se tornou a segunda atleta na história olímpica a vencer os 5000 m e os 10 000 m nos mesmos Jogos, após a etíope Tirunesh Dibaba.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sifan Hassan». Global Sports Comunication. Consultado em 6 outubro 2016 
  2. «Hannes and Hassan take under-23 titles». IAAF. Consultado em 6 outubro 2019 
  3. «Genzebe Dibaba storms to 1500m win at world championships». The Guardian. Consultado em 6 outubro 2019 
  4. «HASSAN AND KAYA VICTORIOUS AT EUROPEAN CROSS COUNTRY CHAMPIONSHIPS». IAAF. Consultado em 6 outubro 2019 
  5. «Hassan shatters European half marathon record with 65:15 in Copenhagen». European Athletics. Consultado em 6 outubro 2019 
  6. «HASSAN BREAKS WORLD MILE RECORD IN MONACO WITH 4:12.33 - IAAF DIAMOND LEAGUE». IAAF. Consultado em 6 outubro 2019 
  7. «REPORT: WOMEN'S 10,000M - IAAF WORLD ATHLETICS CHAMPIONSHIPS DOHA 2019». IAAF. Consultado em 6 outubro 2019 
  8. «1500 METRES WOMEN». IAAF. Consultado em 6 outubro 2019 
  9. «Hassan smashes world 10,000m record with 29:06.82 in Hengelo». World Athletics. Consultado em 6 junho 2021 
  10. «Gidey breaks 10,000m world record in Hengelo». World Athletics. Consultado em 8 junho 2021 
  11. «Unstoppable Hassan wins first Olympic title while El Bakkali and Allman produce convincing victories». World Athletics. Consultado em 2 agosto 2021 
  12. «10,000 METRES WOMEN Final». World Athletics. Consultado em 7 agosto 2021 
  13. «History-maker Hassan completes distance double in Tokyo». World Athletics. Consultado em 7 agosto 2021