Vítor Amadeu I, Duque de Saboia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vítor Amadeu I
Duque de Saboia
Reinado 26 de julho de 1630
a 7 de outubro de 1637
Antecessor(a) Carlos Emanuel I
Sucessor(a) Francisco Jacinto
 
Esposa Cristina da França
Descendência Luísa Cristina de Saboia
Francisco Jacinto, Duque de Saboia
Carlos Emanuel II, Duque de Saboia
Margarida Iolanda de Saboia
Henriqueta Adelaide de Saboia
Catarina Beatriz de Saboia
Casa Saboia
Nascimento 8 de maio de 1587
Turim, Saboia, Sacro Império Romano-Germânico
Morte 7 de outubro de 1637 (50 anos)
Vercelli, Saboia, Sacro Império Romano-Germânico
Pai Carlos Emanuel I, Duque de Saboia
Mãe Catarina Micaela da Espanha

Vítor Amadeu I (Turim, 8 de maio de 1587Vercelli, 7 de outubro de 1837), apelidado de "Leão de Susa", foi o Duque de Saboia de 1630 até sua morte. Era o segundo filho do duque Carlos Emanuel I e sua esposa a infanta Catarina Micaela da Espanha.

Casou-se no Louvre em 10 de fevereiro de 1619 com Cristina da França, filha de Henrique IV de França e de sua segunda esposa Maria de Médici, irmã do rei Luís XIII. Planejava-se casá-la com o Príncipe de Gales, futuro Carlos I de Inglaterra.

Segundo o Larousse: Obteve parte de Montferrat na Paz de Ratisbona em 1630, cedeu Pignerol à França 1631. Sua política francófila provocou a rebelião do príncipe Tomás de Saboia-Carignan em 1634 e resultou na aliança contra a Espanha: Tratado de Rivoli de 1635. Reteve o Piemonte porque concedeu dois outros senhorios à França.

Durante a regência da sua viúva, a França aumentou sua influência por sua política de reaproximação com a França apesar de sustentar com lealdade os interesses da Saboia. Lutou contra tentativas de anexação francesas e contra seus cunhados, partidários da Espanha, e conseguiu manter a independência dos Estados. Seus projetos matrimoniais fracassaram, pois não conseguiu fazer com que a filha Margarida de Saboia casar com o rei Luís XIV, seu sobrinho.

Deixou sete filhos.

  • 1- Luís Amadeu (1622-1628).
  • 2- Francisco Jacinto (Turim 14 de setembro de 1632-4 de outubro de 1638 Castelo del Valentino), apelidado Flor do Paraíso. Sucedeu ao pai como Duque de Saboia, Aosta, Príncipe do Piemonte, Marquês de Saluzzo, Conde de Aosta, Moriana, Conde de Asti e Conde de Nice. Rei titular de Chipre etc 1637, em nome de quem sua mãe, Cristina de Bourbon, tomou a Regência.
  • 3- Carlos Emanuel II (20 de junho de 1634-12 de junho de 1675), apelidado «O Adriano do Piemonte», duque de Saboia.
  • 4- Henriqueta Adelaide (Turim, 6 de novembro de 1636-18 de março de 1676 Munique). Casou em Munique em 25 de junho de 1652 com Ferdinando Maria de Wittelsbach (1636-1679), Eleitor da Baviera.
  • 5- Iolanda Margarida (Turim, 15 de novembro de 1635-29 de abril de 1663 Parma). Casada em Turim em 29 de abril de 1660 com Ranuccio II Farnésio (1630-11 de dezembro de 1694) Duque de Parma, filho de Eduardo I (1612-1646), Duque de Parma em 1622, desde 1628 casado com Margarida de Médicis, filha de Cosme II, Grão-Duque da Toscana. Era irmão de Alexandre, general espanhol, de Horácio, grande soldado naval. Duque em 1646, guerreou o Papa que arrasou Castro. Sem geração, casou a segunda vez com Isabel d’Este, filha de Francisco I Duque de Módena e ainda em 1667 com sua cunhada Maria d´Este.
  • 6- Ludovica Cristina (Turim julho de 1629-14 de maio de 1692). Casada em Turim em 28 de agosto de 1642 com seu tio Maurício de Saboia (1593-1657) Príncipe de Oneglia.
  • 7- Catarina Beatriz (1636-27 de agosto de 1637).
Precedido por
Carlos Emanuel I
Duque de Saboia
Príncipe do Piemonte

1630 - 1637
Armoiries Savoie 1630.png
Sucedido por
Francisco Jacinto