Vicente de Carvalho (Guarujá)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Vicente de Carvalho (desambiguação).
Vicente de Carvalho
  Distrito do Brasil  
Pizzariabatepapo vicente de carvalho sp-055 - panoramio (1).jpg
Localização
Estado  São Paulo
Município Guarujá
História
Criado em 30 de dezembro de 1953 (67 anos)
Características geográficas
Área total 42,716 km²
População total (2010) 151 950 hab.

Vicente de Carvalho é um distrito do município brasileiro de Guarujá, que integra a Região Metropolitana da Baixada Santista, no litoral do estado de São Paulo[1][2].

História[editar | editar código-fonte]

Aspectos históricos[editar | editar código-fonte]

Farol do Itapema.

O atual bairro do Itapema, em Vicente de Carvalho, foi o local da Ilha de Santo Amaro onde se fixou o povoador Jorge Ferreira,[3] um dos fundadores de Santos, e onde no mesmo século XVI foi construído o Forte da Vera Cruz de Itapema, para defesa do porto de Santos e da então vila fronteira. Mais tarde (fins do século XIX), foi construída a pouca distância do velho Forte a Estação das Barcas de Guarujá, até hoje existente. O topônimo procede do chamado tupi: Ita "pedra", "quebrar, torcer, dobrar", e o sufixo Ma (breve) para formar "supino" (como ensina João Mendes de Almeida), com o significado de "Morro quebrado mais de uma vez" ou "pedra muito quebrada", aludindo aos pequenos morros ali existentes, que pareciam quebrados três vezes, acompanhados de grandes pedras como satélites.

Esses morrotes muito conhecidos e seus pedrouços vêm sendo destruídos há muito tempo, utilizados em aterros e empedramentos diversos, na Base de Aviação da Bocaina, em Itapema e em Vicente de Carvalho, a nova localidade (distrito de Guarujá) que começando no Itapema, propriamente dito, segue pela várzea do Paecará (que comumente grafam: Pae-Cará), ligando-se a Conceiçãozinha e ao ferry-boat.

O Forte do Itapema, único monumento histórico de Vicente de Carvalho, está atualmente em estado de abandono, correndo o risco de desaparecer.[4] Em 2016 foi firmado um acordo entre a prefeitura de Guarujá e a União para revitalização do Forte.

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

  • Distrito criado pela Lei n° 2.456 de 30/12/1953[5][6].

Pedidos de emancipação[editar | editar código-fonte]

Os habitantes de Vicente de Carvalho já manifestaram (e continuam a manifestar) seu desejo de que o nome do seu distrito e futura cidade volte a ser Itapema ou melhor Porto Itapema, nome que invoca a sua vocação portuária.

Em 2013 o distrito entrou com novo pedido de emancipação. Um grupo de moradores, empresários, profissionais liberais e comerciantes se uniram e criaram o Movimento Pela Emancipação Politica-Administrativa de Vicente de Carvalho - MEVC, tendo como presidente o Corretor de Imóveis Clayton Cesar Leite Rodrigues. O Movimento continua atuante com reuniões periódicas e em 2018 uma nova tentativa de votação da Lei entrará em pauta no Congresso, os emancipacionistas acreditam que conseguirão aprovar a lei e sancioná-la.[7]

Geografia[editar | editar código-fonte]

População[editar | editar código-fonte]

Pelo Censo 2010 (IBGE) a população total e urbana do distrito era de 151 950 habitantes[8].

Área territorial[editar | editar código-fonte]

A área territorial do distrito é de 42,716 km²[9].

Bairros[editar | editar código-fonte]

No distrito de Vicente de Carvalho ficam alguns dos maiores bairros da cidade, como o Jardim Boa Esperança, Parque Estuário, a Vila Áurea e o Paecará. Localiza-se também em Vicente de Carvalho a Base Aérea de Santos.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é clima tropical úmido Af, com chuvas abundantes durante todo o ano, concentradas nos meses de verão e com uma ligeira diminuição no inverno. A temperatura média anual fica em torno 22 °C, com média mínima de 18 °C e a média máxima é de 25 °C. Seu índice pluviométrico anual é de 2 390 milímetros (mm).[10]

'Dados climatológicos para Vicente de Carvalho'
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 28 28,6 28 26,1 24,5 22,9 22,6 22,4 23,5 24,7 26 26,8 25,3
Temperatura média (°C) 25,1 25,2 24,4 22,3 20,3 18,8 18,8 19,3 20,3 21,6 22,8 23,4 21,9
Temperatura mínima média (°C) 22,2 21,9 20,8 18,5 16,2 14,8 15 16,3 17,1 18,5 19,6 20,1 18,4
Precipitação (mm) 295 307 304 225 162 111 101 96 142 204 196 247 2 390
Fonte: Climate-Data.org[10]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

No setor de telefonia o distrito foi atendido pela Companhia Telefônica Brasileira até 1973, quando passou a ser atendido pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), que inaugurou a central telefônica utilizada até os dias atuais. Em 1998 esta empresa foi vendida para a Telefônica, que em 2012 adotou a marca Vivo para suas operações[11].

Aspectos gerais[editar | editar código-fonte]

A avenida Tiago Ferreira é seu coração comercial com mais de quatrocentos estabelecimentos e em seu trecho final localiza-se a estação das barcas e catraias por onde circulam diariamente cerca de vinte mil pessoas em direção ao sistema de travessia com destino à cidade de Santos, do outro lado do estuário, onde se localiza um dos maiores portos do mundo.

O distrito apresenta diversidade cultural, com forte presença de nordestinos, catarinenses e libaneses que se instalaram no comércio. Tem presença marcante de estrangeiros devido ao cais de Conceiçãozinha.

Em Vicente de Carvalho morou o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que foi morador do distrito durante cerca de quatro anos logo após sua chegada do Nordeste por volta de 1952.

Já faz parte da cultura de Vicente de Carvalho a Feira do Rolo que acontece aos domingos na Rua Joana de Menezes Faro, onde se encontram peças curiosas e exóticas, de interesse para colecionadores.

No dia 5 de abril a comunidade de Vicente de Carvalho comemora o seu dia com extensa programação que inclui colocação de flores no busto do poeta e atividades culturais na Praça 14 Bis. Essa homenagem foi instituída pela Lei Municipal 1374/1978 pelo Prefeito Jayme Dayge.

Economia[editar | editar código-fonte]

Vicente de Carvalho foi responsável por mais da metade dos 26 milhões de reais arrecadados pela prefeitura em imposto sobre serviços (ISS) no ano de 2003. Isto é resultado das atividades desenvolvidas em terminais de contêineres e de fertilizantes, e do comércio local.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Vicente de Carvalho (Guarujá)

Referências

  1. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  2. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  3. VAZ, Ângela Omati Aguiar (2010). Guarujá, três momentos de uma mesma história. Guarujá: Afag. 20 páginas 
  4. «Forte do Itapema». Guarujá1. Consultado em 6 de abril de 2018 
  5. «Comissão de Divisão Administrativa e Judiciária - Relação Geral de Processos - 1953» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  6. «Lei n° 2.456, de 30/12/1953». www.al.sp.gov.br. Consultado em 10 de dezembro de 2020 
  7. «Emancipação de Vicente de Carvalho mais próxima». Diário do Litoral. 17 de outubro de 2013. Consultado em 6 de abril de 2018 
  8. «IBGE | Censo 2010 | Sinopse por Setores». censo2010.ibge.gov.br. Consultado em 3 de abril de 2021 
  9. «Organização do território | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 3 de abril de 2021 
  10. a b «Clima: Vicente de Carvalho». Climate-Data.org. Consultado em 26 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 14 de julho de 2015 
  11. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um distrito ou povoado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.