Wilson Sideral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Novembro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Wilson Sideral
Wilson sideral.jpg

Foto/Divulgação do CD Dias Claros.
Informação geral
Nome completo Wilson da Silveira Oliveira Filho
Também conhecido(a) como Wilsinho, Sideral
Nascimento 5 de maio de 1975 (42 anos)
Origem Alfenas (MG)
País Brasil
Gênero(s) Pop, Rock, Soul, MPB, Funk,[1] Pop Rock, Rock Alternativo
Ocupação(ões) Cantor, Compositor, Guitarrista e Produtor Musical
Período em atividade 1997 - atualmente
Gravadora(s) Universal Music (1999 - 2008) Onimusic (2013 - atualmente)
Afiliação(ões) Omeriah, Jota Quest, Skank, Tianastácia
Página oficial Site Oficial

Wilson Sideral (Alfenas - MG, 5 de maio de 1975) é um cantor, compositor, guitarrista e produtor musical brasileiro.

Com cinco álbuns de estúdio lançados e um EP (#Singles), o artista está agora em turnê com o seu recente trabalho “Canções de Computador” (2014).

A mistura de elementos do rock, soul, MPB e blues são a base de sua música “Sideral”, e o cantor, um dos destaques do cenário Pop Rock Brasileiro.

Irmão de Rogério Flausino (Jota Quest), com quem tem canções em parceria de grande sucesso, e Flávio Landau, também músico, Wilson Sideral vem de uma família mineira apaixonada pela música.

Sua primeira ‘demo’ de 1997, “Um Caipira na Era Espaciar”, foi recebida com entusiasmo pela cena independente de Belo Horizonte. Dois anos depois, lançava seu primeiro álbum de estúdio, “1” (1999), em parceria com a Universal Music. Seguiram-se “Na Paz” (2001), “Lançado ao Mar” (2004), “Dias Claros” (2007) e o EP #Singles (2010).

Com indicações aos prêmios Grammy Latino e Prêmio Multishow de Música Brasileira, Wilson Sideral é também reconhecido por seu trabalho como compositor de sucessos para artistas consagrados da música ‘pop’ brasileira, como Jota Quest (“Na Moral”, “Fácil”, “Já Foi”…), Fiuk (“Foi Preciso Você”), Tomate (“Um Beijo Seu”, “Foi”, “You”…) e Funk Como Le Gusta (Yeah, Yeah, Yeah).

Apresentações em grandes festivais de música, como Rock in Rio, Planeta Atlântida, Pop Rock Brasil, Triângulo Music Festival, Planeta Brasil, estão na “bagagem” do cantor mineiro, que está sempre “na estrada” e tem, na presença de palco, carisma e qualidade musical, características marcantes de suas apresentações. Fonte (site oficial): http://www.wilsonsideral.com.br/#about

Biografia[editar | editar código-fonte]

  • 1975 – Nasce, no dia 5 de maio, em Alfenas-MG, Wilson da Silveira Oliveira Filho, o segundo, dos quatro filhos do casal, Wilson da Silveira Oliveira e Maria das Graças Oliveira de Oliveira (Dacha).
  • 1983 – Influenciado pelos avós, tios e primos, cresce a paixão pela música e, no Natal, ganha seu primeiro violão, presente do pai, Wilson.
  • 1985 – Tem as primeiras aulas de violão com a tia Jussara (Tia Ju), o amigo Celso Fiorini e o tio Wilson Roberto (Tio Deco). Primeiros acordes do precoce instrumentista e incansáveis cantorias nas festas de família, ao lado do irmão Rogerinho (Rogério Flausino).
  • 1987 – Começa a escrever as primeiras canções e se apresentar ao lado dos companheiros de sua primeira banda, Contacto Imediato, fãs incondicionais do Rock Brasileiro produzido nos anos 80.
  • 1988 – Recebe, aos 13 anos de idade, o troféu de melhor instrumentista, no Primeiro Festival de Rock de Poços de Caldas-MG.
  • 1992 – Após a experiência acumulada com a primeira banda e com apresentações de música ao vivo, tocando, em versões acústicas, grandes clássicos da MPB, Rock Nacional e da Música Negra Americana, Wilsinho, monta sua segunda banda, assumindo, pela primeira vez, os vocais. Capitão Gancho era o nome do grupo, inspirado pelos clássicos do Rock ‘n Roll 70 e a cena retrô de Seattle.
  • 1993 – A convite do amigo Alexandre Mourão, muda-se para Belo Horizonte- MG, para integrar o grupo Omeriah, com o qual gravou, no ano seguinte, seu primeiro disco oficial, “Omeriah”, lançado pelo Selo Plug/BMG, com fortes referências de Reggae e da Música Caribenha.
  • 1997 – Após quatro anos como guitarrista, backing vocal e compositor do Omeriah, Wilsinho, deixa o grupo e, finalmente, começa sua carreira solo, adotando, a partir de então, o nome artístico Wilson Sideral.
  • 1998 – Torna-se destaque da cena independente belo-horizontina, tocando em bares, casas noturnas e no circuito universitário de BH, recebendo convites para abrir shows de bandas consagradas do Pop Brazuca, como Planet Hemp, Pato Fu, Charlie Brown Jr, Jota Quest, O Rappa, entre outros. Nesse mesmo ano, uma composição sua, “Fácil”, gravada pelos conterrâneos do Jota Quest, torna-se o hit do ano, abrindo as portas do mercado fonográfico para Sideral.
  • 1999 – Contratado pela Universal Music, Wilson Sideral lança seu primeiro álbum solo, “1”, com produção de Dudu Marote. O primeiro single, “Não Pode Parar”, muito bem aceito pelas rádios jovens, rende ainda, um videoclipe dirigido por Alex Miranda, figurando no Top 20 MTV. Por esse disco, Sideral recebe a indicação ao prêmio de artista revelação no Prêmio Multishow de Música Brasileira do ano seguinte, em meio a uma turnê de mais de 250 shows, incluindo sua participação nos grandes festivais do gênero, como o Planeta Atlântida, Pop Rock Brasil e Rock in Rio III.
  • 2001 – Com produção de Tadeu Patola, lança o segundo álbum, “Na Paz”, com as participações especiais de Dinho Ouro Preto (Capital Inicial) e Baiano, da banda argentina, Los Pericos. O disco é indicado ao Prêmio Grammy Latino como melhor álbum de Rock Brasileiro, e emplaca o single “Um Beijo Seu”, como tema de “Malhação”.
  • 2002 – No final desse ano, Wilson Sideral recebe o melhor prêmio de sua vida, o filho Igor, inspiração para novas canções de sucesso, como “Na Moral”, também gravada pelo Jota Quest. Durante esse período, incluindo os próximos anos, Sideral dedica-se ao Projeto Sideral Experience, levando a algumas capitais brasileiras, shows com participações especiais de grandes amigos da música, como Nando Reis, Fernanda Abreu, Toni Garrido, Paula Lima, Dinho Ouro Preto, Claudia Leitte, Júnior Lima, Luciana Mello, entre vários outros. Uma grande jam, como Sideral gosta, muita música e gente boa cantando junto.
  • 2004 – Monta o selo independente SIDERAL EXPERIENCE e lança, em parceria com a Universal Music, “Lançado ao Mar”, primeiro álbum com produção musical própria, ao lado do experiente engenheiro de áudio Renato Cipriano. O disco marca o início de sua parceria com o poeta carioca, Mauro Sta Cecília, na faixa-título, “Lançado ao Mar”; traz um dueto inédito entre os irmãos Sideral e Flausino, na canção destaque do cd, “Maria”, ambas com videoclipes dirigidos por Pietro Sargentelli, com grande exibição nos canais Multishow e MTV e, ainda, uma canção feita por Sideral em parceria com o escritor Paulo Coelho, “O Amor Só Descansa Quando Morre”. Uma grande turnê de lançamento do CD toma conta da agenda do cantor que, nos meses seguintes, apresenta-se em grandes programas da TV brasileira, como Domingão do Faustão e Altas Horas.
  • 2005 – Em turnê com o cd “Lançado ao Mar”, Wilson Sideral é convidado pelo Multishow e Universal Music para participar do DVD, “Um Barzinho e um Violão – Jovem Guarda”, gravando o clássico de Roberto e Erasmo Carlos, “Lobo Mau”, numa versão acústica de acento Blues, com direito a slide guitar e tudo mais.
  • 2006 – Durante o Carnaval de Salvador, Sideral, juntamente com Toni Garrido, Samuel Rosa e o então, Ministro da Cultura, Gilberto Gil, comandam a folia no famoso Trio Elétrico Expresso 2222, numa experiência inédita e emocionante para o cantor das Minas Gerais.
  • 2007 – O segundo lançamento de seu selo independente, “Dias Claros”, chega ao mercado, trazendo novos ares à carreira de Wilson Sideral. Com parceria, na produção musical, do amigo Ruben di Souza (Prêmio TIM de Música 2007), e arranjos de cordas assinados pelo maestro Cristóvão Bastos, o novo álbum, mostra uma maturidade musical, conquistada ao longo desses 10 anos de carreira, e recebe elogios do meio musical, inclusive do escritor, produtor e crítico musical, Nelson Motta, pelo requinte e sofisticação das canções e da produção de “Dias Claros”. O álbum emplaca três canções em trilha de novelas, “Fugindo de Mim” (“Malhação”), “Minha Garota” (“Amor e Intrigas” – Record) e, “Exagerado” (“Revelação” – SBT ), uma releitura ao clássico do ídolo, Cazuza. Todos esses fatores levam o artista, no ano seguinte, a uma nova turnê de sucesso, com convites para a participação em grandes eventos, como o Pop Rock Brasil 2008, Triângulo Music Festival e à abertura dos shows, de São Paulo, da turnê do R.E.M pelo Brasil. Sideral, ainda, faz uma nova leva de apresentações em grandes programas de TV, como o Programa do Jô, Programa Hebe, Raul Gil, Happy Hour (GNT), Sem Censura (TV Cultura), MTV, entre outros.
  • 2008/2009 – Em turnê com o show “Dias Claros”, Wilson Sideral roda o País mostrando aos admiradores do seu trabalho as canções deste álbum.
  • 2010 - Apostando nas novas tecnologias, o cantor e compositor Wilson Sideral lança o Projeto Especial #Singles. Com edição limitada, #Singles foi lançado exclusivamente em USB Flash Drive [Pen Drive], trazendo aos fãs da boa música brasileira as últimas novidades do artista mineiro. O “Sideral Drive” contendo, 5 canções inéditas e seus respectivos videoclipes, documentário com os bastidores das gravações, vídeos com versões acústicas dos novos singles, extras, letras, cifras, fotos e ‘wallpapers’, é uma opção de entretenimento para um mundo cada vez mais conectado através dos computadores. As cinco canções, “Apenas Assim”, “Deu Saudade [Da Gente]”, “Um Céu Cinco Estrelas”, “Voz, Solidão E Violão” e “Quase Um”, são de autoria de Wilson Sideral e foram gravadas no estúdio Máquina [Skank] em Belo Horizonte. Com produção musical de Ruben di Souza e Sideral, e a participação dos músicos Adriano Campagnani [Baixo] e David Maciel [Bateria], os novos singles mostram a evolução da poesia e sonoridade do músico. A direção, filmagens e edição dos vídeos ficou por conta de Marinho Antunes, antenado diretor da cena ‘indie’ de BH, com videoclipes produzidos para grupos como Transmissor, Tianastácia, Leo Minax, Kadu Viana, entre outros. O formato multimídia do Pen Drive #Singles permite ao usuário, assistir e ouvir todos os vídeos e canções em um ‘player’ personalizado, aprender a tocar as músicas através das letras e cifras disponibilizadas e ilustrar o desktop com fotos e ‘wallpapers’ do artista, tudo isso, na ponta dos dedos, do tamanho de um isqueiro e com visual customizado, Wilson Sideral - #Singles. O artista sai em turnê deste novo trabalho em Setembro em 2010, o show de lançamento acontece em São Paulo [Capital] e percorre várias cidades do Brasil. até o final do verão, No show da turnê #Singles, além das cinco novas canções, uma seleção de suas melhores composições, especialmente dos dois últimos álbuns, “Lançado Ao Mar” e “Dias Claros”.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Lançou seu primeiro disco 1 (Universal Music) em 1999, com a produção musical do paulista, Dudu Marote, os hits "Não Pode Parar", "Eu Fico Louco", "Zero A Zero" e "Eu Estarei Com Você", tiveram grande execução nas Rádios do Brasil. Por este disco, Wilson Sideral foi indicado ao Prêmio Multishow de Música Brasileira, como artista revelação. Dois anos depois, em 2001, saiu o segundo álbum, Na Paz, indicado ao Grammy Latino como melhor álbum de Rock Brasileiro. A canção "Um Beijo Seu", um dos singles do disco, foi incluída na trilha sonora da novela Malhação da Rede Globo, e o artista contou com a participação especial do cantor Dinho Ouro Preto (Capital Inicial) na faixa "Simples'. Em 2004, lançou o CD Lançado Ao Mar, primeiro álbum do seu selo independente Sideral Experience em parceria com a Universal Music. Canções como "Lançado ao Mar" e "Maria" tiveram grande destaque nas rádios de todo o Brasil, levando Wilson Sideral a se apresentar nos maiores programas da TV Brasileira. Dias Claros de 2008, emplacou os singles "Fugindo De Mim", tema do casal protagonista de Malhação, Rede Globo, "Minha Garota", trilha sonora da novela "Amor e Intrigas" (Rede Record) e "Por Inteiro". Wilson Sideral lança agora #Singles novo projeto em formato multimídia, primeiro trabalho de um artista brasileiro, lançado exclusivamente em USB Flash Drive (Pen Drive).

Em janeiro de 2009 gravou seu 1º álbum Ao Vivo, na cidade de Serra no Espírito Santo. Dentre as faixas, estão as regravações das músicas "Fácil", "Na moral" e "O vento" (que são do Jota Quest), "Fogo" (que é do Capital Inicial) e "Metamorfose ambulante (que é do Raul Seixas). O lançamento deste CD e DVD ao vivo foi lançado no início de 2010

Álbuns de estudio[editar | editar código-fonte]

Álbum Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

Hits[editar | editar código-fonte]

Trilhas Sonoras[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.