1911 na literatura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ano: 1911
Arte
Ciência
Cinema
Desporto
Jornalismo
Literatura
Música
Política
Religião
Vida social
Teatro
Televisão

Eventos[editar | editar código-fonte]

Nascimentos[editar | editar código-fonte]

Data Nome Profissão Nacionalidade Observações Ref
24 de Janeiro C. L. Moore escritora  Estados Unidos m. 1987
8 de Fevereiro Elizabeth Bishop poeta  Estados Unidos m. 1979
13 de Março L. Ron Hubbard escritor de ficção científica e fundador da cientologia  Estados Unidos m. 1986
15 de Março Afrânio Coutinho educador e escritor  Brasil m. 2000
26 de Março Tennessee Williams dramaturgo  Estados Unidos m. 1983
15 de Maio Max Frisch arquitecto e escritor Suíça m. 1991
20 de Maio Gardner Fox escritor  Estados Unidos m. 1986
24 de Junho Ernesto Sabato escritor e ensaísta  Argentina m. 2011
30 de Junho Czesław Miłosz poeta e ensaísta  Polónia m. 2004
24 de Julho Elisa Lispector escritora  Brasil m. 1989
7 de Agosto Políbio Gomes dos Santos poeta  Portugal m. 1939
19 de Setembro William Golding escritor  Inglaterra m. 1993
5 de Outubro Flann O'Brien jornalista, escritor e humorista  Reino Unido (Irlanda do Norte) m. 1966
15 de Outubro Manuel da Fonseca escritor  Portugal m. 1993
1 de Novembro Henri Troyat romancista, ensaísta e biógrafo  Rússia /  França m. 2007
2 de Novembro Odysséas Elýtis poeta  Grécia m. 1996
11 de Dezembro Naguib Mahfouz escritor  Egito m. 2006
29 de Dezembro Alves Redol escritor  Portugal m. 1969

Falecimentos[editar | editar código-fonte]

Data Nome Profissão Nacionalidade Observações Ref
25 de Abril Emilio Salgari escritor  Itália n. 1862
29 de Maio William Schwenck Gilbert dramaturgo  Inglaterra n. 1836
29 de Outubro Joseph Pulitzer jornalista e editor  Estados Unidos n. 1847
(?) Alberto Braga jornalista e escritor  Portugal n. 1851

Prémios literários[editar | editar código-fonte]

Books-aj.svg aj ashton 01.png A Wikipédia possui o
Portal de Literatura


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre 1911 na literatura