Odysséas Elýtis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Odysséas Elýtis Medalha Nobel
Nascimento 2 de Novembro de 1911
Heraclião
Morte 18 de Março de 1996 (84 anos)
Atenas
Nacionalidade Grécia Grego
Ocupação Poeta
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Literatura (1979)

Odysséas Elýtis (em grego: Οδυσσέας Ελύτης, Heraclião, Creta, 2 de novembro de 1911Atenas, 18 de março de 1996), foi um poeta grego, distinguido com o Prêmio Nobel de Literatura em 1979.

Nascido Odysséas Alepoudhélis (Οδυσσέας Αλεπουδέλης) na ilha de Creta, estudou Direito na Universidade de Atenas mas não se formou. Ele foi o último de seis filhos de Panagiótis Alepudélis e María Vrána, que se mudaram para Atenas quando Odysséas era pequeno. Em 1923, visitou a Itália, Suíça e Alemanha. Assume um nome artístico para evitar associação com uma famosa marca de sabonete, fabricada por seu pai.

Após conhecer a poesia de Paul Eluárd, aos 18 anos, abandona o curso de direito para dedicar-se inteiramente à poesia. Elýtis, segundo ele próprio, "procurava no Surrealismo o clima propício a sua 'vitalidade libertária', preservando o mecanismo da construção mítica, mas não as figuras da mitologia.

Seu principal trabalho, escrito durante quatorze anos e publicado em 1959, é Axion Esti, um poema que tenta identificar os elementos vitais nos três mil anos de história e tradição da Grécia e onde imagens do sol e do mar misturam-se com a liturgia Ortodoxa e os elementos pagãos com o Cristão. Outros trabalhos incluem Ανοιχτά χαρτιά ("Anoichtá chartiá", ou seja, "Papéis abertos"), importante coletânea de ensaios sobre literatura.

Referências

  • Poesia Moderna da Grécia, Seleção, tradução direta do grego, prefácio, textos críticos e notas de José Paulo Paes, Editora Guanabara, Rio de Janeiro, 1986

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Isaac Bashevis Singer
Nobel de Literatura
1979
Sucedido por
Czesław Miłosz