AK-107

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
AK-107
AK-107 with grenade launcher.jpg
Tipo Fuzil de Assalto
Local de origem  Rússia
Histórico de produção
Criador Mikhail Kalashnikov
Data de criação anos 90
Fabricante Izhmash
Variantes AK-108
Especificações
Peso 3,8 kg
Comprimento 943 mm (com a coronha estendida), 700 mm (com a coronha rebatida)
Comprimento 
do cano
415 mm
Calibre 5.45x39mm (AK-107)
5.56x45mm NATO (AK-108)
Ação Operada a gás, Ferrolho Rotativo, BARS System
Cadência de tiro 850 disparos/min (AK-107)
900 disparos/min (AK-108)
Velocidade de saída 900 m/s (AK-107)
910 m/s (AK-108)
Alcance efetivo 500 m
Sistema de suprimento carregador de 30 tiros padrão
Carregador de 60 tiros da AK-200
Mira Mira de ferro (alça e massa)

AK-107 — Os fuzis de assalto AK-107/AK-108 diferem apenas pelo calibre utilizado, o primeiro destinando-se ao uso doméstico calçando o calibre de 5,45 mm x 39, enquanto o segundo visa o mercado de exportação, calçando o calibre de 5,56 mm x 45 OTAN. Ambos foram amplamente divulgados nos anos 1990 e início de 2000, e aparentemente não obtiveram encomendas significativas. Estas armas são operadas pelo recuo indireto de gases com ação equilibrada, empregando um ferrolho rotativo com bloqueio duplo, acionado por pistão de longo curso montado acima do cano. Quando a arma é disparada, o pistão principal se move para trás, deslocando o conjunto do ferrolho da forma tradicional; neste momento um segundo pistão se move em direção oposta, minimizando o recuo transmitido ao ombro do atirador, com movimento sincronizado por pinhão e cremalheira simples. Em todos os outros aspectos, os AK-107/AK-108 são bastante similares ao fuzil de assalto AK-74M padrão.

Durante as décadas de 1960 e 1970 designers de armas soviéticas empreenderam várias abordagens a fim de bem balancear o fuzil de assalto padrão, quanto ao modo de disparo em rajadas curtas e totalmente automático (que é o padrão para as tropas de infantaria nos manuais de campo russos). Uma dessas abordagens é conhecida como uma ação "equilibrada". O primeiro desenvolvido foi durante 1960 pelos designers Alexandrov Paranın em Izhevsk, e por Tkachev em Klimovsk. Este sistema usa uma contra-massa para compensar o recuo da arma. A contra-massa está ligada com um segundo pistão ao cilindro de gases, e se move em direção oposta ao ferrolho. A sincronização é conseguida usando o sistema de pinhão e cremalheira simples. Neste sistema, só o impulso do cartucho disparado é transferido para o receptor, e através da coronha ao ombro do atirador. Os impulsos do grupo de recuo são compensados pela contra-massa, e não afetam o tiro, ao contrário do AK, onde o grupo em movimento do ferrolho produz um recuo forte, além de vibrações. O "sistema equilibrado" foi empregado no rifle AKB, desenvolvido pela VM Kalashnikov (filho do famoso Mikhail Kalashnikov) em Izhevsk e no rifle AEK-971, desenvolvido em Kovrov, ambos sem sucesso quando testados durante provas da década de 1980 . Apesar do fracasso de ambos os projetos nos ensaios do exército, o desenvolvimento foi mantido, com a intenção de produzir armas superiores (no modo de fogo automático total) para o AK-74 para uso da polícia nacional e de exportação. A proposta Izhevsk, inicialmente conhecido como AKB, evoluiu para estes modelos.


Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.