AK-103

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
AK-103
AK-103 Assault Rifle.JPG
Tipo Fuzil de Assalto
Local de origem  Rússia
História operacional
Guerras Primeira Guerra da Chechenia
Segunda Guerra da Chechenia
Guerra na Ossétia do Sul em 2008
Guerra Civil da Líbia
FARC Colômbia
Histórico de produção
Criador Mikhail Kalashnikov
Data de criação 1994
Fabricante Izhmash
Quantidade
produzida
+ 200.000
Variantes AK-104
Especificações
Peso 3,4 kg (sem carregador)
Comprimento 943 mm (com a coronha estendida), 700 mm (com a coronha rebatida)
Comprimento 
do cano
415 mm
Calibre 7.62x39mm
Ação Operada a gás, ferrolho rotativo
Cadência de tiro 600 disparos/min
Velocidade de saída 735 m/s
Alcance efetivo 500 m
Sistema de suprimento Carregador de 30 tiros
Mira Mirra de ferro (alça e massa), com escala de 100 até 1.000 m

AK-103 - sigla em russo para Kalashnikov Automática, é uma arma russa moderna, produzida pela Izhmash, de configuração tradicional (ao contrário da Bullpup) considerada a sucessora do AKM ("Modernizado") que por sua vez é sucessora do famoso fuzil de assalto AK-47.

História e Caracteristicas[editar | editar código-fonte]

Datada de 1994, utiliza o calibre 7,62x39mm M43, a mesma de seus antecessores. Possui o mesmo design da série Kalashnikov, porém utiliza melhorias do AK-74 e AK-74M, além de substituir muitas partes de metal (na maioria chapa de aço estampado) e madeira por plástico (polímeros), que torna a arma muito mais leve e resistente.

É uma arma feita primariamente para exportação, utiliza o velho calibre 7,62x39mm em vez da munição russa mais recente 5,45x39mm, que é uma munição com menor poder de parada. O exército russo usa como fuzil padrão o AK-74M e o novo calibre 5,45x39mm de 1974 e não mais o 7,62x39mm de 1943, desenvolvido no final da 2ª guerra mundial.

Esta arma possui também uma série de acessórios disponíveis, como vários tipos de miras: miras telescópicas, miras laser, miras de visão noturna, além de um supressor de som (silenciador) e um lançador de granadas GP-30. O lançador de granadas GP-30 não usa telhas picatinny, sendo incompatível com os modelos ocidentais, tendo uma vida útil de 400 tiros. O AK-103 possui carregadores novos e mais leves, feitos de polímero negro, mas aceita carregadores de AK-47, AKM e AKMS, com 30 balas 7,62x39mm M43.

Usuários[editar | editar código-fonte]

  •  Etiópia: A empresa Gafat Armament Engineering Complex produz o AK-103 na Etiópia, substituindo o AKM nas fileiras do Exército Etíope.
  •  Índia A Rosobronexport, exportadora oficial de armas da Rússia está negociando a fabricação sob licença do AK-103 na India, pela Ordnance Factory Board.
  •  Rússia Utilizado por vários grupos de operações especiais policiais e militares. É utilizado limitadamente pelo Exército Russo
  •  Venezuela: Fabricado sob licença pela CAVIM (Compañía Anónima Venezolana de Industrias Militares), substituindo o FN FAL (também fabricado sob licença pela CAVIM) das linhas do Forças Armadas da Venezuela.

Fontes[editar | editar código-fonte]


Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.