Animadora de torcida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Animadoras de torcida.

O Cheerleading consiste no uso organizado de música, dança e elementos de ginástica para fazer com que os torcedores animem seus times em partidas de futebol americano, basquetebol e futebol de campo. Há, porém, campeonatos específicos de Cheerleading.

No Brasil, o esporte foi introduzido oficialmente em 2008 pela Comissão Paulista de Cheerleading com treinamento a equipes vinculadas à Liga Paulista de Futebol Americano. Hoje, tem como representante oficial a UBC, entidade afiliada à International Cheer Union (ICU).

Como Desporto[editar | editar código-fonte]

Animação de torcida é um esporte que usa rotinas organizadas de elementos da ginástica artística, de dança, e de "stunting" para serem apresentadas em jogos de times, e ainda em competições, regionais, estaduais, nacionais e internacionais. O praticante de animação de torcida é chamado de cheerleader ou de animador(a). Com aproximadamente 1,5 milhões de praticantes na animação "Allstar" (sem incluir os milhões nos colégios, faculdades e pequenas ligas) nos (Estados Unidos). A audiência global vem aumentando desde 1997 graças a divulgação do esporte pelas transmissões da ESPN Internacional. Há aproximadamente 100.000 praticantes em torno do mundo em países como Austrália, China, Colômbia, França, Alemanha, Japão, Canadá, Países Baixos, Nova Zelândia e Estados Unidos. Segundo a ICU, há mais de 3 milhões de praticantes do esporte em todo o mundo.

O esporte surgiu em 1884, na Universidade de Princeton. Na época, somente os homens participavam. Na primeira metade do século XX (anos 30) o esporte já se fazia presente em outras universidades e as mulheres passaram a participar como Cheerleader. Devido ao crescimento do interesse pelo esporte, em 1997, a ESPN passou a transmitir as competições de Cheerleading nos Estados Unidos.

Em 1948, Lawrence "Herkie" Herkimer, de Dallas, um ex-cheerleader da Southern Methodist University, fundou a National Cheerleaders Association (NCA), que, junto com a Universal Cheerleading Association - e outras - promovem treinamento e campeonatos nos Estados Unidos.

Nos anos 80 e 90 o esporte passou por um momento difícil, pois sua imagem, devido ao enfoque dos filmes da época, era associada a meninas fúteis, burras ou sem índole moral. Somente em 2000, com o lançamento do filme Bring it on, o esporte passou a ser encarado e forma mais atlética e séria.

[1]
Saltos

Tuque, Salto-X, Toca-pés, Pique, e outros.

Elevações/Pirâmides

Sobre-coxas, Elevador, Extensão, Extensão Fechada (ou Cupi) e outras.

Organização por modalidade, categoria e faixa etária[editar | editar código-fonte]

Segundo as normas da UBC, o Cheerleading nacional está organizado da seguinte forma:

Divisão cheer[editar | editar código-fonte]

Compreende as equipes que executam movimentos básicos do Cheerleading, saltos, pirâmides e acrobacias dentro de 2min30seg, com música de fundo e precedido de um Sideline de, no máximo, 30 segundos.

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

Categoria Tiny (All-girl/Feminino) - 3-5 anos de idade. Categoria Mini (All-girl/Feminino) - 6-8 anos de idade. Categoria Youth (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 9-11 anos de idade. Categoria Junior (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 12-14 anos de idade. Categoria Senior (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 15-18 anos de idade. Categoria College (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) 18 ou mais anos de idade.

Modalidade Ligas Esportivas[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 5 a 24 membros. Categoria All-girl (feminina) - 12 a 17 anos de idade. Categoria All-girl (feminina) - 18 anos de idade ou mais. Categoria Co-ed (mista) - 12 a 17 anos de idade. Categoria Co-ed (mista) - 18 anos de idade ou mais.

Modalidade All-Star[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 8 a 24 membros. Categoria tiny- 3 a 5 anos. Categoria mini-6 a 8 anos. Categoria youth- 9 a 11 anos. Categoria junior- 12 a 14 anos. Categoria senior- 15 a 18 anos.

Divisão dance[editar | editar código-fonte]

Compreende as equipes que executam uma dança simples dentro de 2min30seg, com música de fundo.

Modalidade Open (equipes não escolares)[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 5 a 24 membros. Categoria Jazz (Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade. Categoria Jazz (Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais. Categoria Hip Hop (Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade. Categoria Hip Hop (Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais. Categoria Freestyle*(Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade. Categoria Freestyle*(Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais.

  • Danças com pompons estão nesta categoria.

Divisão pirâmides[editar | editar código-fonte]

Compreende as duplas ou equipes que executarão desmontes dentro de 1 minuto, com música de fundo.

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

Categoria Junior (All-girl/Feminino) - 12 a 14 anos de idade - Até 5 membros. Categoria Senior (All-girl/Feminino) - 15 a 17 anos de idade - Até 5 membros. Categoria Senior (Co-ed/Mista) - 15 a 17 anos de idade - 3 membros (flier fem.). Categoria College (All-girl/Feminino) - 18 a 25 anos de idade - até 5 membros. Categoria College (Co-ed/Mista) - 18 a 25 anos de idade - 3 membros (flier fem.).

Modalidade Open (equipes não escolares)[editar | editar código-fonte]

Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 13 a 17 anos de idade - até 5 membros. Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 18 anos de idade ou mais - até 5 membros. Categoria Co-ed (Mista) - 15 anos de idade ou mais - 3 membros (flier fem).

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 01 e 02 membros. Categoria Junior (All-girl/Feminino) - 12 a 14 anos de idade. Categoria Junior (Co-ed/Mista) - 12 a 14 anos de idade. Categoria Junior (Masculino) - 12 a 14 anos de idade. Categoria Senior (All-girl/Feminino) - 15 a 17 anos de idade. Categoria Senior (Co-ed/Mista) - 15 a 17 anos de idade. Categoria Senior (Masculino) - 15 a 17 anos de idade. Categoria College (All-girl/Feminino) - 18 a 25 anos de idade. Categoria College (Co-ed/Mista) - 18 a 25 anos de idade. Categoria College (Masculino) - 18 a 25 anos de idade.

Modalidade Open[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 01 e 02 membros. Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 13 a 17 anos de idade. Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 18 anos de idade ou mais. Categoria Co-ed (Co-ed/Mista) - 13 a 17 anos de idade. Categoria Co-ed (Co-ed/Mista) - 18 anos de idade ou mais. Categoria All Boys (Masculino) - 13 a 17 anos de idade. Categoria All Boys (Masculino) - 18 anos de idade ou mais.

O esporte no Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil o Cheerleading se fazia presente de um modo restrito e com pouca representação, sobretudo nas escolas de estilo americanas. Com o início do futebol americano e o surgimento da Liga Paulista de Futebol Americano, por volta de 2001, foi aumentando o interesse pelo Cheerleading no país e a capacitação desses atletas.

Entre 2005 e 2007, para dar suporte à prática isolada de alguns grupos de meninas, surgiu a então chamada Cheer Commission, que posteriormente passou a se chamar Comissão Paulista de Cheerleading, um órgão sem fins lucrativos com o propósito de divulgar o esporte no estado. Em 2008 foi fundada a UBC - União Brasileira de Cheerleaders.

Em 2009, na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, teve inicio o Cheerleading UFSCar, que surgiu com a ideia de motivar a torcida nos jogos. Marcelo Cardoso, técnico da equipe e seu fundador, notou que os jogos precisavam de animação, pois somente a atlética e o pessoal da bateria animavam a torcida, mas a comunidade acadêmica não se envolvia, e foi assim que Marcelo descobriu a necessidade de motivar os jogos através do cheerleading. De acordo com Marcelo, na equipe de Cheerleading UFSCar participam aproximadamente 30 pessoas. Além dos participantes há toda uma comissão técnica envolvida. O Cheerleading UFSCar treina durante todo ano e segue o calendário da UFSCar, participam de pequenas apresentações como TUFSCar, TUSCA, e no final do ano participam também do campeonato nacional, realizado na cidade de São Paulo, o qual venceram as duas edições.

Referências

  1. Movimentos no esporte

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Animadora de torcida
Ícone de esboço Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.