Arrigo Barnabé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Arrigo Barnabé
Informação geral
Nascimento 14 de setembro de 1951 (62 anos)
Local de nascimento Londrina, Paraná
País Brasil
Gênero(s) Música experimental, rock psicodélico, MPB, avant-garde, rock progressivo
Ocupação(ões) Compositor, cantor, pianista, ator.
Instrumento(s) Piano, Voz
Afiliação(ões) Vanguarda Paulista

Arrigo Barnabé (Londrina, 14 de setembro de 1951) é um músico e ator brasileiro. Seu reconhecimento para o grande público veio logo com o primeiro disco, Clara Crocodilo, em 1980, quando foi recebido pela imprensa como a maior novidade na música brasileira desde a tropicália [1] . Em suas composições, Arrigo mistura elementos e procedimentos da música erudita do século XX a letras ferinas sobre a vida na grande cidade. É comum a utilização de séries dodecafônicas, aliada a uma prosódia muito próxima da fala urbana de seu tempo.

A música de Arrigo Barnabé e sua banda Sabor de Veneno está muito ligada a outros artistas, como Itamar Assumpção (e a banda Isca de Polícia), e grupos, como Rumo, Premeditando o Breque e Língua de Trapo. Esses artistas e grupos estavam inseridos num contexto que acabou conhecido como Vanguarda Paulista.

Além das canções do disco "Clara Crocodilo", outras músicas, como "Uga Uga" - hit dos anos 80 com participação de Eliete Negreiros e Vânia Bastos nos vocais - foram sucessos prestigiados.[2] [3]

O compositor escreveu várias composições para trilhas sonoras de filmes brasileiros e a faixa-título de seu álbum "Tubarões Voadores" é baseada em uma história em quadrinhos de Luiz Gê[4]

Atualmente apresenta um programa de rádio na Rádio Cultura de São Paulo: o Supertônica.[5]

Arrigo Barnabé já atuou como ator da novela da Globo Direito de Amar, 1987, ao lado do amigo Tim Rescala, numa participação especial, quase nos últimos capítulos.[6] O cantor foi também citado na música "Língua", de Caetano Veloso, e "Eu Quero Saber Quem Matou", de Rogério Skylab.[7]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - Missa In Memoriam Itamar Assumpção
  • 2004 - Missa In Memoriam Arthur Bispo do Rosário
  • 2004 - Coletânea 25 Anos de Clara Crocodilo (inclui: Clara Crocodilo, Tubarões Voadores, Gigante Negão, A Saga De Clara Crocodilo e Uma Suíte A Quatro Mãos)
  • 1999 - A Saga de Clara Crocodilo
  • 1998 - Gigante Negão
  • 1997 - Ed Mort (trilha sonora)
  • 1992 - Façanhas
  • 1987 - Suspeito
  • 1986 - Cidade Oculta (trilha sonora)
  • 1984 - Tubarões Voadores
  • 1980 - Clara Crocodilo

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CAVAZOTTI, André. O serialismo e o atonalismo livre aportam na MPB: as canções do LP Clara Crocodilo de Arrigo Barnabé. In: Per Musi: Revista de Performance Musical - v.1, pp. 5-15. Belo Horizonte: Escola de Música da UFMG, 2000 Artigo de André Cavazotti
  2. Unicampi
  3. Banco Cultural
  4. O dia em que Arrigo Barnabé musicou os quadrinhos de Luiz Gê
  5. Cultura Brasil
  6. Memória Globo
  7. Site Terra

Ligações externas[editar | editar código-fonte]