Baiacu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Takifugu rubripes em um restaurante de Nagoia, no Japão

Baiacu, baiagu, sapo-do-mar,[1] peixe-balão ou fugu (ainda que este termo se aplique mais ao género zoológico Takifugu) são as designações populares comuns a diversos peixes da ordem dos Tetraodontiformes, comuns na fauna fluvial da América do Sul e, mais especificamente, do Brasil. O termo é utilizado, na linguagem corrente, para designar, especificamente, as espécies dessa ordem que têm a propriedade de inchar o corpo quando se sentem ameaçadas por um predador ou outro fator.

Utilização[editar | editar código-fonte]

Como o baiacu contém uma glândula de veneno, o consumo de sua carne exige a retirada prévia da glândula. Uma vez retirada a glândula, a carne do baiacu torna-se um tradicional ingrediente para sashimi.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Baiacu" e "baiagu" são provenientes do termo tupi antigo baîaku.[3]

Espécies[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 219.
  2. Sushiblog. Disponível em http://www.sushiblog.com.br/2011/02/26/cortes-de-sashimi/. Acesso em 14 de outubro de 2014.
  3. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 79.