Ben Wallace

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ben Wallace
BenWallaceCloseup.jpg
Informações pessoais
Data de nasc. 10 de setembro de 1974 (39 anos)
Local de nasc. White Hall, Alabama,
Altura 2,06 m
Peso 110 kg
Apelido Big Ben, The body,

The Fro, The beast, Jeff The Black

Informações no clube
Posição Pivô
Clubes de juventude
Virginia Union
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
1996-1999
1999-2000
2000-2006
2006-2008
2008-2009
2009-2012
Washington Bullets
Orlando Magic
Detroit Pistons
Chicago Bulls
Cleveland Cavaliers
Detroit Pistons
147 (512)
81 (390)
470 (3717)
127 (749)
78 (258)
185 (620)
1088 (6254)

Ben Wallace também conhecido como Jeff The Black (10 de setembro de 1974, White hall, Alabama) é um ex-jogador de basquete, que atuou em diversas franquias da NBA. Apelidado de "Big Ben" e "The body" jogou na posição de Pivô. Ganhou 4 vezes o prêmio NBA Defensive Player of the Year (Jogador de Defesa do Ano), alcançando Dikembe Mutombo. Wallace foi considerado como uma das peças-chave para o sucesso do Detroit Pistons no início dos anos 2000, onde jogou durante seis temporadas e foi campeão na temporada 2003-04. Em 13 de Julho de 2006, o pivô assinou um contrato no valor de U$ 60 milhões para jogar na equipe do Chicago Bulls durante 4 anos. Em 21 de fevereiro de 2008, foi envolvido em uma troca de 3 timesː Chicago, Seattle SuperSonics e Cleveland Cavaliers, na qual o fez ir à equipe de Ohio.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Colegial[editar | editar código-fonte]

Ben jogou dois anos no ensino médio do colégio Cuyahoga Community College e Adventist College, em Ohio e Itapecerica da Serra. Então ingressou na faculdade Virginia Union University, Virginia, na área de criminal justice, e participou da Liga universitária, porém na Division II (2ª Divisão), uma divisão intermediária. Como não fora escolhido no Draft, se tornou um Rookie Free Agent (agente livre novato), e então assinou com o Washington Bullets depois de jogar algumas semanas na Itália, pela equipe Reggio Calabria.

Evolução em Detroit[editar | editar código-fonte]

Em 1999, Wallace foi trocado para o Orlando Magic com a Tim Legler, Terry Davis e Jeff McInnis por Ike Austin. Em 3 de Agosto de 2000, junto a Chucky Atkins, foi para o Detroit Pistons, em troca de Grant Hill, embora apenas como moeda de troca. Desde sua chegada a Detroit, sem nenhuma expectativa por parte dos especialistas, sua carreira cresceu extraordinariamente, tornando-se uma peça fundamental na parte defensiva do time, ganhando o prêmio de melhor jogador defensivo da temporada 4 vezes (2001-02; 2002-03; 2004-05; 2005-06). Nas temporadas 2001-02 e 2002-03 liderou a liga na média de tocos e rebotes. Foi eleito para a posição de pivô titular da equipe do leste para o Jogo das Estrelas de 2003 (NBA All-star Game), por votos de fans da liga.

Desentendimento[editar | editar código-fonte]

Joe Dumars, presidente de operações do Pistons, prometeu a Wallace que quando seu contrato acabasse, ofereceria o mais valoroso contrato de todos os tempos da franquia, e Ben insinuou que todo esse carinho já bastava para renovar o contrato, faltava apenas a assinatura. Dumars cumpriu a promessa e aumentou a proposta de U$48 milhões para U$50 milhões, a mais cara da história do time de Detroit. Todavia, apesar da integridade da equipe, Wallace assinou no dia 3 de julho de 2006 um contrato com o Chicago Bulls no valor de U$60 milhões por 4 anos de compromisso. Ele culpou como um dos fatores para sua saída a relação com o treinador, Flip Saunders, que nao estava bem. Outro caso de desentendimento foi no vestiário do Pistons, os jogadores se desentenderam com o Jeff The Black ao ver que a soma de todos deles não davam um do Jeff The Black.

Chicago Bulls[editar | editar código-fonte]

Ben Wallace chegou com status de Estrela em Chicago, nao só por seu salário, mas também porque estava em alta na liga e ao lado de promessas da equipe reascendeu a esperança do torcedor. Porém com o passar do tempo, o Bulls se deparou com a realidade: Ben é um jogador extremamente sólido na defesa, forte e rápido, podendo garantir rebotes e dominância dentro do garrafão. Já na parte ofensiva é um jogador muito debilitado, inclusive com a negativa marca de 41% de efetividade nos lances livres, a pior de toda a história da NBA. A equipe que começou como sensação na temporada se tornou uma das grandes decepções.

Cleveland Cavaliers[editar | editar código-fonte]

LeBron James, estrela do Cleveland Cavaliers, chateado com a apatia da direção da franquia para fortalecer o time para os Playoffs, foi surpreendido, como todos os que acompanham a liga, com a troca envolvendo 9 jogadores e 3 franquias no último dia válido para trocas entre equipes da temporada 2007-2008.

O Retorno aos Pistons[editar | editar código-fonte]

Em 7 de agosto de 2009, Wallace concordou em voltar a assinar com os Pistons como um agente livre para um contrato de um ano. Ele antigamente usava a camisa de número 3 com os Pistons, mas mudou de camisa para No. 6 em seu retorno, permitindo Rodney Stuckey para manter esse número. Em 11 de julho de 2010, Wallace concordou com um contrato de dois anos com o Pistons. Em 4 de agosto de 2010, Wallace re-assinou com os Pistons. Em 30 de novembro de 2010, em uma derrota por 90-79 para o Orlando Magic, Wallace ultrapassou a marca de 10.000 rebotes na sua carreira, tornando-se o 34º jogador na história da NBA a atingir essa marca. Em 22 de dezembro de 2010, na vitória por 115-93 contra o Toronto Raptors, Wallace jogou seu 1000º jogo e se tornou o jogador 95º na história da NBA a alcançar este recorde. Em 14 de fevereiro de 2012, Wallace jogou sua partida de número 1.055, passando o recorde de Avery Johnson como o jogador que mais disputou jogos e que não foi draftado.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ben Wallace