Chicago Bulls

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chicago Bulls
Conferência Leste
Divisão Central
Fundado 1966
História Chicago Bulls
(1966-presente)
Arena United Center
Cidade Chicago, Illinois
Cores do Time Vermelho, Preto e Branco
              
Proprietário Jerry Reinsdorf
Diretor Técnico Gar Forman
Técnico Tom Thibodeau
Afiliação na D-League Iowa Energy
Campeonatos 6 (1991, 1992, 1993, 1996, 1997, 1998)
Títulos de Conferência 6 (1991, 1992, 1993, 1996, 1997, 1998)
Títulos de Divisão 9 (1975, 1991, 1992, 1993, 1996, 1997, 1998, 2011, 2012)

Chicago Bulls e uma equipe profissional de basquetebol americana da cidade de Chicago, Illinois, fazendo parte da Divisão Central da Conferência Leste da NBA (National Basketball Association). Fundada em 1966, a equipe disputada os jogos em casa no United Center. Os Bulls ficaram mundialmente conhecida por ter dominado a NBA nos anos 90 quando liderados pelos jogadores Michael Jordan e Scottie Pippen ganharam 6 campeonatos em 8 anos. Nos primeiros 3 campeonatos ganhos, a equipe também incluía Bill Cartwright, Horace Grant, John Paxson e B.J. Armstrong. Nos outros 3 faziam parte Luc Longley, Steve Kerr, Ron Harper, Toni Kukoč e Dennis Rodman. A equipa dos Bulls detêm o recorde de maior número de vitórias numa só temporada da NBA (72) na temporada 1995-96 e são a única equipe até hoje a ter ganho mais de 70 jogos numa única temporada. Na NBA.

História da Franquia[editar | editar código-fonte]

1966–84: Pré-Jordan[editar | editar código-fonte]

Os Chicago Bulls são a terceira equipe de Chicago, depois do Packers-Zephyrs (hoje Washington Wizards) e os Stags (1946-1950). Hoje, os Bulls, ocasionalmente, usam um uniforme retrô azul e vermelho dos Stags. O nome veio da tentativa do fundador Dick Klein de homenagear a indústria de carne de Chicago, inclusive com a arena original da equipe, o International Amphitheatre, se localizando perto de um distrito processamento de carne, o Union Stock Yards.[1]

A equipe começou a jogar na temporada de 1966-67, e imediatamente colocou o melhor recorde de uma equipe de expandida na história da NBA, a qualificação para os playoffs. Durante suas duas primeiras temporadas os Bulls jogaram a maioria dos seus jogos em casa no International Amphitheatre, antes de se mudar para o Chicago Stadium, casa do Chicago Blackhawks. Ao longo dos próximos anos, o Bulls reuniu as peças para ser uma equipe competitiva, embora nunca realmente alcançando o topo. Durante a década de 1970, os Bulls eram conhecidos como uma equipe dura, de mentalidade defensiva, construída em torno de grande defensor Jerry Sloan, os alas Bob Love e Chet Walker, ala-armador Norm Van Lier, e os pivôs Clifford Ray e Tom Boerwinkle. No entanto, a equipe ganhou apenas um título de conferência e nunca chegou às finais.No final dos anos 70 e inícios dos 80, a equipa andou pelas ruas da amargura no final da tabela.


Artis Gilmore que foi adquirido no draft de desmantelamento da ABA em 1976, liderou os Bulls numa equipa que contava com Reggie Theus, David Greenwood e Orlando Woolridge. Depois de ter sido transferido para os San Antonio Spurs por Dave Corzine, os Bulls formaram um poderoso ataque em volta de Theus, que mais tarde iria incluir Quintin Dailey e Ennis Whatley. No entanto, com o continuar dos resultados negativos, os Bulls decidiram envergar por um novo caminho, enviando Theus para os Kansas City Kings durante a época de 1983-84.

Em 1979, os Bulls perderam um cara ou coroa para a primeira escolho no draft da NBA. Com a segunda escolha chamaram David Greenwood, enquanto o Los Angeles Lakers, que após uma troca com o vencedor na moeda New Orleans Jazz por Gail Goodrich recebeu a primeira escolha, levaram o futuro ídolo Magic Johnson.

1984–90: Chegada de Michael Jordan[editar | editar código-fonte]

Michael Jordan foi draftado em Terceiro Lugar no Draft de 1984.

No verão de 1984, a sorte da equipe mudou para sempre quando ela recebeu a terceira escolha do Draft 1984 da NBA. Depois do Houston Rockets pegar Hakeem Olajuown e o Portland Trail Blazers escolher Sam Bowie, os Bulls optaram pelo ala-armador da Universidade da Carolina do Norte, Michael Jordan. A equipe, com nova gerência em torno de Jerry Reinsdorf e gerente geral Jerry Krause, decidiu recriar a equipe em torno de Jordan. Jordan bateu recordes de franquia durante sua campanha de estreia de pontuação (3 na Liga) e roubos (4 na Liga), e liderou o Bulls de volta aos playoffs, para o qual ele foi recompensado com uma seleção do segundo time do All-NBA e da segunda escolha para o NBA Rookie of the Year Award.

Na temporada seguinte, a equipe adquiriu o armador John Paxson e no dia do NBA-Draft negociou com o Cleveland Cavaliers sobre os direitos de poder admitir Charles Oakley para a equipe. Junto com Jordan e o pivô Dave Corzine, eles cuidaram da ofensiva dos Bulls pelos próximos dois anos. Depois de sofrer uma fratura no pé no início da temporada 1985-86, Jordan terminou em segundo lugar no time perdendo para Woolridge na pontuação. Jordan retornou para os playoffs, e tomou o 8°lugar para o Bulls, enfrentando o Boston Celtics (67-15), a equipe liderada por Larry Bird. Embora o Bulls fossem varridos, Jordan registrou num playoff um recorde em um único jogo, marcando 63 pontos no jogo 2, levando Bird a chamá-lo de "Deus disfarçado de Michael Jordan."

Na temporada 1986-1987 da NBA Jordan continuou seu ataque sobre o livro dos recordes, liderando a pontuação do campeonato, com 37,1 pontos por jogo e se tornar o primeiro jogador do Bulls chamado para o time principal do All-NBA Team. Apesar disso, o Bulls 40-42 no seu registro de perdas e ganhos, o que foi bom o suficiente para qualificá-los para os playoffs. No entanto, os Bulls foram novamente derrotados pelo Celtics nos playoffs. No projeto de 1987, para abordar a falta de profundidade selecionada centro global Krause Olden Polynice 8 e poder transmitir Horace Grant geral 10, em seguida, enviado Polynice para Seattle em um comércio projecto-dia para a seleção de quinta, diante pequeno Scottie Pippen. Com Paxson e Jordan na quadra de defesa, Brad Sellers e Oakley, os pontos a frente, centro de Corzine de ancoragem, e estreantes Pippen e Grant saindo do banco, o Bulls fez barulho grande na temporada 1987-88, vencendo 50 jogos e avançar para a Eastern Conference semifinal, onde eles foram espancados pela eventual campeão da Conferência Leste do Detroit Pistons em cinco jogos. No entanto, por seus esforços Jordan foi nomeado Jogador Mais Valioso da NBA, um prêmio que ele iria ganhar mais quatro vezes durante sua carreira. A temporada 1987-1988 também marca o início da rivalidade Bulls Pistons, que foi formado a partir de 1987 a 1991.

A temporada de 1988-89 marcou um segundo ano consecutivo de grandes jogadas fora de época. poder popular frente Charles Oakley, que liderou a liga em rebotes total em ambos os '87 e '88, foi negociado na véspera do projecto de 1988 para o New York Knicks, juntamente com um projecto ronda um picareta usada pelo New York Knicks na Rod Strickland para o centro de Bill Cartwright e um draft pick 1 Round que os touros utilizados para a obtenção centro Will Perdue. Além disso, o Bulls adquiriu três pontos especialista Craig Hodges de Phoenix. A nova linha de partida do Paxson, da Jordânia, Pippen, Grant, Cartwright e levou algum tempo para engrenar, ganhando menos jogos do que na temporada anterior, mas tornando-o todo o caminho até finais da Conferência Leste, onde foram subjugados em seis jogos pela Pistons eventual campeão da NBA.

Em 1989-90, Jordan liderou a liga em pontos pela quarta temporada em seguida, e se juntou à equipe All-Star pela primeira vez com Scottie Pippen. Houve também uma mudança importante nos bastidores, onde o treinador Doug Collins foi substituído pela assistente Phil Jackson. O Bulls também pegou o estreante,center Stacey King e novato armador BJ Armstrong no projeto de 1989. Com estes jogadores adicionais e que no ano anterior a partir de cinco anos, os Bulls novamente chegou à final da Conferência Leste, e obrigou o Pistons a sete jogos, antes de serem eliminados pelo terceiro ano consecutivo pelos Pistons, que naquele ano iriam ser novamente campeões da NBA.

1990–93: Primeiro Tri-Campeonato[editar | editar código-fonte]

Para a temporada 1990-91, o Bulls foi sendo cobrado durante toda a temporada regular, e conseguiu um importante recorde da franquia com um recorde de 61-21, chegando aos playoffs, logo na primeira rodada o Bulls conseguiu uma importante varrida sobre o New York Knicks por 3-0, após isso passou em cinco partidas pelo Philadelphia 76ers por 4-1, e então nas finais de conferência iriam enfrentar o algoz das três ultimas temporadas, o todo poderoso Detroit Pistons, mas o Bulls com um jogo inteligente conseguiu não simplesmente eliminar o Pistons e sim varrer a equipe de Detroit por 4-0 chegando pela primeira vez nas finais da NBA, a 1991 NBA Finals seria nada mais nada menos contra o Los Angeles Lakers liderado pelo superstar e futuro Hall of Fame Magic Johnson, mas o Bulls venceria o Lakers em 5 jogos por 4-1 e se tornaria pela primeira vez Campeão da NBA, Michael Jordan nessa temporada ganharia o prêmio de MVP da temporada regular,MVP das finais e ganharia o seu quinto título de melhor pontuador da liga consecutivo.

em 1991-92 o Bulls ganharia o seu segundo título consecutivo, após novamente quebrar o recorde da franquia com um record de 67-15, nos playoffs eles passaram pelo Miami Heat com uma varrida por 3-0, nas semifinais de conferência enfrentaram novamente o New York Knicks e após uma durissima serie que chegou ao Jogo 7 o Bulls prevaleceu vencendo por 4-3, nas finais de conferência o Bulls enfrentou o Cleveland Cavaliers com o Bulls vencendo a série em seis jogos por 4-2 chegando novamente a NBA Finals,nas finais o Bulls venceria o Portland Trail Blazers liderado por Clyde Drexler para reinar com seu segundo título consecutivo, Jordan novamente ganharia o prêmio de MVP da temporada regular e MVP das finais além do seu sexto consecutivo prêmio de melhor pontuador da liga, Durante as Finais quebrou os recordes para. o maior número de pontos em um primeiro tempo (35) e maior número de bolas de três pontos (6), mais tarde quebrado por Ray Allen em 6 de Junho de 2010 com 8 bolas de três.

o Bulls fez em 1992-93 o que nenhum time havia feito após o Boston Celtics da década de 60 conseguindo um three-peat(ganhar três campeonatos da NBA consecutivos),durante a temporada regular o Bulls caiu um pouco terminando com um record de 57-25, nos playoffs o Bulls enfrentou na primeira rodada o Atlanta Hawks passando com uma varrida por 3-0, nas semifinais de conferência o Bulls viria a enfrentar o Cleveland Cavaliers novamente mas dessa vez passaria com facilidade vencendo a série também por 4-0,nas finais de conferência o Bulls enfrentaria de novo o New York Knicks, mas dessa vez passaria pelos Knicks em seis partidas por 4-2, nas Finais o Bulls iria enfrentar o Phoenix Suns liderado pelo MVP da temporada regular Charles Barkley, o Bulls se tornaria campeão em seis jogos com John Paxson acertando uma bola de três decisiva no Jogo 6 que daria o Bulls a vitória da série por 4-2 e o titúlo da NBA, Jordan novamente seria eleito MVP das Finais e viria a colocar um recorde de pontos por jogo nas Finais(41,0 ppg), além disso ele viria a empatar com Wilt Chamberlain ganhando o seu sétimo prêmio consecutivo de Melhor pontuador da liga.

1993–94: Michael Jordan se aposenta[editar | editar código-fonte]

em 1993, Jordan chocou a comunidade do basquetebol ao anunciar sua aposentadoria,apenas meses depois de saber da morte de seu pai, o Bulls então começou a ser liderado por Scottie Pippen, que de uma vez se estabilizou como um dos melhores jogadores da liga ao ganhar o prêmio de MVP do All-Star Game de 1994,ajudado por Horace Grant e B.J Armstrong, que foram chamados para o All-Star Game daquele ano, os três foram ajudados também por Bill Cartwright,Will Perdue, pelo Shooting Guard Pete Myers, e pelo Croata Toni Kukoč.mesmo com a bela campanha feita pelo Bulls durante a temporada regular de 1993-94 conseguindo um record de 55-27 eles foram derrotados em sete jogos pelo New York Knicks nas Semifinais de Conferência, os Knicks naquele ano chegariam as finais da NBA mas perderiam para o Houston Rockets liderado pelo futuro Hall of Fame Hakeem Olajuwon.

1994–95: o retorno de Michael Jordan[editar | editar código-fonte]

o Bulls começou a temporada 1994-95, deixando o Chicago Stadium que foi sua casa por 27 anos, para se mudar para o seu atual Ginásio, o United Center.

em 1994, o Bulls perdeu Horace Grant, Bill Cartwright e Scott Williams, além de John Paxson que se aposentou, mas adquiriu o ala-armador Ron Harper,o Bulls vinha com 5 titulares diferentes com Ron Harper e Armstrong como armadores,Pippen e Kukoc como Alas, e Will Perdue como Pivô, eles ainda tinham um especialista em bolas de três pontos,Steve Kerr, além disso o Bulls adquiriu após a temporada de 1993-94 o pivõ Luc Longley,(adquirido numa troca com o Minnesota Timberwolves), mas mesmo assim eles iam mal durante a temporada, até que no dia 17 de março de 1995 o Bulls recebeu a melhor noticia possível, Michael Jordan iria voltar a jogar, logo ele se tornou o melhor da liga novamente fazendo 55 pontos sobre o New York Knicks apenas no seu quinto jogo após a sua volta e liderou o Bulls a quinta colocação na conferência Leste, nos Playoffs de 1995 o Bulls enfrentou o Charlotte Hornets vencendo a série por 3-1 chegando as semifinais de conferência, mas o Bulls não pode contra o poderoso Orlando Magic que tinha em seu elenco Horace Grant, Anfernee Hardaway e Shaquille O'Neal, quando Jordan retornou ao Bulls ele inicialmente era o Número 45,mas Jordan voltou a usar o Número 23 após o Jogo 2 da Série contra o Orlando Magic.

Na Off-season da temporada 1995-96 o Bulls perdeu B.J Armstrong, mas em uma troca arrojada em que Will Perdue foi mandado para o San Antonio Spurs o Bulls adquiriu o especialista em conseguir rebotes Dennis Rodman que havia ganhado os 4 últimos títulos de melhor reboteiro da liga, e que ainda havia participado do elenco do Detroit Pistons "Bad Boys" liderado por Isiah Thomas que foi o algoz do Bulls por três anos consecutivos no fim da década de 80.

1995–98: Repetindo o Tri-Campeonato e o fim de uma era[editar | editar código-fonte]

Com um elenco principal com Ron Harper e Jordan como armadores,Pippen e Rodman como alas e Longley como Pivô e talvez o melhor banco da liga na época com Kerr,Kukoc,Wennington Buechler e o armador Randy Brown, o Bulls teve uma das melhores evoluções do seu record na história da NBA saindo de um record 47-35 para colocar um incrível 72-10 (até hoje a melhor marca de uma equipe na temporada regular na NBA), Jordan ganhou seu oitavo título de melhor pontuador da liga e Rodman seu quinto título consecutivo de melhor reboteiro da liga, enquanto Steve Kerr terminou a temporada em segundo lugar em porcentagem de acertos em chutes de três pontos, Jordan conseguiu a belissima triplice corôa ganhando os prêmios de MVP da têmporada regular, MVP do All-Star Game de 1996 e MVP das Finais, Jerry Krause foi eleito Executive of the Year, Jackson Coach of the Year,e Kukoc o Sixth Man of the Year, Jordan e Pippen foram nomeados para o All-NBA First Team e Jordan,Pippen e Rodman para o All-Defensive First Team, sendo o Bulls o único time na história a ter três jogadores no All-Defensive First Team.

Além disso a equipe de 1995-96 bateu vários outros recordes como melhor desempenho fora de casa com um record de 33-8, o melhor começo de têmporada da história com um record de 41-3, a maior sequencia de vitórias em casa com 44 vitórias sendo 7 da têmporada anterior e o melhor começo de têmporada em casa com um record de 37-0. o Bulls ainda conseguiu o segundo melhor record em casa da história com 39-2 perdendo apenas para o Boston Celtics da têmporada 1985-86 que conseguiu um record de 40-1, nos playoffs, o Bulls passaria fácil pelo Miami Heat vencendo a série por 3-0, nas semifinais de conferência eliminou o New York Knicks em cinco partidas por 4-1, nas finais de conferência passaria pelo Orlando Magic com uma varrida por 4-0 chegando a NBA Finals pela quarta vez em seis anos,nas finais o Bulls enfrentou o Seattle Supersonics liderado por Gary Payton e Shawn Kemp e triunfou após seis partidas vencendo a série por 4-2.

Na têmporada regular de 1996-97 o Bulls por muito pouco não conseguiu repetir a sua performance de 70 vitórias, conseguindo um record de 69-13, e repetiram a sua campanha espetacular em casa com um record de 39-2, nos playoffs de 1997 o Bulls passaria com facilidade pelo Washington Wizards por 3-0, nas semifinais de conferência derrotou o Atlanta Hawks por 4-1 para chegar novamente as Finais de Conferência, lá derrotaram o Miami Heat por 4-1 para ir as Finais e enfrentar o Utah Jazz liderado por John Stockton e Karl Malone, os Bulls conseguiriam seu quinto título em sete anos após vencerem o Utah Jazz por 4-2, Jordan ganharia seu nono título de melhor pontuador da liga, Rodman seu sexto título consecutivo de melhor reboteiro da liga e Jordan e Pippen, junto com Robert Parish que era membro do elenco do Bulls na época foram nomeados um dos 50 melhores jogadores de todos os tempos pela NBA que celebrava sua 50º temporada.

Michael Jordan e Phil Jackson 1997.

A temporada 1997-98 foi um tumulto para Chicago, muitos especulavam que essa seria a ultima temporada de Michael Jordan com a equipe, o futuro de Phill Jackson com a equipe era questionável, e sua relação com o General Manager Jerry Krause não era das melhores, e Scottie Pippen queria uma extensão de contrato, mas não a recebia da organização da franquia, mas mesmo com todo o tumulto sobre o Bulls durante a temporada a equipe ainda assim manteve um nível incrível terminando a temporada regular com um record 62-20, Michael Jordan foi eleito MVP da temporada regular pela quinta e ultima vez e o Bulls chegou aos playoffs com o mando de quadra para a Conferencia Leste

A primeira rodada dos playoffs para o Bulls foi o New Jersey Nets, um time liderado por Kendall Gill e Sam Cassell, o Bulls varreu os Nets por 3-0 na série melhor de 5, as semifinais de Conferencia seriam mais ameaçadoras contra o Charlotte Hornets, que conseguiriam derrotar o Bulls no United Center no Jogo 2 para empatar a série 1-1, mas mesmo assim o Bulls venceu as próximas três partidas. A Final de Conferencia era um desafio para o Bulls que enfrentaria o Indiana Pacers liderados por Reggie Miller, especialistas diziam que o Pacers era a equipe com maiores chances de vencer o Bulls, assim os Pacers forçaram o Bulls a sete jogos não perdendo uma sequer partida em casa vencendo os Jogos 3,4 e 6, levando a série para o decisivo Jogo 7 no United Center, o Bulls prevaleceu sobre os Pacers vencendo por 88-83, vencendo o 6º Título da Conferencia Leste

Em uma Final muito antecipada o Bulls enfrentava o inimigo do ano anterior, o Utah Jazz, liderado por John Stockton e Karl Malone, o Jazz se sentia confiante de que poderia derrotar o Bulls, vencendo o Jogo 1 no Delta Center, vendo um possível 2-0 se formando na série o Bulls venceria o Jogo 2 para empatar a série, o Bulls retornou ao United Center e vencendo os Jogos 3 e 4 tomaram uma liderança de 3-1 na série, o Jazz venceu o Jogo 5 por dois pontos, 83-81. O Jogo 6 seria uma batalha dura para as duas equipes, com Utah liderando nos últimos minutos. perdendo por três pontos para o Jazz, Michael Jordan liderou o Bulls para um ultima vitória, Jordan faria um bandeja para trazer a diferença para 1, então roubou a bola de Karl Malone e acertou o The Last Shot como ficou conhecida a jogada, com 5.2 segundos sobrando no relógio. com um placar 87-86, John Stockton arremessou uma bola de três, mas errou, dando ao Bulls seu sexto campeonato nos últimos oito anos, Jordan foi nomeado Finals MVP pela sexta vez em sua carreira, ele se aposentou pela segunda vez em 13 de Janeiro de 1999, colocando fim a uma era na NBA e no Chicago Bulls.

O Declínio Pós-Jordan[editar | editar código-fonte]

Após a aposentadoria de Jordan, os Bulls não conseguiram repetir as campanhas gloriosas dos anos anteriores se tornando um time coadjuvante na NBA.

A Chegada de Derrick Rose[editar | editar código-fonte]

Derrick Rose se tornou a nova estrela da equipe em 2008.

O Bulls novamente tiveram a sorte mudada para sempre, ao ganhar na Draft Lottery, o direito de escolher a primeira escolha do Draft de 2008. A equipe escolheu Derrick Rose, recém-saido da Universidade de Memphis. O impacto foi imediato, a equipe saiu de um recorde negativo para um recorde de 41 vitórias e 41 derrotas, e Rose foi escolhido como novato do ano.

Em 2011, os Bulls tiveram o melhor resultado da NBA com 62 vitórias e 20 derrotas, com Rose sendo eleito melhor jogador da temporada, e prêmios também para o técnico Tom Thibedau e o gerente Gar Forman. Voltando à final do Leste depois de 13 anos, foram derrotados pelo fortalecido Miami Heat, 4-1.

Na temporada seguinte, mesmo desfalcados de um lesionado Rose durante a maior parte da encurtada temporada 2011-12 voltaram a ser o melhor time do leste com 50-16. Nos playoffs, o outro líder do time, Joakim Noah, se machucou jogando a série contra o Philadelphia 76ers, e assim o Bulls acabou perdendo ainda na primeira rodada por 4-2.

Temporadas e Recordes[editar | editar código-fonte]

Hall of Fame do Basquete[editar | editar código-fonte]

Números Aposentados e Honras[editar | editar código-fonte]

Número Jogador Posição Temporadas com o Bulls Data em que foi Retirado
4 Sloan, JerryJerry Sloan G/SF 1966-671975-76 01978-02-17 17 de fevereiro de 1978
10 Love, BobBob Love F 1968-691976-77 01994-01-14 14 de janeiro de 1994
23 Jordan, MichaelMichael Jordan SG 1984-851992-93,
1994-951997-98
01994-11-01 1 de novembro de 1994
33 Pippen, ScottieScottie Pippen SF 1987-881997-98,
2003-04
02005-12-09 9 de dezembro de 2005
Jackson, PhilPhil Jackson Técnico 1987-881988-89 (Assistente)
1989-901997-98 (Técnico)
01999-05-05 5 de maio de 1999
Kerr, JohnnyJohnny Kerr Técnico
Business Manager
Broadcaster
1966-671967-68 (Técnico)

1973-741974-75 (Business Manager)
1977-782008-09 (Broadcaster)

02009-02-10 10 de fevereiro de 2009
Krause, JerryJerry Krause General Manager 01985-03-26 26 de março de 198502003-04-07 7 de abril de 2003 02003-10-31 31 de outubro de 2003


Plantel Atual[editar | editar código-fonte]

Chicago Bulls
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Peso Universidade
G 1 Estados Unidos Derrick Rose (C) 1 91 m 86 kg Memphis
F 5 Estados Unidos Carlos Boozer 2 06 m 121 kg Duke
G 8 Estados Unidos Mike James 1 88 m 85 kg Duquesne
F/C 9 Estados Unidos Greg Smith 2 08 m 113 kg Fresno State
F 11 Estados Unidos Ronnie Brewer 2 01 m 107 kg Arkansas
G 12 Estados Unidos Kirk Hinrich 1 93 m 86 kg Kansas
C 13 França Joakim Noah 2 11 m 105 kg University of Florida*
G 14 Estados Unidos D. J. Augustin 1 83 m 83 kg Texas
F 17 Estados Unidos Lou Amundson 2 06 m 102 kg Nevada-Las Vegas*
G 20 Estados Unidos Tony Snell 2 01 m 91 kg New Mexico
G/F 21 Estados Unidos Jimmy Butler 2 01 m 100 kg Marquette
F/C 22 Estados Unidos Taj Gibson 2 06 m 102 kg Southern California
G 32 Estados Unidos Jimmer Fredette 1 88 m 88 kg BYU
F 34 Estados Unidos Mike Dunleavy, Jr. 2 06 m 104 kg Duke
C 48 Estados Unidos Nazr Mohammed 2 08 m 113 kg Kentucky
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)
  • Andy Greer
  • Adrian Griffin
  • Ed Pinckney
  • Mike Wilhelm
Treinador(es) de atletismo
  • Fred Tedeschi

Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenço
  • Machucado Machucado

Elenco
Última transação: 24-04-2014

Belinelli, Marco Chicago Bulls Ar 1,96 88,5 kg 5 Boozer, Carlos Chicago Bulls Al 2,06 120,7 kg 10 Butler, Jimmy Chicago Bulls Al-Ar 2,01 99,8 kg 1 Cook, Daequan Chicago Bulls Ar 1,96 95,3 kg 5 Deng, Luol Chicago Bulls Al 2,06 99,8 kg 8 Gibson, Taj Chicago Bulls Al 2,06 102,1 kg 3 Hamilton, Richard Chicago Bulls Ar 2,01 87,5 kg 13 Hinrich, Kirk Chicago Bulls Ar 1,93 86,2 kg 9 Mohammed, Nazr Chicago Bulls P 2,08 113,4 kg 14 Noah, Joakim Chicago Bulls P 2,11 105,2 kg 5 Radmanovic, Vladimir Chicago Bulls Al 2,08 106,6 kg 11 Robinson, Nate Chicago Bulls Ar 1,75 81,6 kg 7 Rose, Derrick Chicago Bulls Ar 1,91 86,2 kg 4 Teague, Marquis Chicago Bulls Ar 1,89 86,2 kg 0 Thomas, Malcolm Chicago Bulls Al 2,06 102,1 kg 1

Títulos e Prêmios[editar | editar código-fonte]

NBA All-Star Game[editar | editar código-fonte]

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Detêm o recorde da melhor campanha (vitórias-derrotas) numa temporada com 72-10 em 1996
  • Detêm o recorde de mais jogos consecutivos com vitórias em casa (44 em 1994-95 e em 1995-96)
  • Detêm o recorde de menos pontos por jogo em temporadas após 1954-55 (81.9 em 1998-99)
  • Detêm o recorde de menos pontos num jogo após 1954-55 (49, 10 de Abril de 1999)
  • Divide o recorde de mais jogadores com 40 ou mais pontos num jogo (Michael Jordan com 44 & Scottie Pippen com 40 em 18 de Fevereiro de 1996 contra Indiana Pacers)
  • Divide o recorde de menor percentagem de lances livres por duas equipas num único jogo (.410 com Los Angeles Lakers, 7 de Fevereiro de 1968)
  • Divide o recorde de mais faltas pessoais por duas equipas num jogo (87 com Portland Trail Blazers, 16 de Março de 1984)
  • Michael Jordan, mais pontos num jogo de playoff (63 contra Boston Celtics, 20 de Abril de 1986)
  • Michael Jordan, mais jogos consecutivos de playoff com 20 ou mais pontos (60 de 2 de Março de 1989 até 11 de Maio de 1993)
  • Michael Jordan, mais lances livres marcados num período de um jogo de playoff (13 contra Detroit Pistons, 21 de Maio de 1991)
  • Michael Jordan, mais lances livres tentados e marcados num período de um jogo de playoff (13 contra Detroit Pistons, 21 de Maio de 1991)
  • Michael Jordan, mais lances de 3 pontos convertidos num período de um jogo de playoff (6 contra Portland Trail Blazers, 3 de Junho de 1992)
  • Divide o recorde de menor tempo jogado por um jogador expulso, Will Perdue (7 contra New York Knicks, 14 de Maio de 1992)
  • Michael Jordan, mais pontos numa série de 3 jogos de playoffs (135 contra Miami Heat em 1992)
  • Michael Jordan, mais pontos numa série de 5 jogos de playoffs (226 contra Cleveland Cavaliers em 1998)
  • Michael Jordan, mais lances de 3 pontos numa série de playoffs (53 contra Miami Heat em 1992)
  • Michael Jordan, mais lançamentos convertidos numa série de 5 jogos de playoffs (86 contra Philadelphia 76ers em 1990)
  • Michael Jordan, mais lançamentos convertidos numa série de 6 jogos de playoffs (101 contra Phoenix Suns em 1993)
  • Divide o recorde de duas equipas com menos jogadores a marcar mais de 10 pontos num jogo de playoff (4 com Miami Heat em 24 de Maio de 1997)
  • Maior percentagem de ressaltos defensivos num jogo (.952 contra Golden State Warriors em 30 de Abril em 1975)
  • Divide o recorde de maior percentagem de lances livres num jogo de playoff (1.000 contra Cleveland Cavaliers em 19 de Maio de 1992)
  • Ben Gordon, Mais lançamentos convertidos de 3 pontos em um jogo (9)hoje ja batido por taylor lawson (2011)

Selecções recentes no Draft da NBA[editar | editar código-fonte]

  • 2009 - James Johnson (1ª Ronda, 16ª escolha); Taj Gibson (1ª Ronda, 26ª escolha) Escolha dos Denver Nuggets via Oklahoma City Thunder
  • 2008 - Derrick Rose (1ª Ronda, 1ª escolha); Sonny Weems (2ª Ronda, 39ª escolha) Enviado para os Denver Nuggets por troca com Ömer Aşık
  • 2007 - Joakim Noah (1ª Ronda, 9ª escolha) Escolha dos New York Knicks; Aaron Gray (2ª Ronda, 49ª escolha) Escolha dos Golden State Warriors via Pheonix Suns, Boston Celtics e Denver Nuggets
  • 2006 - LaMarcus Aldridge (1ª Ronda, 2ª escolha) Direito negociado com os Portland Trail Blazers pelos direitos de selecção no Draft de Tyrus Thomas e Viktor Khryapa; Rodney Carney (1ª Ronda, 16ª escolha), negociado com os Philadelphia 76ers pelos direitos de Thabo Sefolosha
  • 2005 - Nenhuma escolha no Draft
  • 2004 - Ben Gordon (1ª Ronda, 3ª escolha)); Jackson Vroman (2ª Ronda, 31ª escolha) Direito negociado com os Phoenix Suns pelos direitos no Draft de Luol Deng, (1ª Rodada, 7ª escolha), uma futura 1ª Ronda e dinheiro; Chris Duhon (2ª Ronda, 38ª escolha)
  • 2003 - Kirk Hinrich (1ª Ronda, 7ª escolha); Mario Austin (2ª Ronda, 36ª escolha); Matt Bonner (2ª Ronda, 45ª escolha) Direito negociado com Toronto por uma escolha da 2ª Ronda de 2004; Tommy Smith (2ª Ronda, 53ª escolha)
  • 2002 - Jay Williams (1ª Ronda, 2ª escolha); Roger Mason, Jr. (2ª Ronda, 32ª escolha); Lonny Baxter (2ª Ronda, 44ª escolha)
  • 2001 - Eddy Curry (1ª Ronda, 4ª escolha); Trenton Hassell (2ª Ronda, 30ª escolha); Sean Lampley (2ª Ronda, 45ª escolha)
  • 2000 - Marcus Fizer (1ª Ronda, 4ª escolha); Chris Mihm (1ª Ronda, 7ª escolha) Direito negociados com os Cleveland Cavaliers pelos direitos de escolha no Draft de Jamal Crawford (1ª Ronda, 8ª escolha); Dalibor Bagaric (1ª Ronda, 24ª escolha); A.J. Guyton (2ª Ronda, 32ª escolha); Jake Voskuhl (2ª Ronda, 33ª escolha); Khalid El-Amin (2ª Ronda 34ª escolha)
  • 1999 - Elton Brand (1ª Ronda, 1ª escolha); Ron Artest (1ª Ronda, 16ª escolha); Michael Ruffin (2ª Ronda, 32ª escolha); Lari Ketner (2ª Ronda, 49ª escolha)
  • 1998 - Corey Benjamin (1ª Ronda, 28ª escolha); Shammond Williams (2ª Ronda, 34ª escolha); Maceo Baston (2ª Ronda, 58ª escolha)

[1] [2]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]