Oklahoma City Thunder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Oklahoma City Thunder
Temporada da NBA de 2013-14
Oklahoma City Thunder logo
Conferência Conferência Oeste
Divisão Divisão Noroeste
Fundado 1967
História Seattle SuperSonics
1967–2008
Oklahoma City Thunder
2008–presente
Arena Chesapeake Energy Arena
Cidade Oklahoma City, Oklahoma, U.S.
Cores do time Azul Claro, Laranja, Amarelo, Azul Marinho, Branco
                        
Dono(s) Professional Basketball Club LLC (Clayton Bennett, Presidente)
General manager Sam Presti
Técnico Scott Brooks
Afiliado na D-League Tulsa 66ers
Campeonatos 1 (1979)
Títulos de Conferência 4 (1978, 1979, 1996, 2012)
Títulos de Divisão 9 (1979, 1994, 1996, 1997, 1998, 2005, 2011, 2012, 2013)
Site oficial
Kit body oklahomath.png
Casa jersey
Kit shorts oklahomath.png
Team colours
Casa
Kit body oklahomata.png
Fora jersey
Kit shorts oklahomata.png
Team colours
Fora

O Oklahoma City Thunder é uma franquia de basquete profissional norte-americano com sede em Oklahoma City, Oklahoma. Eles jogam na Divisão Noroeste da Conferência Oeste na National Basketball Association (NBA),[1] sua arena é a Chesapeake Energy Arena.[2] Seu afiliado na NBA Development League é o Tulsa 66ers,[3] que são de propriedade do Thunder. O Thunder é a única equipe nas quatro principais ligas profissionais norte-americanas de esportes que se localiza no estado de Oklahoma.

Anteriormente o Seattle SuperSonics, a equipe mudou-se em 2008 depois de uma disputa entre o proprietário Clay Bennett e legisladores em Seattle, Washington. Os SuperSonics classificaram-se para os Playoffs da NBA 22 vezes, venceu sua divisão seis vezes e ganhou o título da NBA em 1979. Em Oklahoma City, o Thunder ganhou sua primeira vaga nos playoffs durante a temporada 2009-10. Eles seguiram este sucesso, ganhando o seu primeiro título de divisão como o Thunder na temporada 2010-11 e seu primeiro título da Conferência Oeste na temporada de 2011-12, aparecendo nas finais da NBA pela quarta vez na história da franquia e pela primeira vez desde 1996, quando o clube era ainda em Seattle. Os rivais da equipe são Dallas Mavericks, San Antonio Spurs, Houston Rockets e o Miami Heat.

História[editar | editar código-fonte]

O último logo dos SuperSonics

1967-2008: Seattle SuperSonics[editar | editar código-fonte]

A franquia que originou o Thunder, o Seattle SuperSonics, foi formada em 1967. Em seus 41 anos em Seattle, os SuperSonics teve um recorde 1,745–1,585 (.524) de vitórias-derrotas na temporada regular e 107–110 (.493) nos Playoffs. Os títulos da franquia incluem três campeonatos da Conferência Oeste e um título da NBA em 1979.

A Chesapeake Energy Arena (Ford Center naquele tempo) começou a sediar os jogos do Oklahoma City Thunder em 2008.[4]

Em 2006, os SuperSonics foram vendidos por US$350 milhões para um grupo de investidores de Oklahoma City Liderados por Clay Bennett, a venda foi aprovada pelos donos de times da NBA em outubro.[5] Em 2007, Bennett anunciou que a franquia se mudaria para Oklahoma City logo que a licença com a KeyArena expirasse.[6]

Em junho de 2008, uma ação judicial entre a cidade de Seattle e Bennett sobre as tentativas de Bennett de quebrar o contrato com a KeyArena com dois anos de antecedência chegaram à suprema corte, em aproximadamente um mês depois os dois lados chegaram a um consenso. Os termos deram a cidade US$45 milhões para sair do contrato restante da KeyArena, e poderiam dar US$30 milhões adicionais à Seattle caso certas condições fossem cumpridas. Os donos aceitaram em deixar o nome SuperSonics, logo e cores em Seattle para uma possível franquia futura da NBA,[7] porém, os itens também se manteriam como propriedade do time de Oklahoma City junto com outros "bens", incluindo banners de campeonato e troféus.[8] Em 3 de setembro de 2008, o nome, logo e cores para a franquia de Oklahoma City foram revelados para o público. O nome "Thunder" (Trovão, em português) foi escolhido devido a Oklahoma ser uma vítima frequente de tempestades poderosas pela sua localização na Tornado Alley, e Oklahoma City ser a casa da 45ª Divisão da Infantaria, os Thunderbirds.[9]

2008-2009: Temporada inaugural em Oklahoma City[editar | editar código-fonte]

O time fez sua primeira temporada em Oklahoma City em 2008-09, sendo que suas principais estrelas eram Kevin Durant e Jeff Green (segunda e quinta escolhas do 2007 NBA Draft, respectivamente). O time também escolheu o futuro All-Star Russell Westbrook e o ala-pivô Serge Ibaka no 2008 NBA Draft (quarta e vigésima-quarta escolhas).

Oklahoma City derrotou o Minnesota Timberwolves em 2 de novembro de 2008 para sua primeira vitória.

O Thunder participou da Orlando Pro Summer League com seus jogadores de segundo ano, potenciais free agents e novatos. Os jogadores usaram roupas genericas pretas e brancas escrito "OKC-NBA" num contorno de uma bola de basquete. O local de treinamento temporáro do Thunder era o Sawyer Center na Southern Nazarene University, que foi usado pelo New Orleans Hornets em suas duas temporadas em Oklahoma City após os estragos em New Orleans provocados pelo Furacão Katrina.[10]

O Thunder jogou vários jogos de pré-temporada anteriormente à temporada regular de 2008–2009, mas apenas um desses jgos foram em Oklahoma City. O Thunder fez sua primeira patida em Billings, Montana no dia 8 de outubro de 2008 em uma derrota de pré-temporada por 88–82 contra o Minnesota Timberwolves.[11] O time fez seu primeiro jogo no Ford Center em 14 de outubro contra o Los Angeles Clippers.[12]

Em sua primeira partida em casa na temporada regular, o Thunder enfrentou (e perdeu para) o Milwaukee Bucks. Earl Watson fez os primeiros pontos da temporada regular com uma bandeja. Três noites depois, em 2 de novembro, o Thunder ganhou seu primeiro jogo como uma franquia derrotando os Timberwolves, aumentando seu record para 1–3. O time entrou em uma sequência de 10 derrotas antes de decidir, em 22 de novembro, demitir o técnico P. J. Carlesimo e o assistente Paul Westhead. O assistente técnico Scott Brooks então pegou o lugar de treinador como interino.[13] Oklahoma City perdeu seus próximos quatro jogos para empatar a maior sequência de derrotas da franquia, com 14, que foi estabelecido em Seattle na temporada anterior. Mas o time se preveniu de quebrar o recorde vencendo seu próximo jogo, fora de casa contra os Memphis Grizzlies.[14]

Com a continuidade da temporada, o Thunder começou a eveoluir. Depois de começar 3–29, o Thunder terminou a temporada regular com 20–30 nos últimos cinquenta jogos. Eles não só estavam vencendo mais, também estavam jogando muito mais competitivamente do que na primeira parte da temporada. O time trouxe seu recorde para 23–59 e evoluíram do seu recorde de 20–62 de sua última temporada em Seattle. O sucesso de final de temporada contribuiu para a franquia assinar com Scott Brooks para ser o técnico oficial da equipe.

Depois de se mudar para Oklahoma City de Seattle, a situação operacional do time melhorou muito. Em dezembro de 2008, a Revista Forbes estimou o valor da franquia em US$300 milhões – um aumento de 12% sobre os US$268 milhões do ano anterior, quando a equipe estava em Seattle.[15] Forbes também notou um aumento na porcentagem de venda de ingressos, de 78% no último ano do time em Seattle para 100% e 2008–09.[16]

2009-2010: A temporada da reviravolta[editar | editar código-fonte]

Depois de uma temporada inaugural com muitos ajustes, o Thunder esperava evoluir em sua segunda temporada em Oklahoma City. O Thunder não fez grandes movimentos na pré-temporada, a não ser selecionar James Harden da Arizona State University com a terceira escolha no 2009 NBA Draft. O Thunder também selecionou Rodrigue Beaubois com a 25ª escolha antes de trocá-lo imediatamente com o Dallas Mavericks pela 24ª escolha, o pivô Byron Mullens da Ohio State University. O time também adicionou os veteranos Etan Thomas, pivô, e Kevin Ollie, armador. A última mudança maior no elenco da equipe ocorreu em 22 de dezembro de 2009, quando o time adquiriu Eric Maynor do Utah Jazz em uma troca. Maynor imediatamente substituiu Ollie como o armador reserva.

Desde o começo, o jovem time mostrou-se determinado e coesivo. O aumento da liderança de Kevin Durant, juntamente com o aumento de experiência dos jogadores mais jovens do Thunder (incluindo os futuros All-Stars Russell Westbrook, Harden e Serge Ibaka), foram um grande encorajamento de que o Thunder estava evoluindo. A temporada 2009-10 incluiu várias vitórias contra times de elite da NBA, incluindo um massacre de 28 pontos contra o Campeão da Conferência Oeste Orlando Magic e uma por 16 pontos do campeão da temporada anterior, Los Angeles Lakers. Vitórias fora de casa contra San Antonio Spurs, Utah Jazz, Miami Heat, Boston Celtics e Dallas Mavericks aumentaram muito a reputação da equipe. Apesar de o time estar em aproximadamente .500 por quase toda a primeira metade da temporada, eles eventualmente entraram em uma sequência de 9 vitórias, que os colocou em uma séria disputa de classificação aos playoffs. Kevin Durant se tornou o jogador mais jovem da história da liga a vencer o scoring title (prêmio de cestinha), com média de 30.1 pontos por jogo, jogando todos os 82 jogos.

O Thunder terminou com 50–32, mais que dobrando a quantidade de vitórias da temporada anterior. O 50-32 empatou com o Denver Nuggets de 2008 como o melhor record em 8º lugar, última posição de qualificação aos playoffs, na era moderna dos Playoffs. O Thunder também teve o mesmo record que o Boston Celtics nesta temporada.[17] Eles terminaram em quarto na Divisão Noroeste e em oitavo na Conferência Oeste, assim ganharam um lugar nos Playoffs NBA 2010. Em 22 de abril, o time teve sua primeira vitória em playoffs em Oklahoma City quando derrotaram o atual campeão Los Angeles Lakers por 101–96. Essa também foi a primeira vitória em playoffs do Thunder no Ford Center. Então, o Thunder empatou as séries com 2 vitórias cada, mas os Lakers venceram os últimos 2 jogos para vencer as séries por 4-2. (Um destes jogos foi em Oklahoma City.)

Oklahoma City foi o décimo-segundo colocado em público na NBA, e sétimo em porcentagem de assentos ocupados (98%, incluindo 28 jogos com lotação máxima em 41 jogos em casa).[18] O situação operacional do time também continuou a evoluir em 2009-10. Forbes Magazine estimou o valor da franquia em US$310 milhões (um aumento de US$10 milhões sobre o ano anterior) com um lucro operacional estimado em US$12.7 milhões (o primeiro lucro operacional em anos para a franquia).[19]

2010–2011: Ascensão para o estrelato[editar | editar código-fonte]

Financeiramente, o Thunder continuou a construir retornos positivos na experiência de realocação de Seattle para Oklahoma City. Em janeiro de 2012, a Forbes Magazine estimou o valor da franquia em US$329 milhões, 6% a mais do que em 2009–10 e número 18 no ranking na NBA.[20] A revista também estimou a receita da franquia em US$118 milhões e o lucro operacional em US$22.6 milhões – aumento de 6,3% e 78%, respectivamente, para o ano anterior.[19] [20]

O Thunder começou a temporada se movimentando no 2010 NBA Draft, com 3 escolhas de primeiro round, o Thunder trocou duas delas com o New Orleans Hornets para poder escolher Cole Aldrich, a 11ª escolha do draft, e usou a outra para adquirir uma nova escolha no 2011 NBA Draft dos Los Angeles Clippers, que acabaria sendo usada numa troca com os Celtics. Durante a pausa para o All-Star Game, o Thunder trocou dois jogadores com o Boston Celtics, Jeff Green e Nenad Krstic foram mandados para os Celtics, junto com uma escolha de primeiro round do Draft, e os jogadores Nate Robinson e Kendrick Perkins vieram para o Thunder, o Thunder também teve dois jogadores jogando o All-Star Game, Kevin Durant, titular pela primeira vez, e Russell Westbrook. Comandado por suas principais estrelas Kevin Durant e Russell Westbrook, e também contando com boas atuações de Kendrick Perkins, Serge Ibaka, Thabo Sefolosha e James Harden, o Thunder terminou a temporada regular de 2010–2011 com um record de 55–27, um aumento de cinco vitórias de sua temporada de reviravolta no ano anterior. A equipe também venceu seu primeiro título da divisão desde que se mudou para Oklahoma City, o sétimo na história da franquia.[21]

Em uma série entre o quatro e quinto colocado da Conferência contra o Denver Nuggets, Kevin Durant marcou 41 pontos no Jogo 1 para estabelecer seu recorde pessoal nos playoffs. No jogo final das séries, ele fez 41 pontos novamente e o ala-pivô Serge Ibaka quase empatou o recorde da NBA de tocos em um jogo de playoff (10, estabelecido por Mark Eaton, Hakeem Olajuwon e Andrew Bynum) com 9 tocos.[22] Com a vitória, o Thunder venceu as séries, 4 jogos a 1, para depois enfrentar o Memphis Grizzlies (8º colocado), que havia vencido o primeiro colocado, San Antonio Spurs, dias antes. O Thunder avançou às Finais da Conferência Oeste depois de vencer os Grizzlies em sete jogos. Durant foi a estrela novamente, fazendo 39 pontos do último jogo da série (Jogo 7), que levou o Thunder às Finais de Conferência, enquanto Russell Westbrook conseguiu um triplo-duplo. Apesar de árduas batalhas com o eventual campeão da NBA, o Thunder caiu para os Dallas Mavericks por 4–1 nas Finais da Conferência Oeste. O Thunder teve a chance de empatar as séries no Jogo 4, mas eles não puderam segurar uma liderança de 15 pontos com cinco minutos restantes no último quarto e acabaram perdendo no overtime por 112-105.

2011-2012: Fazendo as Finais[editar | editar código-fonte]

No 2011 NBA Draft, o Thunder escolheu o armador Reggie Jackson, do Boston College, com a 24ª escolha. O time havia trocado sua escolha de 2º round com o Heat.

Durante a greve estendida da NBA, os jogadores do Thunder (notavelmente Durant, Harden, Ibaka e Thabo Sefolosha) jogaram em jogos de exibição nos Estados Unidos e em outros países para ficarem em boa forma. Quando o campo de treinamento reduzido começou, OKC começou com um elenco intacto e todos os jogadores, com exceção de Russell Westbrook, sob contrato até um futuro próximo. Além disso, Kendrick Perkins perdeu mais de 30 lbs durante a greve. O Thunder fez suas duas aparições de pré-temporada após a greve contra o Dallas Mavericks, vencendo os dois jogos. Eles venceram o seu primeiro jogo da temporada regular contra Orlando em casa e entrou em uma série de de cinco vitórias consecutivas. Kevin Durant se tornou o sexto jogador a marcar 30 ou mais pontos em quatro jogos consecutivos no início da temporada. Além disso, os jogadores do Thunder Durant, Westbrook, Harden, Perkins e Ibaka foram para a votação para o 2012 NBA All-Star Game. Após a vitória do Thunder sobre o Utah Jazz em 11 de fevereiro de 2012, Scott Brooks foi nomeado o treinador do time de All-Stars da Conferência Oeste para o All-Star Game em Orlando, Flórida. O Thunder terminou a temporada com um record de 47-19 (.712), sua maior porcentagem de vitórias com a franquia em Oklahoma City até aquele momento.

Nos Playoffs de 2012, o Thunder varreu o campeão da temporada anterior Dallas Mavericks no primeiro round para enfrentar o time que os eliminou em 2010, o Los Angeles Lakers. Eles derrotaram os Lakers em cinco jogos e avançaram para enfrentar o San Antonio Spurs in nas Finais da Conferência Oeste. O Thunder perdeu os dois primeiros jogos contra os Spurs mas ganhou os três seguintes, incluindo uma vitória fora de casa no Jogo 5. No Jogo 6, o Thunder venceu os Spurs por 107-99 e foi para as Finais da NBA de 2012. Durant liderou o time com 34 pontos, jogando todo o tempo regulamentar no jogo. Nas Finais da NBA contra o Miami Heat, o Thunder ganhou seu primeiro jogo (em casa) mas então perdeu quatro jogos consecutivos e perdeu as séries em cinco jogos.

2012-presente: Perseguição ao título da NBA[editar | editar código-fonte]

No 2012 NBA Draft, o Thunder selecionou Perry Jones III, ala-pivô da Baylor University, com a 28ª escolha. O Thunder também assinou com os free agents Hasheem Thabeet, Daniel Orton e assinou com os armadores Andy Rautins e DeAndre Liggins, assim como reassinaram com o pivô Serge Ibaka uma extensão de 4 anos, US$48 milhões. Após falharam com a re-assinatura de 4 anos and US$52 milhões para James Harden, OKC decidiu trocar Harden para não ter que pagar a luxury tax. Em 27 de outubro de 2012, o Thunder trocou Harden junto com o pivô Cole Aldrich e os alas Daequan Cook e Lazar Hayward para o Houston Rockets por Kevin Martin, Jeremy Lamb, duas escolhas de primeiro round de Toronto e Dallas e uma escolha de segundo round (Charlotte). Martin pegou o lugar de sexto homem de Harden durante toda a temporada. O Oklahoma City Thunder terminou a temporada com um record 60-22, vencendo a Divisão Noroeste e o primeiro lugar da Conferência Oeste. Eles enfrentaram o 8º colocado do Oeste, Houston Rockets, no primeiro round dos playoffs, no reencontro com o antigo membro da equipe, James Harden. No jogo 2 das series, Russell Westbrook caiu com uma lesão e foi forçado a perder o restante dos plyoffs após realizar uma cirurgia no joelho. Sem o seu segundo maior pontuador, o Thunder, que tinha uma liderança de 3-0, deixou os Rockets trazerem as séries de volta para 3-2. No jogo 6, o Thunder derrotou o Rockets para avançar às Semifinais de Conferência, numa revanche das Semifinais de Conferência de 2011, contra o Memphis Grizzlies. O Thunder perdeu as séries por 4-1, perdendo 4 seguidas após vencer o Jogo 1 em casa.

Realizações e prêmios da franquia[editar | editar código-fonte]

Para detalhes na história do Seattle SuperSonics, por favor visite a página da equipe de quando em Seattle.

Recordes em jogo único[editar | editar código-fonte]

Pontos: 52, por Kevin Durant vs. Dallas Mavericks, 18 de janeiro de 2013

Rebotes: 20, por Serge Ibaka vs. Phoenix Suns, 7 de março de 2012

Assistências: 16, por Russell Westbrook vs. Minnesota Timberwolves, 4 de abril de 2010

Roubos: 7 (2 vezes), por Russell Westbrook vs. Golden State Warriors, 27 de janeiro de 2012 e Thabo Sefolosha vs. Milwaukee Bucks, 9 de abril de 2012

Tocos: 11, por Serge Ibaka vs. Denver Nuggets, 19 de fevereiro de 2012

Pontos em um jogo de playoff: 43, por Russell Westbrook vs. Miami Heat, 19 de junho de 2012

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Temporada Recorde Lugar Primeira Rodada Semifinais de Conferência Finais de Conferência Finais da NBA Notas
2009–2010 50–32 Los Angeles Lakers
(Perdeu 4-2)
2010–2011 55–27 Denver Nuggets
(Venceu 4-1)
Memphis Grizzlies
(Venceu 4-3)
Dallas Mavericks
(Perdeu 4-1)
2011–2012 47–19 Dallas Mavericks
(Venceu 4-0)
Los Angeles Lakers
(Venceu 4-1)
San Antonio Spurs
(Venceu 4-2)
Miami Heat
(Perdeu 4-1)
2012–2013 60–22 Houston Rockets
(Venceu 4-2)
Memphis Grizzlies
(Perdeu 4-1)
† Indica título da divisão

Arenas[editar | editar código-fonte]

Nota: Todas as arenas utilizadas antes de 2008 faziam parte da franquia extinta dos Sonics.

Arenas de Seattle foram casas de dois NBA All-Star Games; o de 1974 no Seattle Center Coliseum e o de 1987 no Kingdome, onde o ala dos Sonics Tom Chambers venceu o MVP.

  • Seattle Center Coliseum 1967–1978 (ocasionalmente usado durante os anos do Kingdome quando este estava indisponível devido a jogos dos Mariners ou dos Seahawks)
  • The Kingdome 1978–1985
  • Seattle Center Coliseum 1985–1994
  • Tacoma Dome 1994–1995 (Durante a renovação do Seattle Center Coliseum)
  • KeyArena (o remodelado e renomeado Seattle Center Coliseum) 1995–2008

Chesapeake Energy Arena (2008-presente)[editar | editar código-fonte]

Originalmente aberta em 2002, a Chesapeake Energy Arena foi construída sem muitas acomodações de luxo, apesar de haverem planejações para o mesmo. A arena foi desenhada para poderem-se construir acomodações de luxo, caso uma franquia de esporte profissional se mudasse para a cidade.

Um plano para tais melhorias de construção começou em 2007, com a aquisição do Seattle Supersonics por um grupo de administração Oklahoma City no mês de outubro anterior. Uma votação na cidade, iniciada em 4 de março de 2008 – aprovada por uma margem de 62% para 38% – aumentou aproximadamente em um centavo as taxas e vendas na cidade por um período de quinze meses para coletar US$101 milhões em dinheiro para investir na arena, assim como um fundo de US$20 milhões separadamente para um centro e treinamentos para uma franquia realocada.[23]

O trabalho de renovação na Chesapeake Energy Arena foi parado devido a queda de lucros nas vendas durante a crise econômica 2008-10, as eventuais receitas das taxas totalizaram US$103.5 milhões, menos do que o projetado US$121.6 milhões.[24] A pequena paralisação foi acomodada com planos de revisão para certas partes do projeto de expansão, incluindo limitar o tamanho de um novo vidro na entrada e eliminar uma quadra de treinos The shortfall was accommodated by revising plans for certain features of the arena expansion project, including limiting the size of a new glass entryway and eliminating a practice court planned for acima do local de entrada da arena.[25] Os maiores trabalhos de construção na expansão da arena também foram paralisados do verão de 2010 ao verão de 2011. A capacidade da arena é 18.203 para jogos profissionais de basquetebol da NBA.

Revisões similares foram feitas nos planos para o centro de treinamento do Thunder, para um total de dinheiro economizado de aproximadamente US$14 milhões.[26] A conclusão do centro de treinamento do Thunder também foi antecipada para março de 2011.[27]

Mascote[editar | editar código-fonte]

Nota: Todos os mascotes usados antes de 2008 eram parte da franquia extinta dos Sonics.

Rumble the Bison[editar | editar código-fonte]

Em 17 de fevereiro de 2009, Rumble the Bison (Rumble "o Bisão") foi introduzido como o novo mascote do Oklahoma City Thunder no intervalo do jogo contra o New Orleans Hornets. Rumble ganhou o premio de 2008–2009 NBA Mascot of the Year.[28]

Base de Fãs[editar | editar código-fonte]

Durante as Finais da NBA de 2012, o jornalista esportivo Bill Simmons publicou um artigo sobre a base de fãs da equipe em seu website patrocinado pela ESPN, Grantland.com, onde ele notou o incomum entusiasmo da cidade pela sua equipe:

Com a possível exceção de Portland, nenhum time da NBA significa mais para sua cidade. Isso via além de ter os fãs mais barulhentos. Existe uma devoção genuína alí. Essas pessoas chegaram 45 minutos antes para o Jogo 1, de ontem a noite — e com "essas pessoas" quero dizer "todo mundo com um ingresso" — então aplaudiram durante o aquecimento dos jogadores com um tão contagioso entusiamo que me fez dizer à um amigo, "Sem chance de continuarem com esses yahoos por três horas, eles vão ficar exaustos." Errado. Sabe o que se exaustou? Meus tímpanos. Minha cabeça continua zunindo. [29]

Simmons especulou que o atentado de Oklahoma City teve um grande impacto na cultura do time, notando que o general manager Sam Presti faz uma visita com todos os novos jogadores ao Oklahoma City National Memorial, e encoraja todos os jogadores a olhar os estandes e considerar o fato de que quase todos os fãs da equipe foram afetados pessoalmente pelo evento. Ele também notou, porém, que o fato de o Thunder ser o único time de Oklahoma City (e de seu estado) em uma das maiores ligas esportivas do país também contribuiu fortemente para a devoção da cidade.[29]

O fãs do Thunder também são alegadamente muito mais suscetíveis a comparecer a jogos em casa do que outros fãs da ao redor da NBA. De acordo com uma fonte na industria de ingressos, somente 5 porcento dos ingressos para as Finais de Conferência da NBA de 2012 que estavam em sites de venda secundários haviam restado para a venda para jogos em casa do Thunder e para cada ingresso disponível para um jogo em casa do Thunder nas Finais de 2012, haviam 10 do Heat.[29]

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Elenco do Oklahoma City Thunder
Jogadores Treinadores
Pos. # Nome Altura Peso DDN (AAAA-MM-DD) De
C 12 Adams, Steven 7 ft 0 in (2.13 m) 250 lb (113 kg) 1993–07–28 Pittsburgh
F/C 4 Collison, Nick 6 ft 10 in (2.08 m) 255 lb (116 kg) 1980–10–26 Kansas
F 35 Durant, Kevin (C) 6 ft 9 in (2.06 m) 235 lb (107 kg) 1988–09–29 Texas
G 6 Fisher, Derek 6 ft 1 in (1.85 m) 210 lb (95 kg) 1974–08–09 Arkansas-Little Rock
F/C 9 Ibaka, Serge 6 ft 10 in (2.08 m) 235 lb (107 kg) 1989–09–18 República do Congo
G 15 Jackson, Reggie 6 ft 3 in (1.91 m) 208 lb (94 kg) 1990–04–16 Boston College
F 3 Jones, Perry 6 ft 11 in (2.11 m) 235 lb (107 kg) 1991–09–24 Baylor
G/F 11 Lamb, Jeremy 6 ft 5 in (1.96 m) 180 lb (82 kg) 1992–05–30 Connecticut
C 5 Perkins, Kendrick 6 ft 10 in (2.08 m) 270 lb (122 kg) 1984–11–10 Clifton J. Ozen HS (TX)*
G/F 21 Roberson, Andre 6 ft 7 in (2.01 m) 210 lb (95 kg) 1991–12–04 Colorado
G/F 2 Sefolosha, Thabo 6 ft 7 in (2.01 m) 215 lb (98 kg) 1984–05–02 Suíça
C 34 Thabeet, Hasheem 7 ft 3 in (2.21 m) 263 lb (119 kg) 1987–02–16 Connecticut
G 0 Westbrook, Russell 6 ft 3 in (1.91 m) 187 lb (85 kg) 1988–11–12 UCLA
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)
Treinador(es) de atletismo
  • Joe Sharpe
Técnico(s) de força e condicionamento
  • Dwight Daub

Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenço
  • (DL) Em designação ao afiliado da D-League
  • Machucado Machucado

ElencoTransações
Última transação: 2013–04–26

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Para detalhes do Seattle SuperSonics, ver o artigo do mesmo.

NBA All-Star head coach

NBA Coach of the Year

NBA Sixth Man of the Year

NBA scoring champion

All-NBA First Team

All-NBA Second Team

NBA All-Defensive First Team

NBA All Star Game Most Valuable Player

Números aposentados[editar | editar código-fonte]

Como a franquia original do Oklahoma City Thunder, o Seattle SuperSonics retirou seis números. Em adição, o Supersonics deu um microfone honorário ao locutor de longa data Bob Blackburn, que narrou a maior parte dos jogos do time de 1967 a 1992.[30]

Números retirados do Oklahoma City Thunder
Jogador Posição Dia da retirada
1 Gus Williams G 1977–1984 26 de março de 2004
10 Nate McMillan G 1986–1998 a[›] 24 de março de 1999
19 Lenny Wilkens G 1968–1972 b[›] 19 de outubro de 1979
24 Spencer Haywood F 1971–1975 26 de fevereiro de 2007
32 Fred Brown G 1971–1984 6 de novembro de 1986
43 Jack Sikma C 1977–1986 21 de novembro de 1992
(Microfone) Bob Blackburn Locutor 1967–1992

^ a: Também treinador, 2000–2005.
^ b: Treinador durante 1969–1972 e 1977–1985.

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Executivos[editar | editar código-fonte]

Logo and uniformes[editar | editar código-fonte]

O Oklahoma City Thunder revelou seu primeiro logo em 3 de setembro de 2009, mostrando um escudo junto com uma bola de basquete nele. De acordo com o dono majoritário Clay Bennett, o logo da equipe usa vários elementos dos outros times esportivos de Oklahoma, como os times de universidade Oklahoma Sooners and Oklahoma State Cowboys. O design do uniforme foi revelado em 29 de setembro de 2008.[31] [32]

Um uniforme alternativo foi revelado em 8 de novembro de 2012, com a presença apenas das cores azul marinho e branco. Diferente de seus uniformes regulares, os nomes estão escritos verticalmente.[33]

Televisão e rádio[editar | editar código-fonte]

Rádio[editar | editar código-fonte]

Todos os jogos do Thunder são narrados na Thunder Radio Network,[34] liderada pelas estações WWLS-FM 98.1 e KWPN AM 640, "The Sports Animal".[35] Matt Pinto é a voz do Thunder no rádio.[36]

TV[editar | editar código-fonte]

Pelas suas duas primeiras temporadas, as transmissões dos jogos na TV do Thunder eram divididos entre a Fox Sports Oklahoma (uma divisão regional da Fox Sports Southwest), que transmitia a maior parte dos jogos, e uma estação independente, a KSBI (canal 52), com aproximadamente 65 jogos do Thunder sendo transmitidos durante a temporada e mais da metada em HD na FS Oklahoma, junto com outra programação com relação ao time, como show de pré-jogo. Entre 15 e 20 jogos de temporada regular foram transmitidos pela KSBI, que tinham retranmissões por todo o estado. Todos os jogos televisionados eram narrador por Brian Davis e comentados por Grant Long.[37] [38] Durante a temporada de 2009–2010, KSBI televisionou todos os jogos do Thunder em alta definição (KSBI anteriormente transmitidou em HD o primeiro jogo de temporada regular jogado no Ford Center – contra o Milwaukee Bucks em 29 de outubro de 2008 – enquanto todos os outros jogos da temporada 2008–2009 televisionados pela KSBI foram em qualidade normal). Em 3 de agosto de 2010, o Thunder assinou um novo contrato de vários anos e de exclusividade com a Fox Sports Oklahoma, começando com a Temporada da NBA de 2010-11, terminando as transmissões na KSBI.[39] Em 22 de outubro de 2012, o Thunder anunciou que Lesley McCaslin seria a nova repórter lateral da equipe.[40]

Referências

  1. Darnell Mayberry (21 de abril de 2008). O Thunder vai continuar na divisão. The Oklahoman. Página visitada em 3 de julho de 2008.
  2. Cidade preparando o Ford Center para o time na NBA. The Oklahoman (3 de julho de 2008). Página visitada em 4 de julho de 2008.
  3. "Franquia de OKC na NBA compra o time de Tulsa na D-League", NewsOK, 1 de agosto de 2008. Página visitada em 1 de agosto de 2008.
  4. Ford Center / Oklahoma City, Oklahoma. Arena Digest (2008). Página visitada em 5 de maio de 2008.
  5. "NBA aprova a venda dos Sonics, Storm", ESPN, 24 de outubro de 2006. Página visitada em 2 de julho de 2008.
  6. Johns, Greg. "Bennett diz que os Sonics vão para Oklahoma", Seattle Post-Intelligencer, 2 de novembro de 2007. Página visitada em 2 de abril de 2008.
  7. SuperSonics, Seattle concordam em estabelecimento de último minuto. ESPN. Página visitada em 2 de julho de 2008.
  8. Allen, Percy. "Seattle e Oklahoma City vão dividir a história da franquia dos Sonics", The Seattle Times, 6 de julho de 2008. Página visitada em 6 de julho de 2008.
  9. Oklahoma City vai se chamar Thunder, vestir azul, laranja, amarelo, ESPN
  10. SNU Sawyer Center
  11. Sites, Phil. "T'Wolves jogam com o Thunder", Billings Gazette, 8 de outubro de 2008. Página visitada em 9 de outubro de 2008.
  12. Time de Oklahoma City na NBA vai enfrentar ritmo frenético na pré-temporada
  13. Sheridan, Chris (22 de novembro de 2008). Carlesimo demitido; Brooks vai assumir o Thunder como interino. ESPN. Página visitada em 22 de novembro de 2008.
  14. Associated Press. "Thunder acaba com série de 14 derrotas consecutivas com 30 pontos de Durant", USA Today, 22 de novembro de 2008. Página visitada em 22 de novembro de 2008.
  15. "Valores dos times da NBA", Forbes Magazine, 3 de dezembro 2008. Página visitada em 12 de maio de 2010. [ligação inativa]
  16. "Oklahoma City Thunder", Forbes magazine, 3 de dezembro de 2008. Página visitada em 12 de maio de 2010. [ligação inativa]
  17. Pimentel, Roger. Playoffs da NBA em números: Oito estatísticas que você não esperava. How To Watch Sports. Página visitada em 22 de março de 2011.
  18. Público da NBA em 2009–2010. ESPN. Página visitada em 30 de abril de 2010.
  19. a b "Valores do times da NBA", Forbes Magazine, Forbes.com Mobile, 9 de dezembro 2009. Página visitada em 12 de maio de 2012.
  20. a b "#18 Oklahoma City Thunder", Forbes Magazine, Forbes.com Mobile, 27 de janeiro de 2011. Página visitada em 27 de janeiro de 2011.
  21. Mayberry, Darnell (6 de abril de 2011). Thunder vence os Clippers para ganhar o título da Divisão Noroeste. The Oklahoman. Página visitada em 7 de abril de 2011.
  22. Young, Royce (28 de abril de 2011). A performance épica de Durant no Jogo 5 é do que as lendas são feitas. CBS Sports. Página visitada em 15 de outubro 2012.
  23. Knapp, Adam. Ford Center Arena Improvement Plan. about.com. Página visitada em 2010-11-17.
  24. MAPS 3 Citizens Advisory Board Presentation. City of Oklahoma City (August 24, 2010).
  25. Rohde, John (August 8, 2010). Ford Center practice gym eliminated from renovations. The Oklahoman. Página visitada em 2010-11-17.
  26. Oklahoma City might save as much as $14 million on Ford Center renovations, practice facility. The Oklahoman (July 7, 2010). Página visitada em 2010-11-17.
  27. Rohde, John (November 16, 2010). Thunder practice facility set for March completion. The Oklahoman. Página visitada em 2010-11-17.
  28. Rumble the Bison Named NBA Mascot of the Year. NBA. Página visitada em 2009-08-26.
  29. a b c Simmons, Bill (13 de junho de 2012). Os valores de família do Thunder. Grantland.com. Página visitada em 4 de junho de 2013.
  30. Raley, Dan. "Where Are They Now? Blackburn gave Sonics a voice", 2006-02-15.
  31. Thunder 'flashes' new uniforms, September 29, 2008
  32. Kelly Dwyer, Introducing your Oklahoma City Light Blue Knicks, September 29, 2008
  33. Dwyer, Kelly (2012-11-09). The Oklahoma City Thunder unveil alternate uniforms, to mild local acclaim. Yahoo! Sports. Página visitada em 2012-11-10.
  34. "NBA.com: Thunder" (PDF).
  35. Mayberry, Darnell. "NBA team reaches deal with local radio station", NewsOK.com, 30/07/2008. Página visitada em 11/08/2008.
  36. "'Thunder' roars into OKC", News9.com, 08/09/2008. Página visitada em 20/09/2008.
  37. "FS Oklahoma to air Thunder games", The Oklahoman, 29/09/2008. Página visitada em 29/09/2008.
  38. Mel Bracht. KSBI to air Thunder games. The Oklahoman. Página visitada em 04/11/2008.
  39. Thunder Signs Exclusive Television Agreement with FOX Sports Southwest NBA.com/Thunder 3 de agosto de 2010
  40. OKC Thunder: Lesley McCaslin named team's courtside reporter. NewsOK.com (22/10/2012). Página visitada em 27/10/2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Oklahoma City Thunder