Caças de quinta geração

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Caças de quinta geração são aeronaves em serviço a partir de 2005, aproximadamente, até que a nova geração de caças entre em serviço. Estas aeronaves combinam fuselagens de alto desempenho, armamento avançados em combate para o ar/ar, ar de armas/chão, todos stealth e com redes de sensibilização para ambientação de combate. Avançados sistemas de aviônica, altamente integrados com sensores a bordo, pilotos livres para se concentrar na tarefa.[1]

Definição[editar | editar código-fonte]

Os caças podem ser classificados em cinco gerações. A primeira consistiu em aviões desenvolvidos no início da Primeira Guerra Mundial e foi até o final da Segunda Guerra Mundial (ex: o alemão Fokker D.7, o inglês Spad 13, o americano P-51 Mustang e o também alemão Messerschmitt Bf 109 ). A segunda geração teve seu nascimento no final da Segunda Guerra Mundial com o alemão Messerschmitt Me-262 e prosseguiu até a Guerra da Coréia com o soviético Mig-15 e o americano F-86 Sabre.A terceira geração foi largamente influenciadas pelas concorrências na Guerra Fria e experiência de combate na Guerra do Vietnã; estes incluíram aumento do uso armamento de ar-ar e mísseis de defesa contra sistemas de terra-ar, houve uma adição de aviônicos avançados (ex: F-4 Phantom, Mig-21).[1]

As três primeiras gerações de caças a jato duraram cerca de uma década, cada uma. A quarta geração começou por volta de 1970 e continua a constituir a maioria dos combatentes em serviço, embora algumas versões são chamadas de geração 4,5 graças as suas grandes melhorias, comparados aos da geração 4 (ex: F-14 Tomcat e F-15 Eagle). Quinta geração são os de superioridade aérea e aeronaves multimissão que alcançam um melhor desempenho através de inúmeros avanços nas células, propulsões e aviônicas, cada vez mais sofisticadas, incluindo sistemas de controle de voo.[1]

Caças de quinta geração são distintos de gerações 4 e 4,5, principalmente pela sua capacidade stealth e compatibilidade com network-centric warfare, e são muito mais capazes em muitos outros aspectos. Capacidade computacional, sensores e sistemas de comunicação que lhes permitem recolher, explorar e divulgar informações de maneira que podem multiplicar a eficácia das forças militares ao longo de um quadro de operações.[1]

Atualmente os únicos caças de quinta geração em utilização/desenvolvido são os F-22 Raptor, F-35 Lightning, o Chinês J-20 e o PAK-FA T-50.

Referências